Drogas

A simpática publicidade da cocaína antes de os americanos lhe declararem guerra

Nos anos 70 foram desenvolvidos uma série de acessórios para promover o consumo da droga. E, claro, havia que promovê-los.

Por Sara Kapkin
13 Fevereiro 2017, 11:07am

Este artigo foi originalmente publicado na nossa plataforma PACIFISTA!, subsidiária da VICE Colômbia.

Os anos 70 foram determinantes na história das drogas. Richard Nixon, então presidente dos Estados Unidos da América, declarou-lhes guerra em 1971, dizendo: "O inimigo número um dos Estados Unidos é o abuso de drogas. Para combater e derrotar este inimigo é necessário empreender uma nova ofensiva".

A partir daí começou uma luta frontal que consistiu, sobretudo, em fornecer ajuda militar aos países produtores, como a Colômbia. No entanto, quase anedoticamente, a guerra contra as drogas, no início, não levantava problemas à cocaína. A maior preocupação era o LSD, a marijuana e a heroína. Isso é claro nos documentos oficiais da Casa Branca. Um deles, datado de 1975, afirmava que a cocaína não era prioridade, porque "não tinha consequências sérias, como a criminalidade, a hospitalização, ou a morte".

Assim, a cocaína que saía da Colômbia e atravessava o Caribe até chegar aos Estados Unidos, foi-se instalando nas ruas até as invadir por completo.


Vê: "'El Naya': a rota secreta do tráfico de cocaína da Colômbia"


Por incrível que pareça, o consumo de cocaína não tinha inconvenientes de maior. Era, até, uma droga envolvida num certo glamour. O ministro da Saúde colombiano, Alejandro Gaviria, no seu livro Alguien tiene que llevar la contraria, dizia mesmo que a cocaína era entendida como o champanhe das drogas. E como o seu consumo podia ser visto como uma questão de estatuto social, as agências publicitárias embarcaram num banquete criativo para promover o consumo e publicitar todo o género de parafernália concebido para cheirar cocaína.

Abaixo podes ver uma compilação de imagens da época que agora circulam pela Internet. Uma prova absoluta de que a cocaína nem sempre foi mal vista. É ver para crer.

1486982395310-1486728977721-Vice-Colombia-2
1486671359497-7
1486671359594-13
1486671359596-12
1486671359620-9
1486671359643-20
1486671359598-3
1486671359627-6
1486671359625-11
1486671359630-4
1486671359616-16
1486671359641-19
1486671359637-5
1486671359626-15
1486671359628-18
1486671359612-14
1486671359630-10
1486671359601-2
1486671359590-8
1486671359617-17
1486671359638-21

Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.