FYI.

This story is over 5 years old.

Hoje a Cena Punk mais Legal do Mundo Está na Filadélfia

GENERALIZANDO, a Filadélfia é uma cidadezinha de merda onde as pessoas vão pra morrer ou pra ter a mãe xingada.

A Filadélfia é uma cidadezinha de merda onde as pessoas vão pra morrer ou pra ter a mãe xingada.

Falando em linhas gerais, claro. Então, GENERALIZANDO, a Filadélfia é uma cidade barulhenta e desagradável, um ânus listrado de vermelho e branco. Um lugar onde um monte de desistente do colegial vive de idolatrar um personagem zoado de algum filme B de quarenta anos atrás. Isso, claro, NO GERAL. Óbvio que nem todo cidadão da Filadélfia sente tesão por queijo suíço e usa camiseta XXXXG de jogador do time local de baseball. É tipo dizer que todo gaúcho anda com cuia de chimarrão e usa camiseta do Grêmio. Pode até ser que nem todo mundo lá seja assim, mas a gente sabe que no geral, sim eles são assim.

Publicidade

Se você ainda não acredita, pergunte a alguém que já esteve em algum jogo do Eagles com a camiseta do time oponente, a parada é pior que Gaviões e Mancha. O pessoal da cidade não é exatamente amigável. Para você ter uma ideia, existem vários vídeos de tretas na Filadélfia, se você ficou curioso vá ao YouTube e busque: Philadelphia + fight breaks out + [qualquer outra coisa que der na sua cabeça]. Você vai ficar chocado com a quantidade de resultados que aparecem.

Mas em algum lugar, mesmo com os babacas que não conseguem nem finalizar uma frase, a Filadélfia é uma cidade legal habitada por um monte de gente talentosa e bacana. E nesse exato momento uma das grandes características de Filadélfia é que eles estão com a melhor, mais abundante e mais trve cena punk dos EUA. A parada está fervendo do mesmo jeito que a Paulista ferve em dia de final de campeonato. Bandas e mais bandas tem produzido música boa e construído uma relação de comunidade local.

Aqui apresento algumas bandas que acho que estão matando a pau nesses tempos e que são, algumas não totalmente, da Filadélfia. Claro que se você for o indie mala mór você deve conhecer outras bandas que são daquelas que ninguém conhece exceto você e a família da banda. Se esse for o caso, sinta-se livre para dar suas indicações no campo de comentários, ao lado das outras inúmeras opiniões inúteis que deixam aí.

(Alô, Filadélfia? TÔ DE ZOA, TÁ? Te amo <3)< p="">

Publicidade

EX FRIENDS

A lenda do punk pop da Filadélfia, Plow United, voltou ano passado depois de um hiato de mais de uma década. E ao contrário de muitas bandas que voltam do além, o Plow United até que não está pagando mico. E mais que isso, o baixista deles Joel Tannenbaum, se empolgou e começou uma banda nova, a Ex Friends.

HOP ALONG

Não tem muito o que dizer sobre essa banda que já não tenha sido dito. É a melhor coisa que veio da Filadélfia desde o cream cheese.

CAYETANA

As meninas do Cayetana estão preparando um álbum e é bom que ele fique pronto logo porque só a demo e o disquinho não estão dando conta. Basicamente um punk pop com gritos de menina, feito da melhor maneira.

RESTORATIONS

É meio difícil de definir o Restorations. Às vezes é melódico, às vezes tem sons graves e outras bem pesado. Som de macho, basicamente.

RADIATOR HOSPITAL

Se eu tivesse que dizer qual banda de lá vai ficar famosinha indie-publiça (tipo Neutral Milk Hotel) e que vai fazer as pessoas ficarem falando de quando elas começaram a gostar antes de todo mundo, essa banda seria o Radiator Hospital. O álbum que eles lançaram ano passado, o Something Wild, é realmente wild. Algumas vezes ia pra uma linha folk “sou sozinho, depressivo e ninguém me entende”. Já em outras tinha aquela pegada pop com referências do Shaun of the Dead.

HEAVY BANGS

Essa banda é da Cynthia do Radiator Hospital, leia a explicação acima pra ver que legal que é.

MODERN BASEBALL

Mas tudo na Filadélfia tem que ter referência de Baseball? Bem, de qualquer maneira, é muito difícil não gostar desses nerds.

THE AMBULARS

Você quer mesmo continuar lendo o que eu escrevo ou prefere ouvir um som bom?

LITTLE BIG LEAGUE

Não importa como é o som deles (apesar de eles serem bons), mais umas 6500 curtidas no Facebook e eles passam o filme de 1994 que tem o mesmo nome da banda, e que na sessão da tarde chamava Um Jogo Divertido e que, pra piorar, é totalmente chupado do filme com o John Candy, o Sonho de Campeão. E claro que os dois são sobre um time de baseball. Mas beleza.

GLOCCA MORRA

Mais do que um nome hipster (era o nome da música preferida do Presidente Kennedy), glocca morra é a queridinha da Filadélfia. Se você foi emo do fim dos anos 90, mas parou na época do Cap’n’Jazz e do Braid, o álbum Just Married deles é um bom recomeço.

THE MENZINGERS

Há dois anos, o Menzinger lançou o seu terceiro álbum, o On The Impossible Past que deixou todos a molecada punk boquiaberta. E aí que eles estão pra lançar outro disco em 2014 e as expectativas são de que esse seja o disco do ano. E, adivinhe só, vai ser.

Publicidade

NONA

Ultimamente, as bandas de punk lideradas por minas têm ido pra uma pegada meio menininha demais. Não que isso seja ruim. Mas às vezes você está na pilha de ouvir um som com mina que seja mais agressivo. É aí que entra a NONA.

THE HOLY MESS

O punk barbudo nunca vai morrer. Não que o Holy Mess tenha alguma coisa a dizer sobre isso, mas ok.

Não poderíamos deixar de dar um salve pras bandas suburbanas de lá como Title Fight, Tiger’s Jaw, Slingshot Dakota e Captain We’re Sinking.

Dan Ozzi mora em Nova York, uma cidade com zero problemas e uma população incrivelmente politizada e bem educada. Siga-o no Twitter - @danozzi