R. Kelly lança nova e bizarra faixa de 19 minutos, "I Admit It"

O cantor de Chicago revela que não é dono de sua música, aborda a política de conduta do ódio do Spotify e oferece uma estranha negação das alegações de culto sexual em nova música.
KC
Queens, US
Amanda Cavalcanti
Traduzido por Amanda Cavalcanti
23.7.18
Naom Galai/Getty Images

No ano passado, o BuzzFeed reportou que R. Kelly manteve um grupo de mulheres como reféns em um "culto sexual" em suas casas em Atlanta e Chicago. Em maio, um documentário da BBC falou com Kitti Jones, uma das mulheres do suposto culto sexual, que disse que Kelly estava preparando as mulheres como "pets sexuais", forçando-as a fazer sexo com ele. R. Kelly negou as acusações, mas hoje lançou "I Admit It", uma música de 19 minutos que conta seu lado da história.

"Eu admito, eu admito que fiz isso", ele canta no refrão. A música é confessional e parece a sua "Trapped in the Closet", o cantor nos conduz por sua infância, em que ele aborda publicamente ter sido molestado por um membro da família e sofrer de dislexia. Ele até afirma que isso resultou em sua assinatura de um contrato falso que o tornou incapaz de possuir qualquer um de seus lançamentos.

Quatro minutos de música e o cantor de R&B aborda as acusações que são feitas a ele desde 1994. "Eu admito que eu transo com todas as mulheres, tanto mais velha como mais jovens / Mas me diga como eles me chamam de pedófilo por causa disso, essa merda é loucura", ele canta. Kelly até se dirige a uma das famílias que falou sobre as alegações do culto sexual, dizendo que o pai da vítima a levou para ele. "Não empurre sua filha na minha cara, e me diga que está tudo bem / Porque seu objetivo é ser pago, e não fique bravo se não for do jeito que você quer." Kelly detalha sua interação inicial com a garota, que é um pouco diferente dos primeiros relatórios de Jim Derogatis — de quem ele fala mais tarde na música.

They're brainwashed, really?
Kidnapped, really?
Can't eat, really?
Real talk, that shit sound silly
And if you really wanna know
Her father dropped her off at my show
And told this boy to put her on stage
I admit she was overage
I admit I was feeling her and I admit she was feeling me

R. Kelly pode ter pensado que uma música de quase 20 minutos iria alterar a percepção do público, mas letras como "Qual é a definição de um culto? / Qual é a definição de escrava sexual?" não fornecem muitas respostas concretas a décadas de alegações de má conduta sexual.

Leia mais no Noisey, o canal de música da VICE.
Siga o Noisey no Facebook e Twitter.
Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.