FYI.

This story is over 5 years old.

Ouça a Trilha Sonora do Documentário 'No Fluxo', Feita por Jaloo e Carlos Nunez

Renato Barreiros, diretor do filme, convidou os dois produtores pra fazer um som baseado nos funks que estouraram nos bailes de rua de São Paulo, como o "Passinho do Romano".

Aqui no THUMP não tem desculpa, a gente curte um funk. Além de vários DJs nacionais e gringos produzirem esse som com mais frequência hoje em dia, novos MCs surgiram e bombaram esse ano, indo na contramão do funk ostentação que nasceu em São Paulo e fez a cabeça da rapaziada há um tempo. Com isso, os bailes funk de rua no estado voltaram a tocar estilos como o proibidão, a putaria e as músicas no estilo "Passinho do Romano". Pra completar, essas festas ganharam o nome fluxo.

Publicidade

O nome inspirou o diretor e homem multi-funções Renato Barreiro a lançaro documentário No Fluxo, em que ele e sua equipe acompanharam as farras pra sacar qual é a pegada desse rolê. A lei no fluxo é se divertir, encontrar a rapeize e não precisar pagar tão caro pra curtir um funk. Pra deixar esse filme tinindo, o Renato convidou os produtores Jaloo e Carlos Nunez pra cuidar da trilha sonora.

Renato e a dupla de produtores trabalharam juntos nas Fábricas de Cultura, projeto sociocultural na periferia da Zona Leste, e o papo sobre os fluxos surgia direto. "De alguma maneira a gente viu o funk ostentação bombar e cair, então a gente comentava muito sobre isso", conta o diretor. "Num dia tava no auge de um jeito que a gente nunca viu no funk, no outro dia você ia nos fluxos e nos carros e a galera não pedia pra tocar. Mesmo nos shows lá na Fábrica de Cultura o pessoal não pedia. E aí enquanto a gente comentava sobre isso, eu convidei os dois pra esse projeto. Os dois são parceirões de longa data".

Com as coordenadas de Renato, os produtores se basearam nesse tipo de funk que tomou conta das festas pra produzir a trilha de No Fluxo. "O que eu falei foi 'ó, vamos ter que focar nesse novo funk', tipo o 'Passinho do Romano'", relata. "Essa foi a primeira dança nascida em São Paulo. O funk ostentação deu a identidade do funk de São Paulo e o 'Passinho do Romano' deu a identidade da dança". É nessa vibe de perninhas e bracinhos desgovernados que você curte o som de Jaloo e Carlos Nunez.

Você pode ver o documentário na íntegra aqui e ler mais sobre a produção aqui.