Por que você se arrepende das coisas que fez com tesão
Imagem via Pixabay.
Sexo

Por que você se arrepende das coisas que fez com tesão

Tem horas que bate aquele remorso, né.

Ah, o tesão. Gostoso de sentir, mas também difícil de lidar. O pior é que ele aparece nas piores horas. Como por exemplo com um cara que sua amiga também tá querendo, numa pegação bem hard na balada (e coincidentemente bem ao lado do banheiro) e naquela madrugada de insônia com o crush dando sopa no WhatsApp. Mas a bad bate logo depois de você já ter atingido o ápice do sentimento lindo que é o prazer, ou se o seu lancinho tá dormindo e só responde no dia seguinte. Aquela ressaca moral bate, e se você voltasse no tempo, é claro que faria de novo.

Publicidade

Acontece que quando a vontade vem, todos nós atingimos um coquetel de hormônios pronto para explodir. Esse processo bioquímico é capaz de desequilibrar todo seu sistema neurotransmissor atingindo as glândulas sexuais que regulam o aparelho reprodutor.

Os neurotransmissores espalham impulsos elétricos pelos terminais nervosos que levam o corpo a um estado de estresse, passando pela região do cérebro que recebe, processa e integra representações simbólicas, respondendo com uma ação.

Basicamente, o tesão está diretamente associado com uma situação que você teve prazer e guardou na memória. Através das lembranças guardadas com muito carinho, o sistema límbico, superfície medial do cérebro, busca todas as memórias boas e ruins que você vivenciou ligadas ao desejo do sexo. Ele envia essa mensagem ao córtex que avalia essas memórias e, assim, libera as substâncias que vão estimular o sistema nervoso. Isso acontece em questões de segundos.

As partes mais primitivas do cérebro são ativadas pelos neurônios e por isso você sente que não consegue se segurar e nem ter o juízo próprio de parar um segundo e perceber o que está fazendo.

Na hora do tesão, o glutamato se espalha pela área central do sistema nervoso e faz com que os próximos neurônios se excitem. Logo após, o hormônio da dopamina é liberado causando arrepio, tesão e faz até seu coração bater mais forte.

O arrependimento pós-tesão, por conta da satisfação já atingida, também tem um viés psicológico muito relacionado a moralidade e conceitos éticos promovidos na sociedade desde muito tempo atrás. "O tesão não tira nenhuma consciência e também não age como se fosse uma droga ilícita ou algo do tipo. Através do impulso movido e da atitude causada, vem o arrependimento por questões morais”, complementa a psicóloga Erika Oliveira.

Publicidade

Mas você não está sozinho. Pensando nisso, a VICE reuniu alguns relatos de pessoas que tiveram aquela deprê porque não se conteram com as tentações desse mundo carnal.

Juliana, 20

Cara, eu aceitei um namoro.

Comecei a ficar com um cara em segredo porque não queria nada sério, mas o sexo era sensacional, do tipo que muda vidas mesmo. Combinamos de passar um feriadão juntos dedicado a esse nosso gosto em comum, e no fim ele me pediu em namoro. Eu nem sabia quem ele era direito, a gente não tinha nada em comum e embarcamos nessa. Fomos morar juntos e só o que a gente fazia era transar.

Beatriz, 18

Já fiz uma conta fake no Snapchat e entrei no Omegle pra achar algum cara qualquer pra mandar nude. Aí entro nessa e fico trocando nude, mas sempre me arrependo depois.

Georgia, 20

Eu estava numa festa e já tinha bebido bastante. Um garoto com quem uma amiga minha ficava e que curtia veio falar comigo. Ele era muito bonito e ela não estava na festa. Eles também já tinham parado de ficar.

Eu falei que achava ele bonito e sentia vontade de ficar com ele. Ele deu risada na hora e falou pra gente se encontrar depois, mas quando ele saiu eu me toquei que tinha feito algo que eu poderia me arrepender, na verdade me senti mal só por ter dado essa abertura. A gente nem chegou a ficar mas eu lembro de sentir muito medo de minha amiga ficar sabendo e brigar comigo.

Felipe*, 23

Eu cheguei numa menina e ela namorava. Ela estava querendo muito e eu também queria, aí depois do papo nós demos uns selinhos mas depois vazei, porque um amigo estava pegando uma amiga dela e depois deles trocarem uns contatos foram embora. Logo depois da vontade passar eu me arrependi demais. Agora mais ainda que namoro e me coloquei na situação também.

Helena, 21

Eu morava no interior e nunca dei muita sorte depois que me mudei pra capital. Sempre que tento criar um P.A. (pau amigo) ele geralmente me decepciona. Foram várias vezes que eu topei ter uma relação com alguém, só pra matar o tesão, e depois foram bem babacas comigo no dia seguinte.

Uma vez nuns jogos universitários levei o cara pra minha barraca quebrada, sem colchão, no meio do alojas cheio, sendo que ele horas depois foi o motivo de discussão entre eu e minha amiga. O cara depois fez questão de casar com uma menina na minha frente.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.