Missão AXE


Pergunta da semana: já ponderaste emigrar para outro planeta?

Por Rebeca Bonjour



Ainda agora começou um novo ano e já andas a contar os trocos, por isso se queres manter as cervejinhas de fim-de-semana, vais ter mesmo de emigrar. Metade dos teus amigos já bazou, a outra metade está a planear bazar e tu até já te decidiste a fazer o mesmo — só não sabes muito bem é para onde. E com tanta gente a fugir, daqui a pouco nem no Luxemburgo te aceitam. E se fosse possível começar do zero? Ir para um sítio onde pudesses ser e fazer o que quisesses, ter os teu próprios horários e tempos livres, simplesmente porque não há concorrência… tipo, nenhuma? Já ponderaste emigrar para outro planeta?


Rosália Pacheco, 20 anos, desempregada

Rosália: Já, já!

E para onde gostavas de ir?
França, Suíça…

Mas isso não são planetas.
Ah, outro planeta? Marte.

E em que é que irias trabalhar em Marte?
Educadora de infância.

OK, e o que é que ensinarias aos meninos terráqueo-marcianos?
Hábitos de sobrevivência, para terem uma vida melhor.

Estou a ver que Marte é contigo. E mais uma coisa: quando fosses, o que é que levarias contigo?
O meu telemóvel.

Sabes que é provável que não tenhas rede por lá…
Eu sei, mas é uma cena sem a qual não me consigo imaginar.


José Leal, 18 anos, estudante

José: Não.

Mas agora que falei nisso não ficaste com vontade?
Não. Acho que a vida se resume a mais do que uma sociedade com um sistema económico. O nosso planeta tem recursos suficientes para vivermos se os distribuirmos bem e, se já arruinámos um planeta, não temos de ir estragar outro. E depois outro e depois outro, sempre assim.

Bem, não te falta pessimismo. Fui.


Rui Soares, 29 anos, gerente de loja

Rui: É um bocado difícil viver sem ar…

Mas, e se a ciência arranjasse uma forma de conseguirmos sobreviver?
Claro, ia para Marte. Marte parece-me mais fresquinho do que Mercúrio. Ou então ia para Júpiter, aquilo é grande como tudo, cabiam lá bué pessoas.

E o que é que ias para lá fazer?
Depende, o que é que eu podia fazer?

Tudo, não há lá nada.
Já sei, abria um casino! Mas não era um casino, era O Casino. E tinha de ter a ver com videojogos, não podia ser só um casino normal.

E o que é que levavas contigo para Júpiter?
Material de construção. E gajas. Muitas gajas. Um casino tem de ter gajas!


Bárbara Gonçalves, 19 anos, tatuadora

Bárbara: Sem dúvida!

Para que planeta ias?
Ai, não faço a mínima ideia… Mas qualquer um está melhor do que este!

E qual era a tua missão, no planeta que escolhesses?
Procurar um modo de vida completamente diferente.

Achas que ias encontrar extraterrestres?
Gostava muito!


Alexandre Faria, 30 anos, farmacêutico

Alexandre: Não. Acho que o que está a acontecer agora com o país é uma situação passageira. Temos é de ser espertos e arranjar alternativas e outros negócios, ser um bocadinho mais versáteis e ganhar novas competências.

Mas não achas que seria divertido? Emigrar para outro planeta?
Isso sim, se houvesse condições para lá estarmos ia ser tipo ficção científica, ia ser o desafio total de 2013!

Ena, afinal estás com pressa!

Comentários