Perfil

Eddie Hall nos mostrou como é a vida do homem mais forte do mundo

E também me levantou como se eu fosse um maldito haltere.
MS
Traduzido por Marina Schnoor
Eddie, the beast.

Matéria originalmente publicada na VICE UK.

Eddie Hall tem 1,92 metro de altura. É impossível estimar a largura dele porque a perspectiva se distorce quando você se aproxima. Tipo: notei uma tatuagem nova no braço de Eddie Hall. “Quanto tempo levou para fazer essa tatuagem, Eddie?”, pergunto a Eddie Hall. “Não terminei ainda”, Eddie me explica, dizendo que considerando o tamanho de seu braço — ele tem braços que parecem troncos de árvore, braços que Deus faz quando estava muito puto — ele marca sessões de três horas toda segunda para ser tatuado, e ainda não terminou. “Seria enorme nas costas de uma pessoa normal”, explica Eddie Hall. Mas isso não faz sentido. A perspectiva: está errada. “Isso não pode estar certo, Eddie Hall”, eu digo. Coloco minha mão aberta sobre a cara do Exterminador do Futuro que ele tem no antebraço. Em Eddie Hall, o Exterminador parece pequeno, redondo, delicado – como se você colocasse um biscoito digestivo sobre seu próprio braço humano franzino. Tiro a mão. Minha mão se abre no meu próprio rosto. Eddie Hall sorri para mim. “Eu sou gigante”, diz o sorriso. “Sou o homem mais gigantesco que já existiu.”

Publicidade

Eddie Hall tem 1,92 metro. É impossível estimar seu peso, porque o peso se distorce enquanto você se aproxima dele. Tipo: uma vez, quando Eddie Hall estava se preparando para bater o recorde mundial de levantamento de peso, ele bebeu 20 garrafas de energético antes de ir dormir. Vinte garrafas. Antes de ir dormir. “Sim, tipo uns dez litros”, diz Eddie Hall. Eddie olha para cima e para a direita por um momento, calculando mentalmente. “Na verdade”, diz o enorme Eddie Hall, ele tem tamanho de uma casa média, ou de um monumento pequeno para médio. “Na verdade, mais: vamos dizer que tinha um pack de 20 energéticos na minha casa… aí não tinha mais.” Eddie Hall move suas poderosas sobrancelhas, como quem diz “Bebi mais que um pack família de energético em uma noite”. Ele me conta sobre sua tentativa no dia seguinte de bater o recorde. “Sim, eu estava me preparando — bebendo mais energético.” Não quero colocar palavras na boca de Eddie Hall, mas acho que o que ele está dizendo aqui é que em 16 horas ele bebeu por volta de 20 litros de energético. Estou dizendo que se você fosse até o lixo e contasse as garrafas de energético, você encontraria 40 garrafas, todas consumidas por Eddie. “Acho que engordei uns 12 quilos aquela noite”, diz Eddie Hall. Especialistas chamam isso de “massa de energético”. E aconselham fortemente a nunca tentar.

Então, o que estou dizendo aqui é: Eddie Hall é vasto, e faz coisas com tatuagens, pesos e energético que matariam um cara médio. Considere o seguinte: o que beber 20 litros de energético faria com você, um humano normal. Vai me dizer que você não ia morrer? Tipo, na hora, né? É brincadeira? Você explodiria em líquido colorido. Em vez disso, o que Eddie Hall fez:

Publicidade

O que Eddie fez foi se tornar o homem mais forte do mundo.

