Publicidade
Drogas

Não te esqueças: o teu divertimento de fim-de-semana está a matar pessoas

Comprar cocaína financia a exploração de populações empobrecidas, destrói e polui vastas áreas de Floresta Tropical, entre outras coisas.

Por Miriam Wells
18 Dezembro 2015, 2:05pm

Este artigo foi originalmente publicado na VICE News.

Pega num bocadinho de floresta tropical destruída, um niquinho de químicos, mistura tudo em violência brutal e crime organizado e leva à fervura. Polvilha com uma dose generosa de anestesia dentária e, depois, adiciona o ingrediente final: o consumidor ocasional de drogas. É esta a receita da cocaína, segundo uma nova campanha lançada no início de Dezembro pela Agência Nacional contra o Crime no Reino Unido.

A campanha #EveryLineCounts tem como alvo os consumidores de drogas recreativas com consciência social, que "podem não estar a aperceber-se que o seu comportamento ocasional tem consequências devastadoras para crianças, comunidades inteiras e o ambiente em países produtores de cocaína", explica a Agência no seu site.

Um vídeo de animação explica exactamente quantas mortes, medo e destruição ambiental são causados pela produção e tráfico de cocaína e realça que, sem os consumidores ocasionais, "nada disto tem razão de ser" e a indústria dos mercados negros deixaria de existir.

Os consumidores ocasionais muitas vezes "não têm ideia dos danos inerentes às drogas que consomem de vez em quando" e, muito provavelmente, ficariam chocados com a realidade", garante o responsável máximo do departamento de drogas da Agência, Tony Saggers. "Quando consomem cocaína, para além de colocarem as suas próprias vidas em risco, estão a alimentar uma indústria que tem por hábito matar, espalhar a violência e causar a destruição através dos seus processos de produção".

"Comprar cocaína financia a exploração de populações empobrecidas, destrói e polui vastas áreas de Floresta Tropical, força as pessoas a deslocarem-se das suas casas para que a coca seja cultivada nas suas terras e tem como resultado o assassinato de policias e outros agentes que se intrometem no caminho desses poderosos grupos criminosos. Esses males estão normalmente fora da vista dos consumidores finais e nós entendemos que isso tem de ser alterado", explica.

A produção de coca leva à deflorestação em alguns dos pontos ecologicamente mais sensíveis da Amazónia e os químicos envolvidos nos processos levados a cabo nos laboratórios escondidos na selva envenenam as águas que abastecem as populações e a vida selvagem.

Muitas comunidades de países da América Latina - Colombia, México e honduras são os casos mais exemplares - sofrem de violência brutal às mãos de grupos paramilitares e gangs que controlam o fluxo de drogas destinadas às nações ocidentais em vários pontos do seu trajecto, como também aquelas que têm como fim o mercado doméstico.

"Estamos a pedir às pessoas que olhem para os factos e perguntem a si próprias se conseguem enquadrar os seus consumos com o estrago que isso causa aos outros", conclui Saggers.

Segue a Miriam Wells no Twitter: @missmbc

Tagged:
crime
cocaina
morte
violencia
tráfico
Noticias
Droga
Vice Blog
traficantes
floresta
Destaques
tráfico de droga