FYI.

This story is over 5 years old.

Tecnologia

As Garotas do Facetime São as Novas Camgirls

Para um número cada vez maior de homens com a barraca armada e dados sobrando no plano mensal do celular, o FaceTime é mais um auxílio masturbatório para conversar com garotas que você conheceu pela internet e pagar por um strip particular.
16.5.14

A homepage da SaucyTime, um site onde você pode marcar conversas pelo FaceTime com modelos nuas.

É meio difícil imaginar alguém sendo sexy no FaceTime. Para a maioria, trata-se daquela coisa estranha que acontece no seu iPhone quando você aperta o botão errado. Além disso, o FaceTime deixa a cabeça de todo mundo parecendo um dedão. As únicas pessoas que realmente usam essa plataforma hoje são avós que moram longe, pessoas com filhos pequenos e punheteiros tecnológicos. Não é um negócio que você vê e pensa "futuro do sexo", né?

Publicidade

Era nisso que eu acreditava, mas parece que eu estava errada. Para um número cada vez maior de homens com a barraca armada e dados sobrando no plano mensal do celular, o Skype de bolso da Apple é mais um auxílio masturbatório para o arsenal – uma nova plataforma para conversar com garotas que você conheceu pela internet e pagar por um strip particular. E, pensando assim, isso até faz sentido; ter sucesso profissional é sempre uma questão de acompanhar os tempos. Nesse sentido, o trabalho de tirar a roupa não é muito diferente do jornalismo ou da indústria de suprimentos médicos.

Amy Lu Bennett, uma modelo de 26 anos de Berkshire, Inglaterra, é um desses casos. Antecipando a morte das revistas masculinas que deram início à sua carreira, Amy Lu passou a se concentrar na internet e começou seu próprio site, o Xtreme Playpen. Ela posa de topless para suas próprias fotos e vídeos, e construiu uma rede de garotas que fazem o mesmo. Ela também é camgirl, trabalhando para a PlayboyTV, vendendo sessões de conversa pela webcam e sendo pioneira na nova tendência da indústria: usar o FaceTime para conversar com os clientes, cara a cara, em troca de dinheiro.

"O FaceTime é pessoal", disse Amy Lu pelo telefone, enquanto ela tatuava a cara do Miffy, o jack russell terrier dela, na perna. "Os homens querem a intimidade de estar no seu quarto e falar com você pelo seu celular. Para eles, é o mais parecido com uma namorada, e, na verdade – fora os caras que estão pagando – não converso com ninguém pelo FaceTime fora meu namorado, então acho que isso faz sentido."

Amy Lu.

Se você jogar no Google "garotas que tiram a roupa no FaceTime", você não vai muito longe; por enquanto, esse serviço existe somente em salas de bate papo e inboxes privados. Na verdade, só existe um serviço do FaceTime de camgirls estabelecido – o SaucyTime, um aplicativo para iPhone e iPad. Seu fundador, Chris Jeffrey, disse estar surpreso por não haver mais competição, considerando que ele já tem 50 mil membros registrados para somente 40 garotas, a maioria ex-modelos.

Publicidade

"Tiramos as modelos do pedestal e as tornamos acessíveis", ele disse. "É uma questão de personalidade e atitude, não só mostrar os seios – é sobre ser uma fantasia de namorada, o tipo de garota com quem esses caras gostariam de sair para tomar uma cerveja. Há um investimento emocional que você não consegue simplesmente digitando uma mensagem no teclado."

Chris diz que as garotas levam a maior porcentagem de cada chamada, e que é um benefício para elas que o marketing e a propaganda que sustentam o site e o aplicativo venham do bolso dele. Mas o alcance cumulativo dessas 40 garotas conectadas à marca SaucyTime, através de suas contas individuais na rede social, é, obviamente, benéfico para todos os envolvidos. Para garotas como Amy Lu, o FaceTime fornece uma maneira fácil de ir diretamente ao cliente e cortar intermediários como o Chris.

"Sites [como o SaucyTime] recebem uma parcela", ele explica, "e é por isso que cada vez mais garotas estão fazendo isso diretamente com os fãs. Não faço propaganda do meu FaceTime. A pessoa me vê na TV ou na internet, me manda um tuíte ou uma mensagem, ou pede meu e-mail para arranjar o encontro".

Outro motivo para que as negociações sejam mantidas em particular é evitar que clientes mão-de-vaca tentem pechinchar os shows cibernéticos das meninas. "Acho que as garotas não querem fazer alarde do que estão fazendo no FaceTime porque assim que você coloca uma taxa, qualquer pessoa pode dizer: 'Bom, eu vi que você cobra isso', ou 'Vi alguém que cobra mais barato'", explica Amy Lu. No entanto, ela estava disposta a dar uma ideia de quanto consegue faturar. Enquanto ela recebe cerca de £50 (mais ou menos R$180) por hora numa sessão de fotos sensuais – o que, na opinião dela, não é muito ("Chamei uma treinadora de cachorros aqui outro dia e ela cobrou £50 a hora, e ela estava completamente vestida") – ela estima que pode cobrar mais, pelo PayPal e adiantado, por apenas 15 minutos no FaceTime.

Esse cara usa umas cantadas sensacionais no SaucyTime.

