arte

Fotografias sensuais de um universo surrealista pintadas à mão

Shae Detar converte o nosso Mundo num lugar de escapismo, carregado de cor e significado.

Por Cailey Rizzo
10 Maio 2017, 11:21am

Este artigo foi originalmente publicado na nossa plataforma Creators.

Entrar no mundo fantástico de Shae Detar é como entrar numa nova dimensão. Os cabelos convertem-se em impossíveis sombras vermelhas, mulheres nuas flutuam sobre o caudal de um rio e há árvores tão altas que nos impedem de ver o céu.

Cada peça demora semanas a completar. Detar começa por encontrar os lugares e por fazer audições aos sujeitos femininos que fotografa. Depois, passa um dia com a modelo, a tirar fotografias e vídeos no local escolhido. Quando regressa ao estúdio, a artista revela a película e edita as imagens. Quando decide que foto vai pintar, imprime pequenas amostras e faz experiências de cor. A seguir, ordena cinco impressões que variam entre o 1.5 e os dois metros de alturas e pinta-as à mão, com recurso a um processo único de aguarela e acrílico. A obra é acabada com uma camada de isolador e verniz.

"Podes ver as marcas, os erros, a textura e a tinta, ao contrário de uma exposição de fotografias normal em que apenas vês imagens digitalmente impressas, que podem ser repetidas mil vezes e serão sempre iguais. No meu trabalho, cada peça será sempre diferente, porque as minhas mãos transforma-na e é algo cru, no sentido em que é um ser humano a tocar a superfície de algo", explica a artista.

A obra de Shae Detar estará patente ainda este ano numa mostra colectiva na Johanssen Gallery, em Berlim, Alemanha. Até lá, podes ver seu trabalho no Instagram e no seu site.

Windwood Hill

Butterfly

Birds

Haruka

Another World

Iceland

Lagoon Svala

Dee


Moonlight