A Rússia acabou de liberar a filmagem da maior bomba atômica já testada

A ‘Tsar Bomba’ explodiu com a força de 50 milhões de toneladas de TNT.
26.8.20
bomba

Em 30 de outubro de 1961, a União Soviética detonou a maior bomba nuclear que o mundo já tinha visto. A RDS-220, ou Tsar Bomba, era uma bomba de hidrogênio que explodiu com a força de mais de 50 milhões de toneladas de TNT. Até hoje, essa é a maior explosão criada pelo homem da história. Agora a Rússia liberou uma filmagem de 40 minutos inédita do teste da Tsar Bomba e postou no YouTube.

A Corporação Estatal de Energia Atômica Rosatom da Rússia, o ramo do Kremlin que lida com todas as coisas nucleares, liberou o vídeo em 20 de agosto para comemorar o aniversário de 75 anos da indústria nuclear do país. Os primeiros 30 minutos do vídeo são no estilo da propaganda soviética, tipo um noticiário descrevendo a jornada da bomba da construção até a detonação.

Com 7,9 metros de comprimento e 2,1 de altura, a Tsar Bomba era tão grande que um bombardeiro soviético Tu-95V especialmente modificado teve alguns de seus tanques de combustível e portas do compartimento de bombas removidos para acomodá-la. O bombardeiro jogou a Tsar Bomba na costa da Ilha Severny perto do Oceano Ártico. Ela explodiu a 4 mil metros acima do solo.

Publicidade

A onda de choque atingiu o Tu-95V mesmo com a aeronave estando a 120 quilômetros de distância. O avião despencou no céu, mas o piloto conseguiu se recuperar e pousar com segurança. A onda de choque foi tão poderosa que impediu que a bola de fogo resultante de 8 quilômetros tocasse o solo. A explosão foi visível a quase mil quilômetros de distância. A nuvem de cogumelo subiu a mais de 67.500 metros de altura, sete vezes mais alto que o Monte Everest. Pessoas na Noruega e Finlândia relataram sentir uma onda de choque que quebrou janelas.

A Tsar Bomba era uma arma nada prática e devastadora. Também foi um dos últimos testes nucleares acima do solo. Os EUA, Reino Unido e União Soviética assinaram o Tratado de Interdição Parcial de Testes Nucleares em 1963, que exigia que os testes fossem feitos no subsolo.

A filmagem é um lembrete da loucura da Guerra Fria e de como aparentemente esquecemos suas lições. O New START, um tratado da era Obama que colocou limites para o número de armas nucleares implantadas entre Rússia e EUA, expira em breve e não parece que será renovado. Os EUA implantou armas nucleares “táticas” de pequena escala em seus submarinos, e a Rússia está trabalhando num novo conjunto de armas nucleares.

A velha ameaça nuclear está de volta. E a filmagem da Tsar Bomba nos lembra o que isso significa.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.