§§§

Não posso te dizer se Eddie Hall é o Homem Mais Forte do Mundo ou não, porque O Homem Mais Forte do Mundo (a competição) é filmado em maio e transmitido em dezembro, e não quero dar spoilers de O Homem Mais Forte do M undo. Há várias medidas para ser o homem mais forte do mundo além de vencer O Homem Mais Forte do Mundo, e uma vez Eddie Hall levantou 500 fucking quilos do chão usando o poder de seu enorme corpo, e essa é a coisa mais forte que alguém já fez, na história. Para colocar isso em perspectiva: o recorde anterior de levantamento de peso era de 465 quilos. O recorde de levantamento de peso vai aumentando por volta de um quilo por tentativa por ano. Antes disso, o recorde era de 463 quilos. Eddie Hall pulou de 465 quilos para QUINHENTOS quilos. O homem levantou meia tonelada, depois colocou no chão gentilmente. Talvez eu deva mencionar os nomes dos recordistas anteriores:

Eddie Hall

Eddie Hall

Se você quer dizer para o Eddie Hall que ele não é o homem mais forte do mundo problema seu, mas ele pode te levantar por cima da cabeça dele como se fosse uma boneca. Ele pode levantar meia tonelada como se estivesse puxando a Terra junto. Só digo isso: eu não diria.

§§§

Eddie Hall come no almoço: um bife de 600 gramas, uma porção de onion rings, uma porção de vegetais, batata frita e uma Pepsi pequena. Não é uma quantidade gigante de comida — você conseguiria comer isso numa ressaca descente —, mas é mais do que qualquer outra pessoa na mesa está comendo. E não estou dizendo isso para envergonhar Eddie Hall; estou dizendo isso porque o cara precisa de muita comida para viver: um estudo sobre ele numa universidade local — que o colocou em uma cadeira sem se mexer por 24 horas — descobriu que Eddie Hall exige quatro mil e novecentas calorias só pra sustentar o próprio peso. Se ele está malhando na academia por quatro horas, o que ele faz todo dia sem falta, faz seu corpo pedir aproximadamente de 9 a 10 mil calorias, indo até 12 mil calorias quando uma competição se aproxima.

Publicidade

Eddie Hall obviamente consome proteína, carboidratos energéticos, vegetais, e começa o dia com cinco porções de fruta em seu smoothie matinal — mas ele exige tanto alimento que não importa realmente se é comida saudável ou porcaria, desde que contenha energia. Aquele mesmo smoothie de cinco frutas matinal? ACRESCENTE UM LITRO DE SORVETE. Quando Eddie Hall come curry? UM PACOTE INTEIRO DE BACON FRITO PICADO POR CIMA. Um dia antes de ele levantar os 500 quilos do chão com as próprias mãos, Eddie Hall foi para um restaurante é pediu “só gordura”. “Pedi 400 gramas de gordura de pernil”, diz Eddie Hall. “Porque gordura é muito densa em caloria — são nove calorias por grama de gordura — então tinha muita caloria naquelas 400 gramas. É muito fácil digerir gordura. Aquilo foi meu combustível.” Às vezes, antes de uma competição, Eddie Hall acorda às 3 da manhã e come um bife cru com as mãos. Aí ele acorda de novo pela manhã e come um café inglês completo, e volta a dormir. O homem come como se a comida tivesse ofendido ele. Ele come como se a comida fosse só um obstáculo no caminho dele para ser tornar o maior possível. Depois desse almoço relativamente pouco gigante, Eddie Hall espera duas horas para comer de novo. Ele nunca para.

§§§

Eddie Hall já foi uma criança de tamanho normal, um garoto comum de Stoke vidrado nos homens mais fortes do mundo. “Lembro de assistir O Homem Mais Forte do Mundo quando era criança, e fiquei obcecado”, diz Eddie. “Com cinco ou seis anos. Assistir esses caras enormes levantando aviões, puxando trens, levantando pedras — eu ficava hipnotizado. Então acho que, subconscientemente, desde aquela idade, eu sempre quis participar do Homem Mais Forte do Mundo. Mas foi só depois da minha primeira competição que pensei 'Ei, isso é fácil. Isso é algo que consigo alcançar'.”

Publicidade

O Homem Mais Forte do Mundo, na minha opinião, é uma das tradições mais curiosas da nossa nação: todo Natal, naqueles dias parados depois do dia 25 mesmo e antes do Ano Novo, assistimos os homens mais poderosos suando sob o sol para se provarem os mais fortes de todos. Eles empurram caminhões e viram pneus. Ele correm com grandes quadros de madeira presos em seus ombros grossos. Às vezes o que eles fazem é levantar um peso e jogar por cima da cabeça até um mastro? Não sei quem inventou os eventos de homem mais forte, mas claramente o cara era gênio. Outro evento do homem mais forte: pegar enormes pedras redondas, como um Atlas, e equilibrá-las em seus peitos musculosos, se marcando com pó de giz, depois as colocando em suportes. De novo e de novo, cada vez mais forte. O Homem Mais Forte do Mundo.

