k-pop prediction accounts illustration for noisey 2019
Ilustração por Lord Izzy.
Entretenimento

Um mergulho no mundo das contas de previsão do k-pop

O que você faz quando seu artista favorito não revela nada de sua vida pessoal? Você apela para meios proféticos.
18.4.19

No cerne da dedicação de todo fã de k-pop a seu grupo favorito está o entendimento implícito de dois extremos. Um: o fluxo de conteúdo oficial para se manter atualizado é infinito. Seja uma nova sessão de fotos, clipes, encontros com fãs, aparições na TV ou fotos do seu ídolo num aeroporto, você sempre vai ter muita coisa pra alimentar sua obsessão. E dois: apesar desse fluxo constante, um limite sempre vai existir entre fã e artista. Isso parcialmente para proteger a vida privada e emocional de um artista, algo particularmente diferente dos artistas ocidentais. Mas também há razões estratégicas, como criar um clima de antecipação cercando lançamentos de álbuns (o BTS sendo os líderes atuais de lançamentos repentinos no meio da madrugada).

Apesar da aceitação ampla desse limite no fandom (você não pode saber tudo sobre todo mundo!), a consciência de que segredos existem sempre vai gerar aquela coceira de curiosidade. E enquanto alguns deixam essa curiosidade chegar a extremos prejudiciais, chegando ao ponto de comprar informações pessoais de seu ídolo na internet, outros se voltam para um método diferente e mais sobrenatural: tentar prever o futuro.

“Contas de previsão de k-pop”, como elas são conhecidas, existem quase desde que o gênero ganhou tração online. Em todas as plataformas, mas mais popular no Twitter, a adivinhação estruturada foi aperfeiçoada numa forma de arte, com incontáveis contas aparecendo regularmente, geralmente juntando milhares de seguidores em questão de meses.

Publicidade

Usuários que acompanham essas contas são do mundo todo e gostam de todo tipo de grupo, mas os moderadores por trás de cada conta geralmente são anônimos. Em seus perfis, sempre tem alguma variação do aviso “Você escolhe se acredita ou não”, e as fotos são do objeto místico favorito – bolas de cristal ou árvores ressecadas. De tuíte em tuíte, eles tentam prever mudanças relacionadas ao mundo do k-pop – de algo pequeno como corte de cabelo, até o próximo retorno de sucesso ou o status de relacionamento secreto de um ídolo.

Mas, apesar do mistério cercando a identidade daqueles que realmente estão por trás dessas contas, muitas têm uma influência surpreendente no fandom. Por exemplo, a usuária @KPOP_predict18 postou um tuíte enigmático mês passado pedindo aos Aghase (o nome dado ao fandom da boy band GOT7) para continuar do lado da banda. Ela afirmava que alguns deles passariam por um “surto emocional”, o que ela leu nas auras deles.

Em resposta ao tuíte, o grupo recebeu uma avalanche de apoio dos 122k+ seguidores da conta – fãs perguntando o que podiam fazer para ajudar, além de marcar as contas oficiais do GOT7 nas redes sociais em seus tuítes de apoio, e membros do fandom pedindo que os Aghase “continuem fortes”. Mas as reações não foram todas positivas – alguns usuários parecem ter ficados confusos ou mesmo entrado em pânico com a previsão, pedindo mais detalhes, enquanto outros compreensivelmente ficaram céticos com a sua legitimidade e se as pessoas devem fazer esse tipo de afirmação em primeiro lugar.

Mas como exatamente essas previsões são feitas? Tea, uma norte-americana de 19 anos, comanda a conta de previsões @Kpop_Prophet, com quase 1.900 seguidores, e fica feliz em explicar seus métodos. “Adivinhação é uma coisa da minha família, então uso uma combinação de 'sensações' e análise”, ela diz. “Às vezes também tenho visões, mas é raro. Ocasionalmente uso dois tarôs diferentes para fazer leituras. Também estou tentando aprender leitura de folhas de chá.”

Essas contas também costumam comemorar suas “previsões acertadas” – por exemplo, um grupo ganhando seu primeiro prêmio, ou alguém lançando seu primeiro clipe. Pergunto a Tea como ela se sente quando acerta uma previsão. “É uma coisa natural pra mim”, ela diz. “Porque já estou com uma sensação ou tive uma visão disso acontecendo, às vezes parece que acidentalmente pulei alguns minutos de um filme, vi a grande revelação e dei spoiler pra mim mesma.”

Publicidade

Os métodos de Tea estão mais para o lado tradicional da adivinhação, mas mesmo dificilmente sendo a única a usar essas técnicas, outras contas parecem depender mais de adivinhação informada, instinto e análise com base na natureza cíclica da indústria do k-pop – algo que a maioria das pessoas acaba entendendo depois de um certo tempo imerso no fandom.

Passando por esses feeds, é fácil notar que a maioria das previsões sugerem futuros retornos, postagens no Instagram, lançamentos de clipes, novos grupos de sucesso ou estreias de atores, tudo isso já esperado num ponto ou outro. Quando se trata dessas previsões, parece que os adivinhos andam numa linha tênue entre ser vago de maneira segura (“Outro grupo iniciante vai ganhar seu primeiro prêmio este ano”) e fazer declarações mais específicas (“Suzy está namorando”), a chave para o sucesso contínuo.

“Previsões vêm à minha mente sem esforço”, explica Janey, uma argentina de 15 anos que criou a conta @LilyPredictions no começo do ano. Atualmente ela tem mais de 1.660 seguidores – que não é muita coisa, mas o número está crescendo. “Por exemplo, muitas vezes penso 'Esse grupo não aparece faz um tempo, eles devem voltar mês que vem'. E quando recebo uma pergunta, escrevo o que estou pensando. Não uso um método específico.”

