TENS MAIS DE 18 ANOS?

A cena que estás a tentar ver é considerada “malandra” pelo pessoal da lei, e (provavelmente) pela tua mãe também. Por isso, queremos saber se és maior de idade antes de te deixarmos ver o resto.

Aprende a chupar a tua própria pila

Por Brian Moylan


Ilustração por Catherine Soule

Vá lá, não façam essa cara. Sei que também já tentaram. Basta isto: um pénis, uma boca (a tua), 15 minutos de tempo livre e o mínimo de curiosidade para descobrir pelo menos a que distância fica. Não tenhas vergonha, meu. Os homens tentam o auto-broche desde o tempo das cavernas, mas infelizmente a maioria de nós não tem sucesso. A pior parte dos infelizes centímetros que separam o teu pénis dos teus doces lábios é saber que há pessoal que consegue mesmo lá chegar. E não estou a falar de mágicos ou contorcionistas. Basta ter o dom, o dom do auto-prazer.

Aqui ficam, na esperança de democratizar o auto-broche, algumas dicas de dois gajos que possuem esta habilidade erótica incrível. Um deles é o Deviant Kade, actor de filmes para adultos, que costuma fazer o seu truque peniano em frente às câmaras; o outro não quis revelar o seu nome verdadeiro para não tornar o seu dom na principal atracção de todas as festas a que vai, por isso vamos fazer de conta que se chama John. Aqui fica o que aprendi com eles.

Tens de ser magro
Estes dois amigos estão em forma e ambos pesam cerca de 60 quilos (o Kade tem 1,75 de altura, o John é ligeiramente mais alto). Não é surpresa para ninguém dizer que a arte do auto-bico é muito mais facilmente alcançável quando um gajo não tem de lutar contra uma barriga proeminente. Ter uma pila grande importa menos: o Kade e o John têm cerca de 17 centímetros de erecção, um número dentro do lado mais generoso da média, por isso trabalhar o corpo interessa mais do que ter sorte com a genética.

Descontrai, meu
Não tens de ser cinturão negro em ioga, mas os dois especialistas que consultei destacaram a importância de fazer bons alongamentos, sobretudo a nível do pescoço, antes de abocanhar. Deves passar a semana anterior ao grande dia a testar a agilidade do teu torso e de tudo aquilo que fica acima dos ombros. O Kade até sugere um banho quente antes do grande momento. Ya, como se meter a tua pila na tua própria boca já não fosse suficientemente gay.

Fica duro (tu sabes como ficar de pau feito)
"Se alguém for capaz de fazer isto com a pila mole, merece um prémio", diz o John, ao que eu respondo: "Como assim, chupar a tua própria pila não é uma taça de mérito por si só?" O Kade (que curte usar um anel peniano para ficar ainda mais rijo) e o John sugerem que tenhas uma erecção deslumbrante para maximizar as hipóteses de isto correr bem. Não te sintas frustrado se não correr bem à primeira.

Escolhe uma posição
O Kade gosta de se deitar de costas numa superfície dura, o chão por exemplo, e depois só precisa de levantar as pernas, encaminhando assim a pila para a boca. Podes fazer isto deitado de costas com a cabeça encostada à parede, enquanto levas os pés à parede e depois podes caminhar até ao objectivo. Podes também apoiar o pescoço numa almofada, fica mais confortável e sempre dá uma ajuda. O John, que descobriu o seu dom enquanto cagava durante uma erecção (o que, por si só, já dava um artigo), gosta mais de fazer isto sentado, precisamente como se estivesse na sanita, dobrando-se depois até à terra prometida.

Pede ajuda
A primeira vez do Kade aconteceu graças à ajuda de uma namorada que o empurrou ligeiramente rumo ao objectivo fálico. Depois disso especializou-se em dar prazer aos outros, homens ou mulheres, enquanto dá prazer a si próprio. Para quê – perguntam vocês – chupar a própria pila quando há outras pessoas desejosas de o fazer? Caramba – respondo-vos eu – quem é que nunca quis lamber o seu próprio pénis? Se calhar deviam estar a ler uma cena mais gaja.

Prepara-te
Convence-te de uma coisa, assim que sejas bem-sucedido, toda a gente vai querer um lugar na primeira fila para o teu espectáculo auto-erótico. Mais importante ainda: tens de mentalizar-te para a possibilidade de te vires na tua própria boca. A maioria do pessoal que curte gajas não sabe o que isso é, portanto pode não correr lá muito bem. "A primeira vez que sentes o teu esperma na boca é um choque, uma surpresa", diz o Kade, "porque percebes que pode mesmo acontecer, e ficas demasiado contente por teres conseguido para te preocupares com o resto". Hm, estou convencido.

Rapaziada, comecem esses alongamentos e experimentem estes conselhos de quem sabe. A dica final é minha: tenham um telefone por perto, caso as coisas corram mesmo mal. Mais vale ligar a um amigo do que para a linha de emergência.

Comentários