Publicidade
Este artigo tem mais de 5 anos.
cenas

O Ryan Gosling é perfeito por estes cinco motivos

Este homem não tem falhas. Não existem, simplesmente.

Por Ana Rodrigues
21 Janeiro 2013, 10:15am


Estava eu a ter um dia de trabalho como os outros, quando encontrei este artigo que se atreve a desdenhar um dos homens mais perfeitos do planeta: o Ryan Gosling, um dos ex-libris da virilidade global, já ponderado para efeitos do galardão de Património Mundial da Humanidade. Por património mundial, leia-se que todas as mulheres destes sete continentes, de todo o espaço ancestral e até gays, certamente, já tiveram sonhos ensopados com o outrora miúdo da Disney.

É, não há volta a dar. Solteiras, casadas, numa relação aberta ou complicada: TODA A GENTE gostaria que, numa sexta-feira de tempestade, um Ryan Gosling lhes tocasse à campainha. Por isso, desculpa lá Clarisse, mas estás ERRADA. Ora toma lá cinco motivos que comprovam a perfeição do Ryan:

AS MULHERES ADORAM CABRÕES
É uma verdade inegável. Dogmática, porque não duvido que os conventuais partilhem da minha opinião. Fomos feitas para adorar o mau caminho, para venerar, desde crianças, aquele miúdo que nos puxava os cabelos no infantário. Adoramos desafios e temos o complexo de que vamos sempre conseguir mudá-los. É um conto de fadas: o mauzão apaixona-se pela menina boazinha, a menina boazinha torna-o bom e vivem juntos para sempre, com muitos filhotes à mistura, de preferência. No Crimes Calculados, o Ryan é um cabrão, um assassino inteligente. Porra. Também gostamos um bocadinho de riscos. Ele é um deles. Até no Amor a Toda a Prova que nos mostra, já agora, que um cabrão pode tornar-se num bonzinho. O sonho tornado realidade! Por falar nesse filme…

SOMOS LAMECHAS
… E, o que melhor para comprovar essa lamechice do que ouvir a obra-prima do rabetismo, da lágrima do canto do olho, do amor foleiro: a banda-sonora do Dirty Dancing. E, nesta cena, o Ryan comprova, mais uma vez, a sua perfeição. Meu, era encostá-lo a uma mesa, sem dó nem piedade. Era levá-lo para uma casa isolada num campo. Era, sei lá, dançar a “Time of My Life” em loop com ele.



CONSEGUIMOS SER FÚTEIS
E quanto a isto, não neguemos: um bom corpo e uma cara bonita são 2/3 (ou 3/3, dependendo do teu grau de QI) de meio caminho andado para alguém nos chamar a atenção. Nada mais a dizer se não isto:



GOSTAMOS DE COMÉDIAS ROMÂNTICAS (MESMO QUE O NEGUEMOS)
Por isso, não é o sonho de toda a gente andar a papar o protagonista do Diário da Nossa Paixão, mesmo que nos debatamos com sentimentos mistos de ódio para com o Nicholas Sparks? Dormir em conchinha com um gajo sensível, inteligente… Se ele faz estes papéis cinematográficos, deve ter alguma destas características, certo? Vamos acreditar que sim. Eu não tenho dúvidas.

O QUE IMPORTA SÃO HOMENS VERSÁTEIS
E aí o Ryan não falha. Até em filmes premiados em Cannes, ele participa. O Drive pode ser uma seca, mas tem status. É o tipo de coisas que poderíamos dizer à nossa mãe, ou ao nosso pai quando apresentamos o nosso namorado: “Ele é um gajo viajado, interessante e que já esteve em Cannes.” Fica bem no currículo e facilita uma aceitação parental, pré-casamento (isto depende, claro, do grau de conservadorismo da tua família, mas fico a torcer para que o possas apresentar como sendo o teu parceiro de relação aberta).



Desculpa, tinha mais qualquer coisa para dizer, mas perdi-me aqui a olhar para esta foto do Ryan Gosling, enquanto imaginava tudo o que poderia fazer com ele. Masturbar-me, hoje em dia, já não chega. Preciso deste homem na minha vida. E, portanto, toma lá, Clarisse: como eu, existe meio mundo. Tu não sabes do que falas.