Janey é bem sincera sobre seus grupos favoritos num tuíte fixado na sua página, e como fãs, invariavelmente temos nossas preferências musicais, o que levanta a questão se quem comanda essas contas é afetado conscientemente por seus próprios sentimentos em relação a certos ídolos e grupos. “Sim”, diz Janey. “Por exemplo, alguns dias atrás alguém me pediu para ranquear as boy bands de maior sucesso em 2019. Eu queria ranquear meus grupos favoritos no topo, mas infelizmente não faria sentido.”

Publicidade

“Acho difícil que os adivinhos não tenham um viés, porque ninguém quer escrever previsões ruins sobre seus ídolos, mesmo que ser sincero seja parte do nosso trabalho. E também tendemos a escrever previsões promissoras sobre eles, esquecendo que provavelmente não vão se realizar.” Tea, quando fiz a mesma pergunta, concorda que às vezes é difícil separar seus sentimentos pessoais como fã de uma previsão, considerando que muito disso é baseado em instinto, e ela tenta garantir que percepções positivas ou negativas sobre um grupo não afetem seu trabalho.

Mas enquanto prever um prêmio ou sucesso nas paradas seja bem divertido e inofensivo, as previsões do Twitter muitas vezes vão além disso. Segundo Janey, 80% dos pedidos de previsão em seu inbox são focados na vida amorosa dos ídolos, apesar dela acrescentar que prefere evitar esse tema. Mas muitas contas não têm vergonha de compartilhar previsões sobre preferências sexuais dos ídolos, status de relacionamento e orientação sexual – essas afirmações sendo uma das principais razões para contas de previsão terem se tornado controversas dentro do fandom e gerar discussões acaloradas, acidentalmente ou não.

Embora interesse na vida romântica dos famosos seja coisa antiga, isso exige uma qualidade quase mística no contexto do k-pop, especialmente quando os relacionamentos pessoais dos ídolos tendem a ser algo que não é mencionado e quase tabu. Para contexto, o foco em se manter solteiro é muito importante na indústria, tanto que ano passado os ídolos HyunA e E'Dawn tiveram seus contratos com a Cube Entertainment encerrados depois de decidir revelar seu relacionamento de dois anos para os fãs, o que foi considerado “quebra de confiança”. O tabloide coreano Dispatch tornou até um hábito expor um casal de ídolos toda virada de ano, para ultraje dos fãs em geral. De certa maneira, rumores cercando a vida amorosa dos ídolos é algo altamente intrigante e uma fonte de polêmica.

Publicidade

Kay* e Bea* são duas húngaras de 20 e poucos anos que comandam a conta de paródia “K-Pop predictions 2019”, que já tem mais de 10 mil seguidores. As previsões delas são baseadas principalmente em piadas internas do fandom, declarações aleatórias (como Vernon do SEVENTEEN finalmente “admitindo que funções renais são um direito, não privilégio”) e referências a previsões extremamente genéricas feitas por contas “sérias” (por exemplo, “Um ídolo vai falar coreano este ano”).

Apesar da natureza cômica clara dos tuítes delas, elas também recebem incontáveis perguntas sérias sobre a sexualidade e status de relacionamento dos ídolos. “Algumas pessoas acham mesmo que somos uma conta de previsões séria”, explica Kay. Bea acrescenta que uma vez elas até foram acusadas de viajar no tempo. “Nossas DMs geralmente estão cheias de pessoas pedindo previsões sobre os grupos que gostam – quando eles vão lançar algo novo, por exemplo. Mas as perguntas mais populares são sobre os ships: quando certo casal vai terminar, quem está namorando quem, se um ship é 'real'. Uma vez uma fã nos mandou um ensaio de uma página inteira pra provar que Taekook [o nome do ship para Taehyung e Jungkook do BTS] era real.”

As garotas por trás da conta não são fãs de contas de previsão “sérias” – elas citam previsões vagas, a tendência a gerar drama desnecessário, assim como a falta de limites em querer saber da vida pessoal dos ídolos, o que às vezes tem consequências reais, uma das razões-chave para a antipatia delas.

Publicidade

Mas depois de semanas lendo tuítes e respostas de previsões, a atração estranha dessas contas faz muito sentido pra mim. Afinal, dizem por aí que os millennials substituíram a religião por astrologia e que somos mais receptivos para práticas como bruxaria nos tempos de incerteza. Então essa tendência estava destinada a vazar de alguma forma para o mundo do fandom – por exemplo, mapas astrais e tipos sanguíneos dos ídolos do k-pop estão amplamente disponíveis na internet para qualquer pessoa que queira analisar.

O conforto que essas contas oferecem não está confinada aos ídolos – navegando pela internet, é fácil encontrar usuários pedindo conselhos anonimamente para moderadores sobre entrevistas de emprego, números da sorte ou relacionamentos em potencial, recebendo uma certa ancoragem que podem não ter na vida real. Como praticamente toda parte do fandom k-pop, contas de previsão parecem ter crescido e criado suas próprias comunidades. É uma questão maior do que parece na superfície.

“Acho que os fãs acham ler essas contas divertido e elas dão esperança para as pessoas”, diz Tea. “Ter outra pessoa te dizendo o que vai acontecer é um conforto.” Considerando tudo isso, é inegável que contas de previsão – controversas ou não – não vão desaparecer tão cedo. Elas vão continuar, se não para sempre, pelo menos enquanto o limite entre os ídolos e fãs disser claramente: tem certas coisas que você só pode adivinhar.

Siga a Biju e a Izzy no Twitter.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.