FYI.

This story is over 5 years old.

Outros

Guia VICE para o homem de 30 anos

Ideias, comportamentos e situações que você provavelmente vai experimentar assim que ficar três anos velho demais para se juntar ao Clube dos 27.

Este artigo foi originalmente publicado na VICE UK.

Quando te transformas num trintão, a tua vida enche-se de problemas. Um dos maiores é falares, precisamente, sobre o tema "fazer 30 anos" e ficares reduzido ao gajo do escritório que usa uma t-shirt dos Thundercats e passa a vida a tentar meter-se com miúdas que adoram discos de bandas que tocam baixinho, enquanto o gestor de IT tenta desesperadamente mencionar a paixão profunda que tem por teatro imersivo.

Publicidade

Há vários clichés – do género "As minhas ressacas estão a piorar!", ou "Lembras-te do VHS? Man, estamos velhos!" - que servem para amenizar as ansiedades, inseguranças e questões mais estranhas que começam a querer esgueirar-se da tua consciência periférica à medida que a quarta década se aproxima.

Portanto, provavelmente, é bom termos uma discussão sóbria sobre algumas ideias, comportamentos e situações que és capaz de vir a experimentar assim que ficares três anos velho demais para te juntares ao Clube dos 27. Vamos lá: aqui vai um guia para o homem de 30 anos.

AGORA, AS REDES SOCIAIS SÃO UM LUGAR PARA UMA DISCRETA DIGNIDADE

(Foto: robertfosterrobertfoster.tumblr.com)

Quer dizer, deveriam ser sempre - as tuas opiniões são péssimas e a tua vida pessoal é chata. Mas agora, mais que nunca, é melhor resistires àquela vontade de postar uma merda qualquer passivo-agressiva dirigida a uma ex-recente ("finalmente livrei-me do excesso de bagagem :) #ondeequeelasandam") ou um status em caps lock sobre qualquer coisa sem importância ("CABRÃO DE COMENTADOR, CHATO DO CARALHO, MANO!!!!).

É que não sei se sabes, mas, mesmo que realmente não seja – ainda é muito irritante e as pessoas sentem vergonha alheia por ti – ,mostrares os teus dramas e emoções num fórum público quando tens vinte e poucos anos é mais ou menos OK; a paixão da juventude tomou conta de ti e estás a viver essa chama. És o Blake a discutir com a Amy na rua, és o Christian Slater a dizer umas verdades em Pump Up The Volume, és o Robbie Williams quando saiu dos Take That e pintou o cabelo de louro.

Publicidade

Mas as coisas mudam rapidamente: passa-te da marmita à frente das pessoas quando tens 30 e, desculpa, és a Courtney Love a mostrar a vagina numa qualquer cerimónia de entrega de prémios. Podes não ter, efectivamente, deixado para trás as tuas inclinações infantis, mas, pelo menos, tenta não transmiti-las em tempo real para amigos e colegas, porque estoicismo e discrição são qualidades que, por esta altura, já devias ter desenvolvido.

PUTO, OS REMAKES DE FILMES DA TUA INFÂNCIA NÃO ESTÃO A DESTRUIR O TEU IMAGINÁRIO INFANTIL

Descobrires que o teu avô assassinava prostitutas e atirava os corpos ao lago onde pescavam juntos, pode arruinar as tuas memórias de infância. Jurassic World é só mais um filme que podes escolher ignorar.

Com 30 anos nas costas, devias ter mais com o que te preocupar do que com a produção de um filme para crianças, vagamente baseado noutro filme infantil que às vezes voltas a ver quando estás de ressaca. Porque é que ainda andas a falar disso em público?

O TEU CORPO JÁ NÃO É O QUE ERA

(Foto: robertfosterrobertfoster.tumblr.com)

Por esta altura, as "memórias" do Facebook já te devem ter mostrado que há muito deixaste de ser aquele jovenzinho de olhos brilhantes que ia "entrar com tudo em 2006".

A marcha desconfortável do tempo – mais 10 anos de cerveja, comida de merda, nenhum exercício e drogas baratas – significa que, comparado com qualquer foto tua com 20 anos, estás agora bastante parecido com o cadáver inchado de Orson Welles. E isso pode ser muito deprimente. Mas não temas. Há algumas formas de contornares a coisa e que, inclusive, são abordados pela oração da serenidade dos AA:

Publicidade

Deus, me dê a serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar,

A coragem para mudar as que posso,

E a sabedoria para saber a diferença.

