©2014 VICE Media LLC

    The VICE Channels

      O 'Bang With Friends' Não Vai Revolucionar o Jeito Como a Gente Transa

      February 8, 2013

      Por Kat George

      Você já passou uma noite de sexta-feira em casa, na cama, com o notebook no seu colo e o brilho doentio da tela iluminando o quarto só o suficiente pra deixar a cena toda muito, muito assustadora? Você clica nas fotos dos seus amigos do Facebook se masturbando furiosamente? Não? Bom, colega, essa é a época em que a gente vive, porque de acordo com o novo aplicativo “Bang with Friends”, todo mundo tem um tesão secreto pelos amigos, um desejo ardente de, como o nome sugere, trepar com esses eles.

      O Bang with Friends permite folhear as fotos de todos os seus amigos do Facebook e selecionar anonimamente quem você gostaria de comer. Os amigos que você escolher só vão saber que você quer meter com eles se eles quiserem meter com você também. Ficou empolgado? Você tem um desejo incontrolável de saber qual dos seus amigos te objetifica completamente durante os momentos de solidão?

      Todo mundo tem alguém no Facebook com quem gostaria de transar. E é provável que você tenha alguns amigos no Facebook que são um pouco mais que conhecidos e que você gostaria de conhecer melhor. Não tem nada de errado nisso. Meu problema com o aplicativo é que o que ele apresenta como um atalho para cortar a estranheza do sexo é, na prática, uma bobagem enganosa e exploradora.

      Entrei em contato com os criadores do site — três pessoas anônimas que estavam com muito medo de falar por telefone, mas que aparentemente são da Califórnia e todo homens — porque eu tinha algumas questões sobre a funcionalidade do aplicativo. Por exemplo, como mulher o site só me permite escolher entre meus amigos homens (e vice versa se você for homem), então a comunidade gay NÃO TEM PERMISSÃO PARA TRANSAR COM AMIGOS. Veja só você. E nem se preocupe em não ter consentido que sua imagem fosse usada nesse bordel (pra você ter noção, o e-mail do fundador da parada é simplesmente“Online Pimp”), porque ser objetificada sexualmente é “lisonjeiro”, tipo quando os caras mexem com você na rua.

      De qualquer maneira, eu claramente tinha um problema com esses Cafetões Online e o puteirozinho tecnológico aonde eles empregaram todos nós numa tentativa mal concebida de revolucionar A Maneira Como Transamos, mas vou deixar isso para que você decida. Veja o que os caras têm a dizer — via e-mail — abaixo:

       

      VICE: Vocês três são homens, certo?
      Bang with Friend: Sim.

      Então vocês geralmente passeiam pelo Facebook e pensam consigo mesmos: “Eu transaria com essa menina. Será que ela transaria comigo?”. Por que parece que é isso que o negócio de vocês faz.
      Todo mundo tem algum amigo com quem treparia. Não somos diferentes.

      Vocês já se masturbaram com o perfil de alguém no Facebook?
      Melhor pergunta até agora! Ainda não, mas não descartaríamos a possibilidade.

      Qual a motivação de vocês para criar esse site? Vocês querem ganhar dinheiro?
      Cortar a pretensão do namoro e conectar pessoas com “amigos coloridos” ou algo mais.

      Como você acha que as pessoas vão se sentir em ter suas imagens usadas como objetos sexuais sem o consentimento ou mesmo o conhecimento delas?
      Lisonjeadas? Isso acontece o tempo todo offline e online via Facebook. Somos todos adultos aqui. Vamos ser honestos sobre a nossa sexualidade.

      Vocês dizem que querem tirar a “estranheza” do sexo. Como o seu aplicativo faz isso?
      Pode ser difícil tocar no assunto do seu interesse sexual por um amigo a menos que você saiba que isso é mútuo. Nós tiramos essa barreira. Deveria ser uma coisa celebrada e aberta, não algo que as pessoas se sentem estranhas em admitir.

      Como mulher, acho a imagem da homepage de vocês um tanto quanto perturbadora. Uma mulher inerte e sem rosto numa cama com o vestido puxado sobre o rosto não grita exatamente “igualdade entre os sexos”. Por que vocês escolheram uma mulher e não um homem?
      Gostamos da natureza erótica, descontraída e bem humorada da foto. Mas vamos atualizar sempre para agradar senhoras e senhores.

      Quando eu logo com o aplicativo, só posso ver os homens da minha lista de amigos. Por que o padrão heteronormativo?
      Pra ser honesto, criamos o aplicativo em duas horas e nunca pensamos que fosse decolar. Fizemos a versão mais básica que pudemos para manter tudo simples e conseguir fazer as pessoas transarem com seus amigos! Estamos trabalhando para expandir isso e ajudar todo mundo.

      Também tenho a opção de transar com meus irmão, tios, primos e meu pai. Vocês vão consertar isso?
      No momento filtramos os membros da família que estão marcados como tal no Facebook. Vamos ver se dá pra fazer algo além disso.

      Seus e-mail vieram como “Online Pimp”. Vocês realmente se veem como cafetões?
      É um endereço de e-mail irônico, na verdade :P A gente se vê mais como “cupidos do tesão”.

      Por que vocês escolheram permanecer anônimos?
      Isso está crescendo mais rápido que meu membro quando a Mila Kunis está seminua, então precisamos colocar tudo em perspectiva antes de nos abrirmos mais.

      Vocês disseram numa entrevista para o Daily Beast que vão bloquear suas irmãs mais novas de usar o aplicativo. Por quê?
      Francamente, não gostamos de pensar nas nossas irmãzinhas inocentes trepando. É a maldição do irmão mais velho, acho. Mas sério, se elas forem maiores de idade e fizerem decisões responsáveis, elas podem muito bem investir nisso. Só não espere que a gente anuncie quando elas se inscreverem.

       

      @Kat_Georgé

       

      -

      Tópicos: Bang With Friends, aplicativo, app, Internet, Facebook, sexo, amigos, trepar

      Comentários