Guimarães Rocka Ó-Ió-Ai 2012


Terapia de choque para cinéfilos

Por Paulo Cunha



Quatro homens de meia-idade juntam-se numa casa durante um fim-de-semana para comer e para beber até morrer, na companhia de prostitutas e de uma professora primária. Este era o mote do filme A Grande Farra, de Marco Ferreri, um filme icónico para todos os lambareiros. Não me parece que seja isso que esteja na cabeça do pessoal da programação, porque, infelizmente, não vejo anunciada nenhuma referência a comes e bebes para que o cinéfilo se empanturre e se lambuze durante as sessões.

Sem comes e bebes, restam os filmes. Será que a programação está a pensar em alguma terapia de choque/tortura como aquela aplicada ao afável Alex DeLarge, protagonista da Laranja Mecânica, de Stanley Kubrick? A julgar pela qualidade de alguns dos filmes produzidos este ano por encomenda da CEC2012 bem poderia ser, mas, felizmente para nós cinéfilos, a generalidade dos filmes produzidos não chega a ser instrumentos maquiavélicos para torturar cinéfilos.

Cinéfilos vimaranenses e das cercanias, preparem-se para este fim-de-semana de festim cinematográfico como não há memória em Guimarães. A Blackbox da Plataforma das Artes e da Criatividade acolhe uma maratona orgíaca com filmes no lugar das gajas nuas e sexualmente desinibidas…

A bem da saúde pública, aconselha-se a comunidade cinéfila a precaver-se com doses generosas de cafeína, almofada e cobertor daqueles discretos, ao estilo dos exemplares que são oferecidos nos aviões para uma sonecazita durante um dos tais filmes que podem causar danos irreversíveis nos neurónios menos resistentes (cuidado para não ressonar), ingestão de muitos líquidos (de preferência com alto teor alcoólico) e um capacete (para o caso do pessoal de Nespereira querer agredir alguém durante a exibição do filme do Canijo, sobre o Raúl Brandão).

Vistas bem as coisas, esta maratona com elevado grau de resistência não é coisa para meninos que andam habituados às pipocas que acompanham Morangos com Açúcar ou Balas e Bolinhos. Trata-se de uma maratona para cinéfilos de barba rija, daqueles que gostam de se pôr à prova e que não tiveram oportunidade para ver os filmes todos da colheita da CEC2012, porque calhou num dia de jogo do Vitória ou no dia do jogo da lepra clandestino no café lá da rua.

Comentários