Transe

TRANSE: Mulheres diretoras na pornografia brasileira

Assista ao nosso doc sobre a nova era de filmes adultos comandada por mulheres.

Embora a indústria pornográfica brasileira tenha décadas de existência, ela ainda sofre para conseguir se consolidar como mercado lucrativo no país. Desde os anos 1990, os pornógrafos brasileiros passaram por diversas crises com a extinção das locadoras de bairro com títulos adultos, depois com a pirataria de DVDs nos anos 2000 e agora com a existência de sites de streaming que disponibilizam todo conteúdo das produtoras de graça e espantam qualquer possibilidade do consumidor pagar para ver esses conteúdos.

Publicidade

Para além dos problemas mercadológicos, as crises constantes da pornografia brasileira também surgem de um meio surpreendentemente conservador, dominado por homens que fazem conteúdo pensado apenas nos olhares masculinos. Porém, com cada vez mais mulheres falando abertamente sobre sua sexualidade, surge uma nova era de realizadoras focadas no público feminino. As consumidoras brasileiras, inclusive, representam 35% de acessos em sites como o PonHub e o Redtube em uma pesquisa lançada pelo PornHub em 2017.

Nesse primeiro episódio da nossa série sobre o universo sexual no Brasil, TRANSE, acompanhe nossa repórter Marie Declercq falando com diretoras pornô sobre os desafios e as necessidades da pornografia ser ocupada por mulheres, e também com performers que acreditam na nova dominação feminina nos filmes adultos como determinante para mudar a cara do mercado.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.