comportamento

Pessoas nos contaram o momento em que perceberam que tinham um amigo falso

De BFF a Falsiane.
Lia Kantrowitz
ilustração por Lia Kantrowitz
MS
Traduzido por Marina Schnoor
20.7.18

Amigos. Eles te buscam no aeroporto, seguram seu cabelo enquanto você vomita e te oferecem batata frita em momentos de necessidade. Amigos são tão valorizados que existe até uma religião para eles. Sem eles, não teríamos ninguém para conversar em grupos do WhatsApp fora colegas de trabalho e (arrepio) família.

Mas nem todos os amigos são iguais. Alguns são melhores, alguns são dos bons tempos e outros são apenas tóxicos. Geralmente é preciso um momento de extremo egoísmo, vacilo ou falta de consideração de um suposto amigo para finalmente quebrar o feitiço e ver a máscara cair. Pedimos para pessoas nos contarem sobre os momentos de iluminação que as fizeram perceber, finalmente, que tinham um amigo bosta.


Quando convidei meu colega de dormitório para um bar chique numa cobertura para comemorar o final das provas, ele disse não, porque se alguém nos visse juntos poderiam pensar que ele era gay. - Nick, Portland

Voltei para casa e minha colega de apartamento tinha colocado uma faca de cozinha (com a lâmina pra cima) entre as almofadas do sofá, bem onde eu sempre sentava. A faca estava escondida por uma coberta. Felizmente, não sentei em cima dela. Acontece que eu estava com outra amiga, ela foi se sentar, levantou a coberta e viu a faca. Foi um momento “que porra é essa” para nós duas, pra dizer o mínimo. Comecei a trancar a porta do meu quarto toda noite depois disso. -Brooke, Tuscaloosa, Alabama

Publicidade

Quando liguei em pânico para dizer que tinha ligado para a linha de prevenção de suicídio e estava na espera há 25 minutos, a resposta do meu amigo foi só “Talvez alguém tenha uma emergência maior que você”. - Steven, Nova York

Eu tinha acabado de voltar para a casa dos meus pais. Minha melhor amiga de dez anos estava muito bêbada e ligou pedindo para dormir em casa para que a mãe dela não a visse naquele estado. Dei uma hora certa para nos encontrarmos na minha casa, para perturbar o mínimo possível o sono da minha família.

Umas quatro horas depois, ouço o alarme da minha casa disparar. Ela já chegou entrando, foi direto pro meu quarto e desmaiou. Ela acordou todo mundo, fez os cachorros latirem, etc. Algumas horas depois, escuto um barulho e acordo com ela vomitando na minha cama. Tentei levar ela até o banheiro, mas ela disse que estava bem, enquanto continuava vomitando na cama e no carpete.

Na manhã seguinte, a mãe dela veio buscá-la e ela saiu do meu quarto (usando roupas MINHAS) sem dizer uma palavra para ninguém na casa. Imediatamente liguei e mandei mensagem para ela, furiosa, mas nenhuma vez ela se desculpou. Quando pedi para ela pagar a lavagem do carpete pelo menos, a mãe dela ligou dizendo como eu ousava pedir para pagar qualquer coisa quando ela estava claramente com intoxicação alimentar, e me ameaçou para não contar nada para ninguém para não estragar a "imagem” da filha dela.

Publicidade

Nunca mais falei com ela, mas fiquei sabendo que ela fez a mesma coisa com outra garota em LA, que teve que comprar outro sofá e trocar o tapete. - Jena, Miami

Paguei um amigo para me ajudar numa consultoria de segurança num site meu que tinha sido hackeado, só para descobrir que tinha sido ele que me hackeou. Paguei $200 para ele “resolver minha situação”. Dois meses depois, descobri que ele tinha inserido um script para desviar 20% do meu tráfego para o Google Adsense dele, roubando mais de $40 mil de mim. - Dennis, Los Angeles


Um amigo prometeu cuidar da minha casa enquanto eu viajava e deu uma festa. A casa ficou uma zona, os cachorros de que ele devia cuidar estavam passando fome, os convidados comeram e beberam tudo que tinha na geladeira, tinha restos de drogas pela casa inteira, e ele simplesmente foi embora sem dizer uma palavra para minha esposa quando ela chegou. - Gary, Harrisburg, Pensilvânia

Convidei duas amigas para uma festa onde eu queria encontrar um cara com quem eu estava quase ficando. No meio da festa, eu não achava a amiga número 2 em lugar nenhum. Depois de um tempo, encontramos ela no andar de cima transando com o cara. - Diana, Seattle

Quando minha casa pegou fogo no maior incêndio da história da Califórnia, nenhum amigo da minha vida apareceu para me ajudar a limpar ou ver o que tinha sobrado. - Alexandra, Santa Mônica, Califórnia

Minha amiga há 15 anos roubou $2 mil de mim, lentamente durante um ano, diretamente da minha conta bancária. Pior ainda, ela era a pessoa com quem eu sempre reclamava que o dinheiro desaparecia da minha conta. Ela dizia que talvez uma outra amiga estivesse me roubando, ou que eu tinha gasto o dinheiro sem perceber. - Brittany, Marquette, Michigan

Sou artista então essa história foi pesada para mim. Essa amiga, também artista, desenhou uma personagem parecida comigo para um quadrinho dela e depois teve a audácia de negar. Era claramente eu. Piercing no nariz, coque, a bandana que eu costumava usar, óculos redondos e dois brincos na cartilagem. Mas ela foi além e chamou a personagem de Tran – meu sobrenome. E como sou bisbilhoteira, fui ver na lista de amigos do Facebook dela se tinha outro Tran vietnamita, já que tem muitos vietnamitas por aqui, mas só tinha eu… Muito descarada ela. - Anh, Los Angeles

Trombei por acaso com meu amigo no meio de um evento lotado num país do outro lado do mundo. Enquanto eu dizia “Caralho! Que coincidência! Vamos tomar uma cerveja”, ele só disse um “Tudo bem?” sério, como se fôssemos colegas de trabalho se encontrando no supermercado no final de semana, depois sumiu dizendo que voltava já. Ele não foi diretamente escroto, mas foi um momento cristalino. Não só porque mostrou a disparidade da nossa percepção de anos de amizade, mas como ele me considerava tão pouco que nem se deu ao trabalho fingir entusiasmo com a coincidência. - Tyson, Santa Fé, Novo México

Matéria originalmente publicada na VICE US.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.