Há uma beleza nisso. O Oscar, por exemplo, é subjetivo: Melhor Filme pode ser uma questão de opinião, Melhor Atriz também. Não há absolutos no mundo do cinema. Ou futebol, por exemplo, onde um time pode ser melhor que o outro por 90 minutos, mas um gol de último minuto, uma penalidade, ou momento genial, e a mesa pode virar, mas há espaço para argumentar: sim, apesar de o placar, o outro time jogou melhor. Não tem essa merda no Homem Mais Forte do Mundo. O Homem Mais Forte do Mundo é uma competição para encontrar o Homem Mais Forte do Mundo. Geralmente vencida pelo homem mais forte do mundo. Ele vence a competição sendo imensamente forte. Mais forte que qualquer outro homem.

Publicidade

Como Eddie Hall foi de um homem normal não-forte para um homem muito, muito, enormemente forte foi assim: ele só levanta várias merdas. “Foi meio estranho”, diz Eddie Hall – e Eddie Hall bebe uma banheira de energético às vezes por diversão, então quando ele diz que algo foi estranho você tem que entender que foi excepcionalmente estranho, porque o parâmetro dele para estranho é diferente do nosso, do mesmo jeito que a ideia dele para um sofá perfeito é diferente (“Quebrei o sofá do meu amigo no meio. Quebro muitas cadeiras em restaurantes.”). “Me expulsaram da escola aos 14 anos, e enquanto todo mundo estava estudando para entrar na universidade, fiquei sócio de uma academia e comecei a puxar ferro. Então enquanto todo mundo estava na escola, eu estava na academia, e com 17 anos arranjei um trabalho em tempo integral.”

Até agora, só um cara encrenqueiro que é expulso da escola. Mas essa não foi a primeira vez que Eddie foi excepcionalmente esportivo, ou excepcionalmente obcecado: na adolescência ele era nadador competitivo, colocando recordes que não foram quebrados até hoje. “Quando tinha dez anos, eu acordava às 5 da manhã, ia de bicicleta para a piscina pública, nadava por uma hora e meia, ia de bicicleta para a escola, e voltava de bicicleta para a piscina depois.” Quando ele decidiu ser parrudo em vez de aerodinâmico, ele transferiu essa mesma dedicação para o próximo esporte. “Vira rotina, sabe, e aí comecei a levar isso um pouco mais a sério. Fiquei muito grande muito rápido, e quando tinha 19 percebi que era o cara mais forte da academia, o cara mais forte da área. E pensei 'Tenho que fazer algo com isso, tenho que testar'.” Depois de se inscrever e se qualificar para um evento em Blackburn, ele ficou em quarto lugar entre 30 homens adultos, e instantaneamente resolveu um dia se tornar o Homem Mais Forte do Mundo. “Eu tinha 19 anos.”

Publicidade

Digamos que você queria ser o Homem Mais Forte do Mundo: digamos que você decidiu isso, agora. Não vai acontecer. Eddie Hall tomou essa decisão aos 19 anos, depois dedicou cada hora do seu dia acordado (e o sono: o sono é uma parte importante da recuperação para esses caras, principalmente porque o corpo em descanso de Eddie queima tantas calorias quanto o seu corpo ativo, então ele precisa de oito horas de sono e cochilos regulares com uma máscara especial para respirar enquanto dorme, além disso, ele acorda no meio da noite para comer um bife cru e mijar um monte de energético) para esse objetivo. “Pode ser difícil colocar sua cabeça na zona certa”, admite Eddie. “Tipo: agora não quero acordar todo dia e ir trabalhar para uma empresa multimilionária, trabalho para mim. É preciso muito mais esforço para trabalhar por conta própria. Mas nunca acordei e pensei 'Vou tirar um dia de folga hoje'. Você tem que dar duro todo dia. Se eu não for uma vez por semana por um ano, são 52 sessões de academia que perdi. Você tem que pensar: para cada dia que você tira de folga, tem alguém que não tirou o dia de folga. Ganhando em cima de você.”

