FYI.

This story is over 5 years old.

Tem uns Metaleiros Reclamando que os Protestos em Baltimore Estão Estragando o Maryland Deathfest

Revisem suas prioridades, galera.
30.4.15

Na segunda (27) à noite, quando entrei em várias redes sociais, decidi dar uma olhada no que estava rolando em Baltimore da forma mais irresponsável possível que não fosse pela TV a cabo: por meio das opiniões de pessoas que estavam a quilômetros de distância que tudo estava acontecendo. Alguns exemplos do que vi: “Os protestos são só um mosh na rua”. “Me peguem moshando com todos os baderneiros”. E a maior pérola de todas: “É, eu tava torcendo para que a coisa toda virasse um mosh… Vamo começar logo o MDF!”. Estas foram algumas das reações encontradas na página do evento do Maryland Deathfest no Facebook, uma espiadinha no mundo das redes sociais do metal.

Publicidade

Mas o que me causou o maior desconforto intestinal mesmo foi ver que grande parte das pessoas que estão indo para o MDF – o maior festival de metal do circuito norte-americano e que rola daqui menos de um mês – ao verem Baltimore ser destruída pela violência, só pensaram se isso atrapalharia seus planos para o MDF. “Mudem o festival para outra cidade!” foi um dos muitos posts na página porque, olha só que fácil fazer isso, né? Tanta gente ficou preocupada com a situação que o próprio festival se deu ao trabalho de divulgar uma nota que dizia para os trolls ali irem pra puta que pariu.

A organização publicou isso enquanto a cidade queimava ao seu redor. As reclamações dos fãs surgiam horas depois dos protestos terem se tornado um ponto focal nos Estados Unidos. Estas eram as reais prioridades das pessoas. Haviam vidas sendo desfeitas dos dois lados da luta, mas tinha gente que só parecia se importar com o fato de que não poderiam se fantasiar e talvez esbarrar “acidentalmente” em outra pessoa e dizer que se deram bem no MDF.

Entendo que muita gente economiza o ano inteiro para ir ao festival e seria um saco se ele fosse cancelado, mas a essa altura, talvez as maiores preocupações não devessem ser sobre um festival. Fica de boa por enquanto.

O MDF XIII ocorrerá como previsto. Não acredite em boatos.

Também rolou de uma galera estar pensando na sua própria segurança. Isso eu entendo. Sendo assim, ainda faltam três semanas e adicionar lenha à fogueira dessa histeria toda não ajuda em nada. Estes acontecimentos também estão fazendo surgir muitos machinhos de internet, que querem arrumar briga porque pelo visto isso chama atenção para demos das bandas bosta deles. Baltimore já é um lugar meio sinistro para um monte de cabeludos bêbados com tendência a mijar em qualquer canto e gritar “SLAYER”. Tenho certeza de que a regra básica de “não seja um cuzão, isso te faz um alvo” vale para este ano, assim como todos os outros. O pior é que teve gente sugerindo que deveriam levar o “tumulto pra dentro do mosh”, seguido de várias emojis de chifrinho e uma discussão sobre como seria “brutal”. Vocês tão de zoeira, só pode.

As prioridades do metal aqui são uma tristeza só. Independentemente do que você pensa disso tudo, é preciso entender que há algo mais importante acontecendo do que só atrapalhar seu amado festival. Há coisas que acontecem fora de nossas vidas e de vez em quando é bom não ser um cuzão egoísta em público.