Quer dizer: se estás a ficar careca, engole o choro e rapa o cabelo; se estás a ficar gordo, deixa de comer X-tudo, todos os dias ao almoço, bebe menos e faz exercício. De outra forma, o teu metabolismo não vai começar a acelerar por artes mágicas.

ACONTECEM MUITOS CASAMENTOS

(Foto: robertfosterrobertfoster.tumblr.com)

Nesta altura é provável que já esteja claro que este texto foi feito para os gajos que nunca cresceram, não para a rapaziada que já está com a vida feita. Portanto, suponho que sejas um tipo solteiro e sem filhos, provavelmente sem namorada ou namorado, a viver numa grande área metropolitana e a usufruir de uma adolescência alargada, porque, francamente, ainda não és mesmo uma pessoa. És o meu género de pessoa e, mesmo que eu agora até seja um gajo casado, ainda és meu género de pessoa.

Enfim. Tens um fatinho? Talvez seja melhor arranjares um. Se fizeste algum amigo nas últimas três décadas, então os próximos anos provavelmente vão exigir a tua presença em vários casamentos.

Os casamentos são quase sempre divertidos. A tua expectativa é: falar com amigos durante a cerimónia sob o olhar de ira de um convidado mais velho; fazer merda na casa-de-banho do salão de festas; explicar o que é um gestor de redes sociais a um casal relativamente idoso, sentado ao lado de outro casal que não conheces muito bem; ficares constrangido com o facto de o pai da noiva não estar acostumado a falar em público; flirtares com alguém e depois descobrires que a pessoa está acompanhada; teres uma conversa relativamente profunda com um padre depois de seis taças de champanhe; dançar com uma criança fofinha que te acha "muita fixe"; gostares efectivamente da versão de "Tainted Love" da banda do casamento; sujares o fato com bolo e ficares fodido contigo mesmo quando o voltares a tirar do guarda-roupa meses depois; seres acordado por alguém a bater à porta do quarto de hotel a gritar-te que tens cinco minutos para fazer o checkout.

Publicidade

Divertido, não?

AH, TAMBÉM COMEÇAM A ACONTECER CRIANCINHAS

Vais perder alguns amigos para a paternidade num futuro imediato. E não podes reclamar. É que desatinar porque alguém deixa de meter drogas a uma quarta-feira, porque tem de criar uma criança é ridículo e moralmente idiota.

Aqui vão algumas dicas para lidares com os bebés dos teus amigos:

– Para evitar confusão, não comentes directamente sobre o peso ou as características faciais do bebé, porque vais acabar por ofender alguém e as pessoas vão sentir-se desconfortáveis. Diz só que o pequerrucho é lindo, ou "ôun".

– Se lhe pegares, apoia sempre a cabeça do bebé e não pareças muito nervoso, porque dá a ideia que não és um ser humano.

– Se puderes evitar, tenta não estar muito bêbado, ou mocado, perto do bebé. As pessoas, sei lá porquê, ficam super protectoras com os filhos e não gostam de comportamentos imprevisíveis à volta deles. Mesmo se não fizeres nada estranho, os pais vão odiar-te na mesma por seres imprudente, vão afastar-te da criança para sempre e vais perder dois amigos.

A TUA FESTA DE 30 ANOS NÃO É ASSIM TÃO IMPORTANTE

Lembraste de quando andavas na escola e te martelavam a cabeça com aquela cena de determinado teste ser o sentido da tua existência e se não tirasses uma boa nota ias morrer e quando saíste da escola percebeste que era tudo conversa fiada? É a mesma coisa com a tua festa de aniversário dos 30. Vais ficar bem, independentemente do que acontecer.

Não é realmente importante o que fazes ou deixas de fazer, o que as pessoas te vão dar de presente, ou mesmo quem vai aparecer. Não é a tua última noite de liberdade antes de 10 anos de cadeia, por isso combina divertir-te apenas com gente boa, sem te preocupares muito com os detalhes e vais ver que vai correr tudo bem. E se não der, também não há problema, vais rir-te da cena no futuro, porque, por amor de Deus, só tens 30 anos.

Publicidade

A TUA BANDA NÃO VAI ACONTECER, DESCULPA

(Foto robertfosterrobertfoster.tumblr.com)

Isto só se aplica a gajos "de bandas" que querem ser estrelas do rock. Se tocas algum tipo de metal estranho, ou produzes música eletrónica alternativa é na boa. Neste caso, nunca desistas. Há vários géneros musicais que não ligam à careca, a roupas chatas, ou a barriga de cerveja. No entanto, se concertos em estádios e prémios da MTV eram o teu plano, prepara-te, porque a verdade vai doer:

Ao chegares aos 30, tens que perceber que, apesar do que a mensagem na tua demo diz, vocês podem já não ter uma abordagem nova e revigorante ao indie rock. Se esse pensamento ainda não passou pela tua mente, estás a viver uma total falta de realismo e de consciência própria. É hora de acordares.