É assim que Eddie Hall pensa, e foca, e come e dorme. Foi por isso que ele levantou meia tonelada do chão e você não. Esse estado mental de atleta de elite é essencialmente uma forma monstruosa de medo.

ATINJA O ESTADO MENTAL DE EDDIE HALL, OU: O TAO DA BABAQUICE

Publicidade

Eddie Hall é um babaca — é a coisa dele. Não, tipo, pessoalmente: pessoalmente ele é um dos homens mais gentis e pé no chão que já conheci. Quer dizer, você tem que dizer isso sobre um homem gargantuesco que tem “THE” e “BEAST” tatuado em cada bíceps (cada bíceps do tamanho de um porco adulto) — está no contrato — mas ele é, honestamente: atencioso com garçons, gentil com estranhos que pedem uma foto e conversa abertamente com todo mundo que diz oi. Mas ele também é um babaca, porque você não pode levantar 500 quilos do chão com o poder do seu corpo; você precisa usar a mente também, e parte da mentalidade de “levantar meia tonelada do chão” de Eddie Hall é ser um babaca. É O Jeito Dele.

“Nos meus primeiros anos no Homem Mais Forte, eu gritava, urrava, me chamavam de espartano na TV. Lembro vividamente dos outros caras dizendo 'Que otário, ele é muito arrogante, ele é ruim para o esporte, blá, blá, blá'. Agora é o oposto: 'Ele é um embaixador incrível, ele é bom para o esporte'. Eu construí essa persona, esse personagem. Fui de 'O Espartano' para 'A Besta' (*1), e como sustento toda a merda que digo, isso passou.”

Isso é parte do que tornou Eddie uma “marca” além de um homem forte — a página do Eddie no Facebook está fora de controle, seu Instagram vai crescendo ano a ano, ele é quase um deus para os caras de academia que tiram selfies com roupa de ginástica no espelho. Parte disso é dizer “Sou um espartano” a cada cinco ou dez minutos em que você não está levantando algum peso ou comendo.

Publicidade

Essa coisa de “falar para existir” é uma grande parte da mentalidade do Eddie, e por isso ele encontra tanto trabalho como palestrante motivacional, enquanto planeja sua vida pós homem mais forte do mundo (você não pode pesar 190 quilos e ser forte a vida inteira, porquê: seu coração vai explodir e você vai morrer. Então você faz planos para outra coisa). A transcrição:

EDDIE HALL, O HOMEM MAIS FORTE DO MUNDO: A questão é definir um objetivo. A regra número um para definir um objetivo: conte para alguém. Pode ser em casa: “Minha ambição para o próximo ano é encontrar um trabalho que pague 30 mil por ano, comprar uma casa, blá blá blá”. Se não conta para todo mundo, você está se enganando. Mas se você conta pra sua mãe, seus irmãos, seus amigos, “É isso que vou fazer”, você se compromete. E se não faz essas coisas, você parece um idiota. É algo que está sempre na sua mente. Quando diz que vai fazer alguma coisa, você tem que alcançar aquilo, ou vai ficar parecendo um idiota. Acho que isso é uma coisa importante da natureza humana: ninguém quer parecer um idiota.

o homem mais fraco do mundo : É melhor ser um babaca de sucesso que um idiota fracassado?

EH, HMFdM: Sim, exatamente.

hmfdm : Algum dia você já pareceu idiota em público?

EH, HMFdM: [Risos] Caralho. Acho que nunca. Sempre cumpro as merdas que digo.

