FYI.

This story is over 5 years old.

cenas

​Guia de engate para rapazes... escrito por raparigas

Claro que sabemos que nem todos são uns idiotas. Mas, hoje em dia, os rapazes já não se esmeram na arte da conquista.
18.2.15

Se passas demasiado tempo na Internet acabarás, eventualmente, por pensar que os homens de hoje em dia encaixam numa destas duas categorias: ou são uns seres super sensíveis à espera que o amor da sua vida os encontre, ou são esses gajos que pensam que engatar significa embebedarem-se e gritarem ameaças de violação às mulheres que passam na rua. Embora esta imagem possa não ser 100 por cento exacta, parece que muitos rapazes decidem adoptar estas técnicas quando decidem que está na altura de "facturarem". Devo dizer que qualquer uma das hipóteses é tão tentadora como estar com o Homem-Elefante num jacuzzi.

É óbvio que sabemos que nem todos são uns idiotas. Mas a verdade é que, hoje em dia, os homens já não se esmeram na arte da conquista. Não vais encontrar uma mulher que te ame de verdade se a puseres no porta bagagens com um saco enfiado na cabeça. Também não te pedimos uma cena tirada de um livro da Jane Austen. Nada disso. Só queremos ser cortejadas. Mas bem cortejadas.

Engatar na era do pós-Tinder é um campo minado, com implicações políticas, românticas e legais, por isso, deixamos aqui este guia que, esperamos, possa ajudar-te na angustiante tarefa de engatar miúdas.

REDES SOCIAIS E APLICAÇÕES DEDICADAS AO FLIRT

Não me digas que não passas a vida à procura de miúdas de biquini no Tinder. Sabemos que não és propriamente "um principiante" neste jogo dos encontros através de aplicações de telemóvel. Sim, é um bocado estranho passares 15 minutos no perfil do Linkedin de uma desconhecida que encontraste no Happn [aplicação que é capaz de encontrar a rapariga que sorriu para ti no metro]. Mas, todos estamos sozinhos e desesperados - e todos somos superficiais - portanto, não vamos fingir que somos diferentes.

Nunca te descrevas na tua biografia como um "entusiasta do gin", ou um "snob do café". As bebidas não substituem a personalidade. Não é preciso dizer que altura tens, mas pensares que não nos importamos com esse aspecto é algo bastante inocente, por isso é melhor publicares uma fotografia de corpo inteiro e com algum elemento que nos dê uma referência. Pode ser um letreiro que diga "deves medir isto para entrar", uma moeda de 50 cêntimos, ou um gato.

Considera estes temas como proibidos no chat do Tinder: os teus planos épicos para o fim de semana, a ressaca que terás como resultado desses planos, o teu gosto musical e as tuas férias de Natal. Jogar as tuas melhores cartas com uma estranha é algo totalmente desnecessário. Limita-te a convidá-la para sair. Estamos em 2015, metade do trabalho já está feito: não tenhas conversas banais através de uma aplicação que foi concebida única e exclusivamente para ter sexo. Se ainda usas o Tinder para falar de coisas como "os teus planos para o Verão", ou a localização exacta do teu trabalho, não percebeste nada.

FALAR CONNOSCO NA VIDA REAL

Muitos de vocês estão tão habituados a copiar a frase "estás acordada?" nos vossos 47 matches do Tinder, que já se esqueceram como é que se fala connosco, ao vivo e a cores. Mas não te esqueças que às vezes não queremos falar. Quando estamos de ressaca, ou a sair de uma clínica de aborto, por exemplo.

No entanto, gostamos de ser cortejadas. Por isso - e esta vale para todas - adoramos quando alguém se aproxima, mesmo que estejamos numa estação de comboio a colocar protector labial no nariz. Talvez pareça estranho, mas quando vocês são inadvertidamente carismáticos, algo acontece dentro de nós e a vontade de vos afiambrar torna-se real. É preciso ter tomates para um gajo se aproximar de uma miúda. As raparigas gostam de gajos com tomates. Não interpretes mal, não nos mandes fotos dos teus tomates. Mas fala connosco (de cenas que não sejam os teus tomates, ou o tamanho deles).

