FYI.

This story is over 5 years old.

Lost in translation: A história do encontro entre uma girl band japonesa e o vaporwave brasileiro

O produtor gaúcho VHS Logos e as meninas do Especia juntaram forças no disco 'CARTA'.

A essa altura do campeonato, todo mundo já tá bem espertinho sobre o que é Vaporwave. O gênero mistura várias referências dos anos 80 e 90 com arte glitch, WordArt, videogames, bustos romanos, japonismo e, claro, várias pitadas de funk music, soul e jazz. E o único lugar onde toda essa miscelânea se encontraria seria na internet, né?! Seja pra procurar referências ou subir as tracks no Soundcloud e Bandcamp, a rede mundial de computadores é a mão direita e esquerda dos produtores de Vaporwave.

Publicidade

A internet deixou de ser só um passatempo e lugar de fofocar com as migas e passou a ser um verdadeiro paraíso para os artistas expressarem sua arte de maneira "livre e grátis". E, além disso, comunicar-se e colaborar com outros artistas com piras iguais as suas (ou não). E foi exatamente isso que aconteceu com o produtor porto alegrense Jarrier Modrow, o VHS Logos. Um dia ele abriu as DMs do Twitter e tinha lá uma mensagem dos produtores da girlband japonesa Especia chamando ele pra fazer uma colaboração com elas.

O Jarrier Modrow já é um veterano na produção de beats. Na ativa desde os anos 90, o cara foi descobrindo como fazer música sozinho, treinando no seu tecladinho Yamaha, gravando suas fitas. Hoje em dia tem como foco o pseudônimo VHS Logos e investe no seu som repleto de samples que vão desde Ivan Lins até cantoras de funk music japonesa. Junte a isso uma extrema fascinação por black music dos anos 70 e 80 - especialmente o funk - e uma incansável busca por novas técnicas e referências. Foi com essa mistura que o cara bombou na interwebs quando um canal do YouTube decidiu criar um vídeo da mixtape "Marinate Mix" criada pelo VHS. Acabou que o vídeo virou um ícone da cena Vaporwave e foi o que fez brilhar os olhinhos dos japoneses do Hi-Fi City, produtores por trás da girlband Especia.

Yokoyama Yuki é o criador da unit Hi-Fi City, originária de Tóquio. E faz uns 5 anos que ele produz com amigos seus sons através do codinome Schtein&Longer, e há 4 anos ele recebeu a tarefa de produzir uma girlband da maneira que ele quisesse. Ele então veio com a ideia de produzir uma banda que tivesse a pegada Vaporwave oitentista que ele tanto curte. E foi aí que surgiu a Especia, uma girlband formada por 5 meninas que mistura coreografias com solos de saxofone. A cada novo lançamento, o Hi-Fi City busca sempre superar o lançamento anterior, chamando novos colaboradores para incrementar as criações. E é justamente no próximo álbum da banda, chamado "CARTA", que o VHS Logos teve a chance de dar seu toque criativo.

Publicidade

A essa altura o VHS não fazia ideia que do outro lado do mundo tinha um grupo de garotas fazendo um som disco funk 80's da melhor qualidade. O cara acabou virando fã não só do som como também da edição dos vídeos delas. O Yokoyama descreveu a parceria com o VHS como "muito simples, só mandamos uma DM e foi isso. Sabiamos que o VHS era o cara certo pra o que precisávamos". De fato, o VHS me contou que o corre foi bem simples, eles pediram um interlúdio pro CD, o VHS criou o som, o Hi-Fi City adicionou uns saxofones sensacionais, umas vozes, ruídos e tava pronta a faixa. Falando assim parece simplão mesmo, mas o VHS criou a faixa do zero, programou bateria, criou arranjos, melodias e mixou. Se empenhou 100%.

Não sei se já mencionei, mas o nome da faixa é "Saudade". Isso mesmo, uma banda japonesa, com nome latino, cujo álbum se chama "CARTA", fazendo um som oitentintas porém todas as integrantes nasceram em 90 e tantos e o nome da música é em português. Segundo o VHS, "A música é bem lenta, arrastada, achei que "Saudade" combinaria com ela, mesmo sabendo que é um nome meio clichê. (…) Penso que no final das contas caiu muito bem". Caiu mesmo!

A essa altura do campeonato, todo mundo já tá bem espertinho sobre o que é Vaporwave. O gênero mistura várias referências dos anos 80 e 90 com arte glitch, WordArt, videogames, bustos romanos, japonismo e, claro, várias pitadas de funk music, soul e jazz. E o único lugar onde toda essa miscelânea se encontraria seria na internet, né?! Seja pra procurar referências ou subir as tracks no Soundcloud e Bandcamp, a rede mundial de computadores é a mão direita e esquerda dos produtores de Vaporwave.

A internet deixou de ser só um passatempo e lugar de fofocar com as migas e passou a ser um verdadeiro paraíso para os artistas expressarem sua arte de maneira "livre e grátis". E, além disso, comunicar-se e colaborar com outros artistas com piras iguais as suas (ou não). E foi exatamente isso que aconteceu com o produtor porto alegrense Jarrier Modrow, o VHS Logos. Um dia ele abriu as DMs do Twitter e tinha lá uma mensagem dos produtores da girlband japonesa Especia chamando ele pra fazer uma colaboração com elas.

