FYI.

This story is over 5 years old.

Pela primeira vez na história, música “velha” está vendendo mais que lançamentos

Em 2015, a venda de música mudou, possivelmente pra sempre.
Photo by Tomasz Sienicki courtesy of Wikimedia Commons

2015 marcou a primeira vez na história que "álbuns do catálogo" — um termo que se refere a discos que tem, pelo menos, 18 meses de existência — venderam mais do que lançamentos musicais atuais. Pra colocar em contexto, dez anos atrás as vendas de lançamentos ultrapassavam os discos em catálogo em mais de 150 milhões de álbuns.

Essa informação, relatada pelo Music Business Worldwide, é de um relatório de fim de ano da Nielsen, a empresa de dados famosa por suas estatísticas de venda de música que são usadas de base para as listas da Billboard. Porém, essa informação refere-se somente à venda de discos—sejam físicos ou digitais—e não inclui streaming. Então, mesmo que o relatório da Nielsen mostre um significativo declínio nas vendas de novos artistas, ou apenas que desistimos completamente de álbuns (o argumento de que os jovens tem mais tendência a ouvir álbuns por stream do que comprá-los parece plausível), a informação ainda é chocante, mesmo que não seja inteiramente inesperada.

Estados Unidos: Vendas totais de discos, lançamentos vs. catálogo.

Vendas de lançamentos e discos de catálogo. (Divido em: álbuns digitais, álbuns físicos e faixas digitais.) Imagens cortesia da Nielsen.

Siga o THUMP nas redes Facebook // Soundcloud // Twitter.