Noticias

Turistas foram presos no Camboja acusados de 'dança pornográfica'

O pessoal teria postado as imagens nas redes sociais.
31.1.18
Imagem via Polícia Nacional Cambojana e AP.

Matéria originalmente publicada na VICE Canadá.

Um grupo de dez estrangeiros — incluindo dois canadenses — foi preso no Camboja por criar imagens pornográficas. As acusações vêm depois de uma batida da polícia numa festa na última quinta-feira (25), numa vila alugada perto do complexo de templos Angkor Wat na cidade resort de Siem Reap. O grupo parecia estar num tipo de bar onde os estrangeiros foram descobertos “dançando pornograficamente”, segundo noticiou o CityNews. Os envolvidos teriam compartilhado as imagens em questão nas redes sociais.

Publicidade

As fotos que a Polícia Nacional Cambojana liberou em relação com as acusações mostram o que parece ser um bando de turistas vestidos (fora um cara de cueca) montando uns nos outros numa pista de dança.

Se condenados, os estrangeiros podem pegar até um ano de prisão, segundo a entrevista da Associated Press com Samrith Sokhon, promotor da província de Siem Reap no Camboja.

“Qualquer pessoa produzindo pornografia vai de encontro com as tradições cambojanas”, ele disse.

Apesar de 90 estrangeiros terem sido detidos na batida, a maioria deles foi liberada. Dos dez formalmente acusados — que podem ser os organizadores —, cinco são britânicos, um é norueguês, um é da Nova Zelândia e outro é da Holanda.

O Global Affairs Canada disse ao CityNews que está fornecendo serviços de consulado para os canadenses presos no Camboja.

“Oficiais do consulado estão em contato com autoridades locais para conseguir mais informação”, disse um porta-voz do Global Affairs Canada.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.