FESTAS EM CASA

Num mundo ideal as raparigas solteiras andariam com um frasco de lágrimas pendurado ao pescoço, ou a sua solteirice impressa num crachá sempre preso à camisola. Infelizmente não é assim e, portanto, tens de ser tu a perceber se somos solteiras ou não. As festas em casa são particularmente complicadas por esta razão: há uma grande possibilidade de que te aproximes de uma miúda que está sentada ao lado do namorado… em cima da sua cama. Pode parecer básico, mas a maneira mais fácil de evitar uma situação como esta é perguntando-lhe com quem veio à festa.

Todos sabemos que nas bebedeiras caseiras o stock tende a esgotar-se por volta das quatro da manhã, hora em que acaba a última garrafa de whisky e o típico colega de casa mais careta já está a deitar fumo pelas orelhas. Esta é a tua última oportunidade de hipnotizar as sensuais e perigosas miúdas festeiras, por isso, guarda sempre um último cartucho para este momento. Não estamos a falar de um risco de coca, mas sim de dinheiro para o táxi e para comprar uma garrafa de vodka, ou seja, a promessa de uma festa melhor. Se para ter sexo a festa tem de ser melhor às quatro da manhã, que assim seja. As pessoas solteiras são sempre bastante optimistas sobre o que a noite lhes reserva.

BARES E DISCOTECAS

Por mais divertidas que sejam as festas em casa, quando passas dos 23 ou 24 anos tornam-se um bocado chatas. Isto acontece sobretudo porque já correste todo o teu grupo de amigas - "só para experimentar" - e as amigas delas também. A cena fixe é que ainda podes engatar outras pessoas em público, como antigamente, e é por isso que existem tascas, bares… e zonas de fumadores.

Se tu, como tantos outros, não és exímio na arte de conversar ao ritmo do corpo, então é melhor que fales com ela no bar. Não deixes que a sua cara de poucos amigos te desanime. Não desistas só porque ela te vira as costas, ou porque está há mais de cinco minutos à espera que lhe sirvam uma bebida. Nem te deixes intimidar pelo barman: sorri-lhe. Apresenta-te. Oferece-lhe um copo. É provável que o feminismo tenha assassinado o cavalheirismo, mas todas gostamos de bebidas grátis.

Nesse momento, como podes saber se ela gostou de ti ou não?

- Os amigos dela têm cara de poucos amigos
- Fez piadas a noite toda
- Tem uma expressão facial amigável
- Não te disse nenhuma estupidez
- Não está a comer um cachorro quente
- Tocou-te no braço (isto é mesmo importante)

ZONAS PARA FUMADORES

Se estás empenhado em encontrar o amor na vida real, o melhor lugar para começar uma conversa é na zona de fumadores. Se não fumas, vais ter que fingir. Nunca ninguém se atirou a uma dessas miúdas, sentadas a um canto, que tomam conta das malas das amigas, pois não?

Oferecer um cigarro a uma rapariga não dá azo a conversa, mas ter um isqueiro sim. Lembras-te, quando alguém do Secundário te disse que, ao acender um cigarro a uma rapariga estás a um terço do caminho de ter sexo com ela? Pois, tinha razão.

Mas lembra-te, não há nada mais incómodo no mundo que o silêncio que fica no ar. Por isso, é melhor dares-lhe o isqueiro. Ah, e não leves um Zippo, meu. Não és nenhum Lucky Luke.

SÊ UM PRÍNCIPE ENCANTADO AOS OLHOS DAS SUAS AMIGAS

Se durante o teu safari sexual conseguiste caçar o melhor búfalo da manada, seria inteligente não subestimar o resto do grupo. A sua melhor amiga já percebeu o teu esquema e não tem qualquer problema em mandá-lo por água abaixo, já que os teus planos de dormir com a sua amiga interferem com os seus planos do brunch de Domingo. O teu estúpido pénis excitado ameaça estragar a sua foto espectacular no Instagram e isso ela não pode aceitar. Explicamos-te como deves tratar as nossas amigas:

- Escolhe uma de nós e fica com ela
Já todas sabem qual é o teu objectivo, mas tu vais gastar demasiado tempo e energia a repetir as mesmas piadas e histórias a todas. Nem penses em tentar convencer alguma a fazer parte de um trio: não és o Ryan Gosling. Além disso, sugerir à miúda que acabas de engatar um ménage à trois com a sua amiga de infância é (obviamente) uma péssima ideia. Nenhuma das duas vais gostar.