O Jarrier Modrow já é um veterano na produção de beats. Na ativa desde os anos 90, o cara foi descobrindo como fazer música sozinho, treinando no seu tecladinho Yamaha, gravando suas fitas. Hoje em dia tem como foco o pseudônimo VHS Logos e investe no seu som repleto de samples que vão desde Ivan Lins até cantoras de funk music japonesa. Junte a isso uma extrema fascinação por black music dos anos 70 e 80 - especialmente o funk - e uma incansável busca por novas técnicas e referências. Foi com essa mistura que o cara bombou na interwebs quando um canal do YouTube decidiu criar um vídeo da mixtape "Marinate Mix" criada pelo VHS. Acabou que o vídeo virou um ícone da cena Vaporwave e foi o que fez brilhar os olhinhos dos japoneses do Hi-Fi City, produtores por trás da girlband Especia.

Yokoyama Yuki é o criador da unit Hi-Fi City, originária de Tóquio. E faz uns 5 anos que ele produz com amigos seus sons através do codinome Schtein&Longer, e há 4 anos ele recebeu a tarefa de produzir uma girlband da maneira que ele quisesse. Ele então veio com a ideia de produzir uma banda que tivesse a pegada Vaporwave oitentista que ele tanto curte. E foi aí que surgiu a Especia, uma girlband formada por 5 meninas que mistura coreografias com solos de saxofone. A cada novo lançamento, o Hi-Fi City busca sempre superar o lançamento anterior, chamando novos colaboradores para incrementar as criações. E é justamente no próximo álbum da banda, chamado "CARTA", que o VHS Logos teve a chance de dar seu toque criativo.

A essa altura o VHS não fazia ideia que do outro lado do mundo tinha um grupo de garotas fazendo um som disco funk 80's da melhor qualidade. O cara acabou virando fã não só do som como também da edição dos vídeos delas. O Yokoyama descreveu a parceria com o VHS como "muito simples, só mandamos uma DM e foi isso. Sabiamos que o VHS era o cara certo pra o que precisávamos". De fato, o VHS me contou que o corre foi bem simples, eles pediram um interlúdio pro CD, o VHS criou o som, o Hi-Fi City adicionou uns saxofones sensacionais, umas vozes, ruídos e tava pronta a faixa. Falando assim parece simplão mesmo, mas o VHS criou a faixa do zero, programou bateria, criou arranjos, melodias e mixou. Se empenhou 100%.

Não sei se já mencionei, mas o nome da faixa é "Saudade". Isso mesmo, uma banda japonesa, com nome latino, cujo álbum se chama "CARTA", fazendo um som oitentintas porém todas as integrantes nasceram em 90 e tantos e o nome da música é em português. Segundo o VHS, "A música é bem lenta, arrastada, achei que "Saudade" combinaria com ela, mesmo sabendo que é um nome meio clichê. (...) Penso que no final das contas caiu muito bem". Caiu mesmo!

Além de permitir essa incrível colaboração, a internet é fundamental para o trabalho do VHS Logos. "Eu produzo meu som pensando na internet, naquela galera que me segue no Soundcloud, que baixa meus sons no Bandcamp e me incentiva à partir de vários cantos do mundo". Que reconhecimento pelo mainstream que nada, ele quer mesmo é que o POVO da internet curta bastante seu som. A internet também foi primordial para a carreira do Especia, que desde sempre disponibiliza seus álbuns e singles no Soundcloud. O Yokoyama deixou bem claro seu desejo de que o Especia seja ouvido no mundo todo. "Nós ficamos muito feliz ao ler comentários em inglês no Youtube".

O "CARTA" do Especia sai dia 24 de fevereiro e já podemos adiantar que em breve vem mais novidade entre o VHS Logos e a banda. Além disso, o VHS tá cheio de projetos que devem sair ainda esse semestre. Recomendo fazer uma maratona de todos os clipes do Especia e do VHS Logos após terminar aqui. Não irás se arrepender.

O Pedro Nekoi está no Instagram

Siga o THUMP nas redes Facebook // Soundcloud // Twitter.

Além de permitir essa incrível colaboração, a internet é fundamental para o trabalho do VHS Logos. "Eu produzo meu som pensando na internet, naquela galera que me segue no Soundcloud, que baixa meus sons no Bandcamp e me incentiva à partir de vários cantos do mundo". Que reconhecimento pelo mainstream que nada, ele quer mesmo é que o POVO da internet curta bastante seu som. A internet também foi primordial para a carreira do Especia, que desde sempre disponibiliza seus álbuns e singles no Soundcloud. O Yokoyama deixou bem claro seu desejo de que o Especia seja ouvido no mundo todo. "Nós ficamos muito feliz ao ler comentários em inglês no Youtube".

O "CARTA" do Especia sai dia 24 de fevereiro e já podemos adiantar que em breve vem mais novidade entre o VHS Logos e a banda. Além disso, o VHS tá cheio de projetos que devem sair ainda esse semestre. Recomendo fazer uma maratona de todos os clipes do Especia e do VHS Logos após terminar aqui. Não irás se arrepender.

O Pedro Nekoi está no Instagram

Siga o THUMP nas redes Facebook // Soundcloud // Twitter.