Volta às Férias

Perguntamos para duas físicas se usar roupas pretas faz você sentir mais calor

Afinal, poder ser soturno e misterioso acima de 30 graus é tudo.
gotica_verão
Ilustração: Flora Prospero

Você já deve ter ouvido da sua mãe, avô, colega de trabalho ou quem estiver disposto a comentar que usar roupas pretas de dia durante o verão infernal do Brasil pode ser a pior escolha de guarda-roupa possível porque te farão sentir mais calor do que as demais cores. Por que isso acontece, afinal? O verão realmente pertence aos usuários de roupas coloridas? Para entender, pedimos para duas físicas explicarem se ser gótico no verão é tão impossível como parece.

Publicidade

"Como todo fenômeno físico, sua resposta envolve diferentes fenômenos, e a conclusão final depende, na verdade, do quanto cada um desses fenômenos é relevante," explica Gabriela Camargo Campos, professora de Física e Matemática e mestre em Física pela Unesp. Usar a cor preta no verão pode sim te deixar com mais calor em comparação à outras cores, especialmente a branca. Porém, tem mais a ver com a cor e a luz que ela entre em contato, como o sol, por exemplo.

"Quando falamos de roupas e sensação de calor, a coisa complica, pois há diversos outros fatores que influenciam"

Para entender direito essa relação, é preciso sacar que a chamada luz visível que é composta por fótons capazes de sensibilizar o olho humano de uma pessoa normal. A luz visível possui um espectro eletromagnético onde cada frequência equivale a sensação de uma cor. O sol, por exemplo, é uma luz visível.

OK, mas o que tem isso a ver com a roupa preta? Na verdade, tem mais a ver com a luz que ela será exposta do que a temperatura elevada do dia. O sol transmite todos os tipos de radiação e ao incidir sobre um corpo, este absorverá parte da radiação solar e refletirá outra parte.

Se está difícil de entender, é só fazer um experimento simples. "Quando colocamos um tecido branco sob uma luz vermelha, o tecido parecerá vermelho, já se a luz for verde o tecido parecerá verde e assim por diante, pois o tecido branco reflete todas as cores. Já o tecido preto parecerá preto independente da luz sob a qual o colocarmos, seja ela vermelha, verde ou azul, pois o tecido preto absorve todas as cores", exemplifica Ana Carolina de Magalhães, professora do Insper - Instituição de Ensino e Pesquisa e pesquisadora na Bright Photomedicine.

Publicidade

OK, mas e as roupas? Bom, se você vestir uma roupa preta e sair ao sol, seu vestuário soturno absorverá toda essa radiação visível emitida pelo sol. Assim, ao absorver essa radiação é inevitável ela aquecer mais do que, por exemplo, uma roupa branca que não absorve nenhuma energia, mas sim a reflete.

Só que existem variáveis que fazem essa resposta não ser exatamente absoluta. "Quando falamos de roupas e sensação de calor, a coisa complica, pois há diversos outros fatores que influenciam. A evaporação do suor me parece ser a mais importante. Nesse sentido a quantidade de roupa, o tipo de tecido usado e o corte dessa roupa me parecem que vão influenciar bem mais do que apenas a cor," explica Camargo.

Um estudo publicado em 1980 concluiu que o vestuário dos beduínos seria o mais adequado para combater o calor e o sol do deserto: vestes pretas e largas. O que acontece é que não é só sua roupa que produz calor, seu corpo também está neste processo de emitir energia térmica. Então, teoricamente, se você estiver usando branco, a energia produzida pelo seu corpo rebate no branco e não consegue sair. Porém, diz o estudo, se você estiver usando vestes pretas e largas, correntes de convecção são criadas, refrescando mais.

"Apesar da temperatura na superfície do tecido preto ser bem maior, a temperatura do ar dentro da roupa e da pele são iguais, independente da cor"

"A conclusão é que apesar da temperatura na superfície do tecido preto ser bem maior, a temperatura do ar dentro da roupa e da pele são iguais, independente da cor. Além disso, eles cogitam que a maior circulação de ar dentro do manto preto aumenta a sensação de conforto em relação ao manto branco," explica Magalhões.

No entanto, para a mestre em Física na Unesp, a cor independe no caso dos beduínos, sendo a largura e o espaço deixando para o ar circular dentro delas é o mais responsável pela sensação de frescor. "Isso inclusive vai ao encontro do fato de que existem beduínos que usam branco e outros que usam preto, o que também está relacionado com culturas distintas," frisa Camargo.

Concluindo, na verdade é bem menos complicado usar preto num dia de calor. Magalhães deixou algumas dicas pra quem não larga a mão de uma roupinha preta.

"Vá pela sombra, isso vai minimizar a sua exposição à luz solar e consequentemente a absorção de energia. Beba bastante água, porque ajuda a repor a água que você perdeu com o suor que te deixa fresquinho e use roupas que te deixem confortável, de preferência mais largas, que permitam a circulação de ar, sejam elas brancas ou pretas, no final das contas a cor vai ter pouca influência."

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.