Vou fazer um interlúdio aqui: quando o Homem Mais Forte do Mundo te diz “Nunca pareci idiota em público”, aceite a palavra dele, e não, sei lá, lembre aquele período — como documentado em Eddie Hall – Strongman, 90 minutos fantástico da Netflix que sugiro sinceramente que você assista no final do ano, sobre Eddie Hall, e tem uma cena com a esposa dele no fundo, e o Eddie mijando um litro de energético numa árvore — onde Eddie Hall tenta bater o recorde de levantamento de peso (461 quilos), mas erra, levantando o peso mas depois o derrubando no chão em vez de colocar no chão, uma contravenção das regras do esporte, sua maior e mais pública derrota, seu maior fracasso. Então tipo, novamente, para esclarecer: quando o Homem Mais Forte do Mundo diz “Nunca pareci idiota em público”, não mencione “aquela vez que ele pareceu idiota em público, e foi filmado”.

Publicidade

hmfdm : Mas e a vez dos 461 quilos? E depois os 462? Quando você não conseguiu? Você ficou parecendo um pouco idiota.

OK, mas a questão é a seguinte: Eddie Hall não pareceu um idiota quando levantou 462 quilos porque, crucialmente, ele levantou 462 quilos. E aqui você entende como Eddie Hall aceitou seu fracasso – um fracasso técnico, coberto por uma nuvem de sucesso real – e o forjou em outra coisa: em mais motivação para quebrar cada recorde que nunca foi quebrado, para se tornar uma lenda –

EH, HMFdM: Acho que foi isso. Você tem esses pequenos fracassos quando acaba parecendo um idiota. Tipo a vez em que derrubei o peso. Acho que isso me deu o fogo nas entranhas para treinar mais pelos meus objetivos. Porque, sim: fiquei parecendo um pouco idiota, não totalmente idiota, porque consegui levantar o peso… mas derrubei. Isso me deu impulso. “Vamos lá, Ed, você vai parecer um idiota aqui se não se esforçar.” Talvez por isso eu tenha conseguido levantar os 500 quilos tão bem. Não havia dúvida de que eu era o melhor do mundo.

hmfdm : Você processou imediatamente a perda dos 461, ou teve um período tipo “Essa doeu”?

EH, HMFdM: Quando derrubei o peso no [ Homem Mais Forte] Europa e fui desclassificado, foi um momento que mudou tudo na minha vida. Porque foi o final de semana que fui para casa e disse “O que faço comigo mesmo agora? Desisto porque não fiz o que disse que faria? Desisto do Homem Mais Forte e não faço mais isso?” Me senti desmotivado, deprimido e um idiota, e fiquei com vergonha. E foi minha esposa quem disse: “Você conseguiu levantar o peso recorde, você é o melhor do mundo em alguma coisa. Se consegue fazer isso, porque não ser o Homem Mais Forte do Mundo?” E eu pensei: “Você tem razão, eu sou!” Então naquele final de semana me demiti do meu emprego e nunca olhei para trás. Foi um momento de mudança na minha carreira, aquele peso. Foi o que me fez pensar — parecer um idiota, acho — que me fez pensar “foda-se, o que está me impedindo de progredir?” A porra do meu emprego, então me demiti. Derrubar aquele peso provavelmente foi a melhor coisa que aconteceu comigo.

Publicidade

§§§

Estou me sentindo motivado pacas depois desse discurso, então vamos para a academia levantar pesos. Eddie Hall é enorme — Eddie Hall é do tamanho de Hong Kong —, mas ele também é alguns centímetros mais baixo que eu, então uma pequena parte de mim acha que pode ganhar dele. Estou errado, claro. Descobrimos isso segundos depois que Eddie Hall tenta me ensinar como levantar pesos no banco. “Empurre dos seus mamilos”, diz Eddie Hall, jogando sua sombra sobre mim enquanto estou deitado lá, fraco, ele, o homem mais colossal da Terra, eu, tipo um Eddie Hall ao contrário, fraco para o meu tamanho, franzino pelo meu peso. “Expire para estabilizar seu centro, daí empurre.” Levanto a barra algumas vezes. Colocamos — não é piada — cinco quilos em cada lado. E eu não consigo levantar a barra. “Quanto você levanta normalmente?” Eu, de repente um homem muito rosado e desesperado, pergunto ao Eddie. “Mais que isso”, ele responde. Nesse ponto ele literalmente tirou a barra de mim usando só o mindinho.

