Publicidade
Munchies

Gordon Ramsay diz que a indústria da restauração tem um problema com a cocaína

O apresentador britânico fez um documentário para denunciar o que chama de "o segredinho sujo da indústria".

Por Daisy Meager
17 Outubro 2017, 9:38am

Foto cortesia dos utilizadores do Flickr gordonramsaysubmissions e
 Valerie Everett

Este artigo foi originalmente publicado na nossa plataforma Munchies UK.

Geralmente, as aparições de Gordon Ramsay na televisão mostram-no a insultar outros chefs, cujo grande crime foi fazerem uma omeleta mediana. Agora, no seu novo projecto, Ramsay tenta abordar problemas aparentemente maiores. Ou seja, a obsessão da indústria da restauração por aquela coisa branca. Não, Gordon não se juntou ao colega Jamie Oliver para falar sobre açúcar. O chef quer mesmo abordar a problemática do consumo de cocaína entre os trabalhadores da indústria.

Numa entrevista à Radio Times para promover o novo documentário, Gordon Ramsay on Cocaine, Ramsay refere-se ao consumo da droga como "o segredinho sujo da indústria da restauração". O chef revelou ainda que só uma casa-de-banho dos seus 31 restaurantes não continha traços de cocaína e recordou histórias de clientes que levavam pratos para as o WC para cheirar linhas e pediam sobremesas cobertas com açúcar e coca.

Num tom mais sério, Ramsay também discute as tristes implicações do consumo da droga nas cozinhas, incluindo a morte do seu chef principal, David Dempsey, em 2001, depois de uma overdose de cocaína.

Infelizmente, falar sobre o abuso de substâncias entre chefs não é assim uma grande novidade. Segundo uma investigação do sindicato Unite levada a cabo no início deste ano, as longas horas e condições de trabalho stressantes do serviço na cozinha, têm um impacto profundo no bem-estar mental e físico dos profissionais. O estudo mostrou que 27 por cento dos chefs se voltam para o álcool para aguentarem o horário de expediente e 41 por cento revelaram que recorrem a outros estimulantes. Muitos chefs falaram sobre lidar com o vício na cozinha e de turnos abastecidos a speed.

Dave Turnball, um responsável regional do Unite, diz à VICE que a investigação de Ramsay sobre o uso de cocaína na indústria deveria, em primeiro lugar, tentar encontrar as razões para os funcionários se voltarem para as drogas: "Os chefs estão a abraçar o uso de drogas e álcool por causa do trabalho acelerado e das longas horas de serviço. Trabalhar de 50 a 60 horas por semana, regularmente, tem o seu preço e os chefs do Reino Unido estão a sofrer, porque os empregadores simplesmente não lhes permitem ter um equilíbrio decente entre trabalho e vida".

Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.

Tagged:
Chef
cocaina
coca
Drogas
televisão
Comida
Restaurantes
Restaurante
vício
jornada de trabalho
Gordon Ramsay
Chef de cozinha
cozinheiros
Destaques
expediente