Pessoa deitada no NOS ALIVE 2019
Todas as fotos por César de Melo.
Cultura

Fotos divertidas, emocionantes e singulares do quotidiano num festival de Verão na cidade

O fotógrafo César de Melo captou com humor e olho de lince a vida a acontecer no NOS Alive 2019.
24 July 2019, 1:15pm

Um festival de Verão é um microcosmos. Um espaço fechado, rodeado de grades, seguranças, locais de acesso interdito e espaços bem delimitados. Ainda assim, dá-te (quase) sempre uma sensação de liberdade. Parece contraditório, mas é o que é. E é muito por causa dessa sensação de liberdade que, ano após ano, estás lá batido. Naquele favorito, naquele que não gostas tanto, mas que este ano tem aquela banda, naquele que é o mais longe possível. Enfim, em apenas um, ou em vários, conforme o que te permitam as poupanças que não fizeste durante os últimos meses.

Mas, seja no meio do mato, ou em plena área urbana, pessoas vão ser sempre pessoas e isso, para o bem ou para o mal, é maravilhoso. O ser humano é uma criatura de hábitos e a observação dos seus comportamentos é por si só todo um festival dentro de um festival. O fotógrafo César de Melo fez dessa observação um modo de vida e nos últimos anos tem vindo a construir um portfólio incrível com base na sua interpretação de momentos únicos do dia-a-dia.

Normalmente, o seu campo de trabalho é a rua, mas desta vez o fotógrafo - que em 2017 viu uma das suas fotos ser seleccionada por David Gibson para fazer parte do livro 100 Great Street Photography, da Prestel - queria abordar o conceito de street photography no espaço limitado de um festival. Na VICE aceitámos a proposta (OBVIAMENTE!) e enviámos César de Melo ao NOS ALIVE para três dias intensos de música, calor e pessoas a serem pessoas.

"O meu objectivo era captar momentos, situações e emoções durante o festival através de uma abordagem de fotografia de rua, embora também tenha feito alguns retratos que incluí nesta selecção porque os achei bastante especiais. Queria fazer algo diferente do que via nos meios de comunicação e acho que essa grande diferença passa por te colocares ao lado de quem vai a um evento deste género em vez de seres um elemento exterior", explica Melo à VICE.

E acrescenta: "No entanto, fotografar num espaço limitado é diferente, uma vez que ficas limitado ao que o festival te permite. Mas, não é só isso. Enquanto na rua podes caminhar quilómetros e explorar variadíssimos ambientes, desde o metro, ao jardim, ao agitado centro da cidade ou locais mais calmos, num festival estamos confinados àquilo que ele nos oferece naquele tempo e espaço".

E, claro, as situações que encontras também são diferentes. "Enquanto na rua encontras todo o tipo de situações e momentos, num festival, como o NOS Alive, as pessoas estão lá para se divertirem. Isso faz com que já exista um sentimento e uma pré-disposição única, em uníssono, no ar. O que interessa é o aqui e o agora. Portanto, quis captar momentos singulares, fatias milimétricas e únicas de um acontecimento em constante mutação. É isso que me move e foi isso que me desafiou neste projecto".

Abaixo podes ver mais imagens captadas pelo César de Melo no NOS ALIVE 2019. Segue-o no Instagram e no Facebook.

NOS ALIVE 2019
NOS ALIVE 2019
NOS ALIVE 2019
NOS ALIVE 2019

Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.