Eddie tem vários vídeos no celular com demonstrações de força. Tipo, por exemplo, a vez que ele levantou 500 quilos e desmaiou imediatamente depois, e ficou tão quente que outros cinco homens fortes tiveram que ajudar a tirar os coletes e a camiseta dele, esse é um dos vídeos. Outro vídeo é dele levantando quatro mulheres humanas (“E não eram mulheres leves, cara”, diz Eddie Hall. Eddie Hall é tão forte que não vê mais mulheres como mulheres. Eddie Hall vê o planeta inteiro como uma série objetos que um dia ele será forte o suficiente para levantar.) Um terceiro vídeo, meu favorito, mostra ele levantando 100 quilos com um braço só, uma demonstração desesperada de força, é horrível. A maioria dos esportistas, no pico de suas carreiras, parecem bonitos fazendo o que fazem: Messi é um dançarino, Federer é um bailarino, Serena parece o poder encarnado. Eddie Hall parece que teve os dentes explodidos dentro da boca e está tentando educadamente não mostrar que isso aconteceu. Parece que o corpo de Eddie Hall está tentando deixar de ser seu corpo e tentando ser outra coisa, em algum lugar longe dele. Ele levanta 100 quilos sobre o ombro como se estivesse tentando levantar uma estante por uma escada. Consigo levantar uns 6 quilos, mas paro antes dos 8.

Publicidade

Um Fato Engraçado:

Você nunca vai se sentir menos macho do que quando o homem mais forte do mundo tirar a barra com oito quilos de você porque percebe que você não vai conseguir levantar.

Um Fato Engraçado:

Eddie Hall uma vez levantou um peso do jeito errado na academia e um olho dele pulou fora da cara. O olho dele sai u da cabeça. “Você já assistiu o O Vingador do Futuro, onde os olhos do Schwarzenegger saltam da cara dele?” Pergunta Eddie Hall. “Foi literalmente assim. Foi horrível porque tive que tocar meu olho para colocar ele de volta, aí fechar minha pálpebra por cima.” Mas Eddie Hall ainda terminou a sessão depois disso, claro.

Um Fato Engraçado:

Eddie Hall já ficou cego mais vezes do que todo mundo que conheço. Depois de levantar os 500 quilos ele ficou cego por algumas horas. “Não instantaneamente, mas são os mesmos efeitos de uma concussão”, diz Eddie Hall. “Perda de memória. Eu não lembrava como dirigir. Perdi a visão, então não conseguia enxergar direito. Sangrei pelo nariz e pelas orelhas. Minha pressão estava acima de 200.” Como você descreveria levantar o negócio mais pesado e gigante que qualquer humano já levantou antes, e sua cabeça basicamente explodir e você começar a sangrar como resultado? É assim que o Eddie Hall descreve: “Foi muito louco, cara”.

§§§

A questão é a seguinte, em nenhum ponto Eddie Hall insinua que sou um maricas ou um menino patético enquanto demonstro minha completa falta de jeito na academia. Na verdade, ele está em seu elemento: enquanto andamos entre os equipamentos, ele demonstra formas, mostrar sua força gigantesca, me guia calmamente pelas minhas tentativas fracas de copiá-lo, me dizendo para focar na respiração, Puxa Com O Peito, Segurar Com o Seu Centro. É algo que você vê sempre que ele interage com alguém — odeio repetir “ele é educado com os garçons!” de novo, mas Eddie Hall é excepcionalmente educado com os garçons e foi o único homem da nossa mesa a lembrar de dizer “primeiro as damas” e gesticular para nossa fotógrafa, Bekky, na hora de pedir a comida.

Publicidade

Apesar de descrever sua fama crescente como uma faca de dois gumes — ele consegue equilibrar sua carreira com a vida em família, mas não pode ir ao supermercado sem um monte de gente pedindo fotos, e não pode andar pelo seu bairro sem atrair uma pequena multidão —, mas quando uma festa de Natal numa mesa próxima pede para tirar uma foto, ele é impecavelmente educado. Na academia, ele era parado várias vezes para apertos de mão, toques de punho, um encontro por acaso com um cara mais velho que Eddie disse “não ver há anos”, antes de eles baterem um papo rápido sobre a doença recente do cara.