- Sê agradável com as nossas amigas
Não queremos que te enroles com as nossas amigas, mas gostávamos que te desses mesmo bem com elas. Tanto tanto, que elas até tivessem ciúmes nossos. Por isso, fala com elas. E talvez queiras entender quem é a líder do grupo, porque ela será a ranhosa que dirá: "A Amanda não está bem e agora temos de ir todas ali comprar-lhe umas batatas fritas para que pare de chorar". Também não terá nenhum problema em dizer: " Este gajo, a sério?". Isto enquanto aponta para ti, ao mesmo tempo que a tua conquista te larga a mão.

FRASES PARA COMEÇAR UMA CONVERSA. A PROVOCAÇÃO E A TÉCNICA

Não sabes o que é ser mulher até ao momento em que um homem com sobrepeso te diz que não sabes dançar. Ou quando outro, que criou uma aplicação para crianças (ainda por desenvolver), te diz que o teu trabalho é uma merda, porque: "O que é que as relações internacionais interessam para o Mundo?".

E o que é que estes imbecis têm em comum? Já ouviste falar do Neil Strauss? (De certeza que já ouviste falar do Neil Strauss). É um gajo podre de giro que domina a arte de tratar da sua careca e do seu pénis ao mesmo tempo. Também escreveu e inspirou montes de livros que dizem aos homens solitários que a melhor maneira de roubar o coração a uma mulher é sendo um cabrão nojento.

Neil, talvez curtas a ideia de ter sexo com uma mulher cuja auto-estima é tão incrivelmente frágil que se importa com o que tu pensas sobre as suas calças estampadas. Mas, há que esclarecer a importância que damos a estas provocações: não estimulam a nossa curiosidade e nem sequer te fazem parecer sumamente interessante. Se pensas que és incrivelmente sexy e que a única maneira de nos colocares ao teu nível é sendo ordinário, então não percebeste nada. Além disso, todas conhecemos "o jogo". Foi inventado há décadas. A maior parte das nossas primeiras experiências de engate consistiram em metermo-nos em discotecas com bilhetes de identidade falsos, para que um desgraçado disfarçado de Julian Assange nos dissesse um disparate qualquer.

COMO "PLANTAR" A IDEIA DE QUE VAMOS TER SEXO

Este é o ponto de viragem: pôr o tema do sexo em cima da mesa, como se pusesses a tua pila num prato. A cena é conseguires entender esse equilíbrio, esse momento perfeito. Quando estás mesmo a ir para casa deves evitar dizer coisas como "quero que fiques toda molhada", mesmo que o digas num tom "carinhoso". Dizer cenas porcas na vida real converte-te imediatamente em spam do Tinder. Antes que alguém grite "Violação!", lembra-te: no mundo real existe uma linha muita fina entre fazer com que sintamos cócegas lá em baixo e fazer com que chamemos a polícia.

Se não sabes muito bem como convidá-la para subir, diz exactamente isso. A diferença entre um gajo que mete medo e uma potencial conquista é que uma rapariga prefere o segundo. Questiona-te: "Já nos beijámos? Só está a falar comigo porque estamos perto de uma casa de banho? Está presa porque me sentei em cima do seu casaco?". Não te esqueças que, a menos que sejas escandinavo, a forma como convidas uma rapariga para o que quer que seja nunca será natural. Não é o momento de usar as tuas metáforas criativas, ou a tua frase cool: "Vamos sair daqui…". E por favor, NUNCA digas: "Vamos tomar o último copo a minha casa". Não estás a convidá-la para ir ao teu apartamento no último andar de um arranha-céus, mas sim para beber uma cerveja comprada a um gajo na rua, sacada sabe-se lá de onde.

Basicamente, tens que conhecer os teus limites.

NÃO FAÇAS MERDA EM CASA

Finalmente. O objectivo é ter sexo. É agora ou nunca. Chegou a hora de sair do banco dos suplentes. E, nesta situação, o ambiente é importante.

Não és nenhum agente imobiliário. Ela não quer que lhe mostres a casa. Leva-a para o quarto. Só Deus sabe o que aí vem – talvez um cheiro a Doritos impregnado na colcha – e é aqui que é possível que tudo o que conseguiste nessa noite desapareça num abrir e fechar de olhos.

Não toques nenhum instrumento. Não nos digas que não queres nada sério enquanto desapertas as calças. Escolhe sabiamente uma música sexy. Dirty Dancing é demasiado óbvio. The XX é demasiado hipster.

E já está. Já estás a ter sexo. Nem é assim tão complicado, pois não? Ou é?

@lucyannhancock / @millyabraham /@RoisinTheMirror