Noticias

Liminar decide que Alexandre Frota não pode mais usar a marca 'MBL'

Para o ator, "liminar é uma decisão precária" que "se derruba como quem bebe um copo d'água".
O ator Alexandre Frota. Foto: reprodução/ Twitter

Uma liminar publicada na última terça (8) pela 17ª Vara Cível de Brasília determinou que o ator e atual militante da direita brasileira Alexandre Frota se abstenha de utilizar a marca "MBL - Movimento Brasil Livre". Caso insista em utilizá-la, ficará sujeito a uma multa de mil reais toda vez que o fizer. Ele e a trupe de Kim Kataguiri brigam pela autoria da sigla "MBL" no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Intelectual).

Publicidade

No Twitter, onde se autodeclara como "verdadeiro" – o que "incomoda muito no Brasil" –, o ator publicou que "liminar é uma decisão precária" que "se derruba como quem bebe um copo d'água". Ele acusa também o juiz. "Desconhece os fatos", afirmou.

Aparentemente, Frota não vai jogar a toalha na briga pelo nome do MBL. "Eu não vou parar, afinal, nem intimado fui", publicou. Ele, entretanto, acabou acatando a decisão judicial e tirou do ar o site que mantinha, www.movimentobrasillivre.com.br.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.