Os Gregos Deram as Boas-Vindas para Angela Merkel

FYI.

This story is over 5 years old.

Noticias

Os Gregos Deram as Boas-Vindas para Angela Merkel

Como se a Grécia já não estivesse mal o suficiente com as medidas de austeridade incapacitantes, o desemprego em massa e fascistas como força policial local, a Angela Merkel resolveu viajar pra lá só pra ter certeza de que todo mundo estava se...
11.10.12

Como se a Grécia já não estivesse mal o suficiente com as medidas de austeridade incapacitantes, o desemprego em massa e fascistas como força policial local, a Angela Merkel resolveu viajar pra lá ontem só pra ter certeza de que todo mundo estava se comportando. Até agora, a Grécia recebeu cerca de €110 bilhões em ajuda financeira, grande parte disso saído do bolso do contribuinte alemão. Pra receber a próxima parcela antes que o país entre oficialmente em falência em novembro, eles precisam cortar mais €13 bilhões em gastos. Pra um país no 15º ano de recessão, isso é uma tarefa um tanto quanto foda.

Publicidade

Merkel fez a visita pra se certificar de que o novo governo de coalizão grego, liderado por Antonis Samaras, estava implementando cortes pra que os gregos pudessem receber o dinheiro. Com Merkel e a Alemanha sendo culpados pelas medidas de austeridade impostas à população grega, já era de se esperar que a Angie não fosse muito bem recebida, então o governo ligou o foda-se.

Sete mil policiais foram realocados para Atenas, uma zona de exclusão de protestos foi definida, barreiras blindadas bloqueavam as ruas e prisões antecipadas foram feitas, incluindo um bando de garotos que estavam indo pra escola antes mesmo dos protestos começarem. A Fortaleza Grega estava lá, garantindo que só gregos pró-Merkel se encontrassem com os políticos. Em reação às medidas draconianas, os ativistas hackers globais do Anonymous lançaram um ataque em grande escala aos sites do governo grego sob a hashtag #OpSolidarityGreece. Parece que a polícia estava preparada pra um ataque físico, mas não pra um cibernético.

Estranhamente, a Praça Sintagma, onde ultimamente os manifestantes anti-austeridade e a polícia fazem a maior parte de suas batalhas à sombra do parlamento grego, não entrou na zona de proibição de protestos e milhares de pessoas começaram a se reunir ali na manhã de terça-feira pra receber a chanceler alemã. Alguns até tiveram a sensibilidade de ser vestir de nazistas (Entendeu? Nazistas!). Enquanto Merkel tomava chá e emasculava o Primeiro Ministro grego, os confrontos tiveram início assim que os policiais tentaram limpar a Sintagma. Alguns dos manifestantes responderam com pedras, fogos de artifício e molotovs, empatando a briga de início, mas depois de algumas horas de luta esporádica, no começo da noite a maior parte da praça estava limpa, deixando pra trás um resíduo de 24 manifestantes presos e cinco policiais hospitalizados.

Publicidade