Os dinamarqueses que fazem cerveja com mijo coletado em um festival de música

O Conselho da Agricultura e Alimentação da Dinamarca aprova, chamando o processo de "beercycling" – mas você beberia?
9.5.17
banheiro químico

Uma microvervejaria de Copenhagen, Nørrebro Bryghus, usou 50 mil litros de urina coletada no festival Roskilde pra produzir uma nova cerveja, "Pisner". Os dinamarqueses fertilizaram campos de cevada maltada com xixi durante a primavera de 2016, em vez de estrume animal ou nutrientes de plantas industrializados, segundo o Drinks Business.

O Conselho de Agricultura e Alimentação da Dinamarca descreveu o processo como "beercycling", e aprovou sua sustentabilidade. A cervejaria será capaz de produzir em torno de 60 mil garrafas de Pisner com a urina que coletaram.

"Quando a notícia de que começamos a preparar o Pisner saiu, muitas pessoas pensaram que estávamos filtrando a urina para colocá-la diretamente na cerveja e rimos muito disso", disse o CEO da cervejaria Nørrebro Bryghus, Henrik Vang. O projeto foi anunciado pela primeira vez em 2015.

Leia o restante da matéria no THUMP.