Há algumas razões para as coisas ainda não terem acontecido. Uma é que vocês fazem a mesma coisa desde 2007 e ninguém ouve esse tipo de música há oito anos. Portanto, será que são vocês o problema? E talvez vocês estejam pouco relacionados com o que os jovens querem hoje em dia. Sê bastante honesto contigo próprio sobre a tua banda e faz o que tem de ser feito (pára, mudas as tuas expectativas, ou pelo menos muda alguma coisa). Lembraste que achavas aqueles gajos mais velhos da banda de apoio chatos como o caraças quando tinhas 22 anos? Agora és um deles.

(E pára de mandar demos para revistas de música, avôzinho! Elas já têm muito com o que se preocupar e os notebooks já não têm leitor de CD)

Publicidade

OS RELACIONAMENTOS DE ALGUMAS PESSOAS ESTÃO A FICAR SÉRIOS, OUTROS NÃO

As pessoas estão a casar, a ter filhos e a comprar casas e tudo bem. E algumas pessoas não estão a fazer nenhuma dessas coisas e limitam-se a ver vários episódios de séries antigas no YouTube e tudo bem também.

Já reparaste que as únicas vezes que alguém te diz para te preocupares com a seriedade do teu relacionamento é quando visitas sites estranhos que precisam de alcançar cotas de conteúdo, ou quando visitas familiares mais velhos que precisam de matar o tempo antes de morrerem? Sê tu próprio meu rapaz – se eles não gostam, que se fodam.

OS TEUS PAIS ESTÃO A FICAR VELHOS

Sim, presta atenção. Eles já não são tão activos como eram. Estão sempre cansados e falam um com o outro sobre o quintal de uma maneira cada vez mais confusa quando lhes ligas.

Enterra qualquer desavença pós-adolescente que tenham tido, porque, a menos que eles sejam crentes loucos que te odeiam por seres gay, provavelmente, lá no fundo, são gente boa e a sua geração não tinha uma palavra para passivo-agressivo. É por isso que ainda acham que essa é uma forma super inteligente de fazerem com que tu faças o que eles querem. Ignora e sê amigo dos teus pais.

És do mesmo clube que o teu pai e tu e a tua mãe curtem séries de investigações forenses. Se essas são as únicas duas coisas que têm em comum, foca-te nelas e o resto, provavelmente, virá com o tempo, porque imagina que eles morrem e tu ainda estás chateadinho porque eles te faziam tirar o piercing do nariz para ires para escola quando tinhas 15 anos?

Publicidade

CHEGA DE TÉNIS DE CANO ALTO E T-SHIRTS E CALÇAS JUSTAS

(Foto: robertfosterrobertfoster.tumblr.com)

Chegou a altura de um pouco de dignidade. Como sempre, faz o que quiseres, mas estes são factos irrefutáveis da vida: ténis de cano alto (Jordans, etc.) ficam melhor em jovens espigadotes e cheios de energia, como tu eras quando tinhas 22 anos. T-shirt justa fica melhor em entusiastas de cintura elegante, como tu quando tinhas 22 anos. E jeans skinny ficam melhor em jovens andróginos magricelas e sexualmente destemidos, como tu eras quando tinhas 22 anos.

Nenhum desses looks fica bem num tipo cervejeiro, com as entradas a ganharem terreno e duplo queixo. Pareces uma uva com dois palitos enfiados por baixo. Talvez esteja na altura de mudares.

SE ESTÁS TRISTE POR ESTARES A FICAR VELHO, É PORQUE TE DIVERTISTE

Se estas admoestações e duras verdades sobre a passagem do tempo te deprimiram, tenha a certeza que o sentimento de perda com o fim da juventude só acontece a pessoas que realmente foram jovens.

Se nunca te envolveste com a cultura jovem, só ouvias rádios alternativas, nunca fizeste umas merdas, nunca tiveste dramas, nunca passaste a noite fora, nunca usaste roupas estranhas, nunca andaste à porrada, ou enfrentaste o sistema de alguma maneira, então os 30 são a mesma coisa que os outros 29. Fica feliz por teres sido jovem e usa isso para dares forma à tua vida adulta.

@bobfoster83