E o que a pessoa recebe pelo dinheiro dela? "Cada garota é diferente, mas eu só fico nua", me disse Amy Lu. "Eu tiro a calcinha e você pode ver o triângulo na frente, mas nada de boceta. Outras garotas fazem mais, fazem o que se sentem confortáveis em fazer. O FaceTime é sempre uma câmera de duas mãos, então é uma coisa de contato visual. Você tem que fazer eles se sentirem especiais. Os pedidos variam – meia-calça e cinta-liga é o mais comum. Também recebo muitas pessoas com fetiche por pés, elas querem ver você passando creme e coisas assim. Nem sempre tem a ver com os seios… quem curte pés não gosta muito de seios, eles não ficam muito interessados."

Publicidade

Toda garota com quem já conversei que vende o corpo de alguma forma – seja fazendo strip ou sexo – diz que existem dois tipos de clientes: os tipos solitários que procuram por companhia, e aqueles que te desrespeitam em maior ou menor grau e passam para outra garota. Parece que a mesma regra vale para o FaceTime: "Sim, esse primeiro tipo são os clientes regulares – sempre te ligando, entrando na sua câmera só para dizer oi ou que você está bonita", diz Amy Lu. "Esses são os que mais querem conversar pelo FaceTime; os que te tratam como uma namorada."

Sem surpresa, sendo fundador de uma empresa que usa o FaceTime para conectar homens e garotas nuas, Chris foi rápido em numerar os benefícios de usar o FaceTime para se conectar com garotas nuas. "Você pode ter um computador da família, ou uma esposa ou namorada que olha seu histórico na internet", ele disse, "mas você não compartilha seu iPhone com sua parceira, a não ser que vocês tenham um desses relacionamentos estranhos em que o casal usa pijamas combinando.

"As webcams são estáticas, e isso é telefonia móvel – você pode levar a conversa para qualquer lugar", ele continuou. Perguntei se ele estava sutilmente se referindo ao tipo de trabalho de câmera criativo que um computador desktop não permite. "Em termos de ângulos de câmera, sim, mas também de maneiras que você não considerou; o cliente pode querer mostrar sua casa para a garota e depois levá-la para o quarto dele."

Publicidade

FaceTime também é um meio fácil de se comunicar com clientes no exterior. Chris me disse que tem membros registrados em 88 países, incluindo pessoal militar estacionado no Afeganistão e Iraque, onde eles têm acesso a WiFi, mas, por questões de segurança, não podem usar seus celulares para fazer chamadas. O SaucyTime é ideal para os soldados.

Amy Lu.

Entrei em contato com um dos clientes do SaucyTime e perguntei se ele preferia a câmera do iPhone a, digamos, uma webcam ou TV. "Os sites de webcam normalmente têm um monte de caras digitando perguntas idiotas para uma modelo, numa situação de peep show on-line", ele me disse. "Não estou interessado em me envolver nisso. Prefiro a interação direta e não gosto de ficar sendo assediado para pagar gorjetas para poder bater um papo legal; o que acontecer, aconteceu! Sempre gosto de conversar primeiro e isso relaxa nós dois – curto descobrir um pouco sobre ela, de onde ela é e perguntar sobre as coisas que li no perfil dela no SaucyTime."

O FaceTime proporciona uma intimidade que os sites de camgirls não conseguem – uma estética que compartilhada com o pornô gerado pelo usuário, que está se tornando cada vez mais popular graças a sites como Reddit e o Make Love Not Porn. Perguntei para a Amy se ela acha que esse visual caseiro é parte do apelo. "Tem uma parte VIP no meu site Xtreme Playpen, onde colocamos todas as coisas DIY das garotas, e os homens pagam para ver isso", ela disse. "Acho que as fotos amadoras descem muito melhor que as profissionais. É a mesma coisa com o FaceTime – os caras gostam da ideia de que a garota está sozinha no quarto, filmando ela mesma com seu celular."

Publicidade

Mas assim como o pornô gerado pelo usuário, o FaceTime tem suas desvantagens. Da mesma forma que postar sua sex tape na internet aumenta o risco de sua família descobrir que cara você faz quando goza, há alguma ambiguidade em se expor para um público virtual global. A Amy Lu nunca topou com nenhum maluco total, mas disse que alguns caras se apegam muito rápido pelo FaceTime, e que se eles mandam mensagem e ela não responde em cinco minutos, ela pode esperar uma enxurrada de textos abusivos. Os clientes do FaceTime só conseguem ver o endereço de e-mail dela, não o número do celular, mas ela usa o mesmo aparelho para o trabalho e no dia a dia.

Pergunto se ela já usou o FaceTime quando estava na rua ou algo assim. "Como assim, tipo no provador da TopShop?", ela ri. "Não, sempre faço isso de casa, porque tenho que estar concentrada. Se você estiver olhando pela janela e bocejando, eles vão dizer 'OK, tchau!'" E qual foi o lugar mais estranho de onde alguém já ligou para ela? "A maioria dos caras parecem estar em casa", ela disse, "mas uma vez um cara quis falar comigo pelo FaceTime do banheiro do trabalho, então acho que ele trabalhava num escritório."

É difícil prever para onde a indústria do sexo on-line está se encaminhando – cinco anos atrás, a moda era fazer vídeos super extremos, que inspiraram a proibição do pornô pelo primeiro-ministro britânico David Cameron; hoje, a tendência é produzir clipes que parecem filmados no fundo do quintal em VHS. Mas o elemento da interatividade está ganhando popularidade, e aposto que o Chris e a Amy Lu vão ter muito mais competição nos próximos anos.

@MillyAbraham

Tradução: Marina Schnoor