Assista Eddie Hall – Strongman e você vai ver o foco dele, preste a levantar as coisas mais pesadas do mundo, na esposa, Alex, e nos dois filhos: quando ele fala sobre a esposa, ele encolhe até o tamanho de um homem normal com pura adoração, e acho sinceramente que, como muitas coisas na vida de Eddie Hall, se você de alguma forma transplantasse o jeito como ele interage com o mundo para o meu corpo, ele explodiria, e o amor dele pela esposa não é diferente — esse amor pararia meu coração e faria meu crânio rachar (como comemoração por um bom ano sendo forte, eles fizeram sua tão adiada Lua de Mel e Eddie montou para ela um salão de cabeleireiro em sua academia). Você pode pensar nesses caras como bombados típicos, só enchendo o rabo de proteína e puxando caminhões, mas isso não poderia estar mais longe da verdade: Hall é introspectivo, inteligente, totalmente consciente de todo átomo do seu corpo, e ainda mais em sintonia com sua mente, a arma secreta quando se trata de falar coisas para que elas existam e erguer 500 quilos do chão.

Falando nisso, ele está prestes a realizar seu maior feito de força até o momento: me erguer em cima de sua cabeça como se eu fosse uma tora.

Eddie Hall tem toda uma rotina quando levanta outro ser humano, porque ele levanta outros seres humanos com frequência. Eddie Hall me encara direto nos olhos e fala comigo como um instrutor de paraquedismo prestes a me lançar do avião para a morte. “Certo, posso te levantar bem em cima da minha cabeça” diz Eddie Hall (a cabeça de Eddie Hall é do tamanho de um pedregulho), “ou posso te carregar como um bebê”. Eu quero ser carregado por ele como um bebê — só sinto que eu finalmente ascenderia para um nível de paz e tranquilidade, lá, nos braços de Eddie Hall, um nível que não sinto há anos: só sinto que lá, nos braços de Eddie Hall (braços do tamanho de aquedutos), muitos dos meus problemas derreteriam, possivelmente para sempre.

Mas espera. Estou pensando nos likes do Instagram. Preciso subir. “Por cima da sua cabeça, Eddie Hall”, digo. “Peso 85 quilos, se você aguentar.” Eddie Hall me mostra um vídeo dele levantando 100 quilos com um braço só. Eddie Hall sorri. Eddie Hall consegue me levantar acima de sua cabeça, sim. De volta à rotina: “Vou colocar minha mão aqui”, diz Eddie Hall, segurando meu sovaco, “e você vai fechar esse braço”. Faço que sim com a cabeça. Não tem como esse homem conseguir me levantar acima de sua cabeça. Isso é loucura. É insano que outro ser humano consiga fazer isso. “E vou te segurar aqui”, Eddie Hall diz, apontando para a minha coxa, “e você fecha bem as pernas. Certo?” E eu faço exatamente isso, e Eddie Hall me ergue sobre seus ombros gigantes — os ombros de Eddie Hall são largos como um oceano, os ombros de Eddie Hall são fortes como concreto, os ombros de Eddie Hall continuam para sempre, até você não conseguir ver o fim deles, os ombros de Eddie Hall são um monumento em si, os ombros do Homem Mais Forte do Mundo – e aí –

Por um momento –

Eu –

Voo –

@joelgolby

(*1) Quero que você imagine ser parrudo o suficiente pra se chamar sem ironia de “O Espartano”, e aí, quando ultrapassa essa parrudisse, você decide que o apelido “O Espartano” não é forte o suficiente para abranger quem você é e quanta força você possui, então resolve mudar o apelido para apenas “A Besta”. Eddie Hall viveu essa realidade. Não há outro apelido depois disso. Não sobraram outros apelidos. Ele ergue todos eles, segura na altura do quadril por uma contagem até três e os coloca no chão de novo.

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter e Instagram .