Noticias

Uma píton engoliu um agricultor na Indonésia

Especialistas dizem que o desmatamento obrigou a cobra a procurar fontes alternativas de alimento.
30.3.17

Imagem via vídeo do Viral Press.

Esta matéria foi originalmente publicada na VICE Austrália .

O agricultor indonésio de 25 anos Akbar Salubiro foi encontrado morto dentro do estômago de uma píton de sete metros, segundo noticiou o Jakarta Post. O corpo foi identificado por vizinhos que acharam a cobra e reconheceram o formato das galochas do amigo no estômago do animal. O réptil foi encontrado a alguns metros da casa da vítima.

Publicidade

Salubiro, um agricultor casado e pai de dois filhos, desapareceu de seu vilarejo remoto na ilha de Celebes no dia 26 de março, depois de sair de casa para colher óleo de palmeira nas proximidades; os vizinhos disseram ter ouvido gritos de dor na noite em que ele desapareceu. Quando acharam a píton na quarta-feira, eles abriram a barriga do animal com uma faca e encontraram o corpo do amigo intacto lá dentro.

É improvável que Salubiro tenha sido comido vivo. Provavelmente ele foi estrangulado pela cobra e depois engolido. A filmagem do cadáver sendo retirado da barriga da píton pode ser vista no YouTube, se você tem estômago pra esse tipo de coisa.

Pítons tipicamente não comem humanos, e segundo o professor de agricultura Rahmansyah da Hasanuddin University em Macáçar, a destruição de seu habitat pela lucrativa indústria de óleo de palmeira na Indonésia em parte é responsável pela decisão incomum da cobra de caçar uma presa humana.

"Como seu habitat foi destruído, as fontes de alimento naturais da cobra também foram afetadas. Sendo assim, o animal foi até a plantação de óleo de palmeira buscar uma presa", ele disse ao Jakarta Post.

O acadêmico disse ao jornal que a mata selvagem que era o habitat da píton vem sendo invadida pelas plantações de óleo de palmeira, e que esse padrão de ataque vai se repetir cada vez mais enquanto as florestas desaparecem e são substituídas por fazendas. "Vai se tornar mais difícil para os animais encontrar seu alimento natural", ele disse.

Publicidade

Junaedi, secretário do vilarejo de Salubiro nas Celebes Ocidentais, disse ao Post que a última vez que uma píton de tamanho similar foi encontrada na região foi nos anos 90, quando a indústria de óleo de palmeira chegou à área. Outros agricultores de óleo de palmeira agora estão com medo de visitar as plantações, temendo incidentes similares.

A Indonésia é o maior produtor de óleo de palmeira do mundo, que é exportado para toda a Ásia. Ameaças à floresta fizeram o governo estabelecer uma moratória de cinco anos para novas permissões de plantação de óleo de palmeira.

Siga a Kat no Twitter .

Tradução: Marina Schnoor

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.