FYI.

This story is over 5 years old.

​Deu Ruim: o Luigi Leu Filosofia Existencialista e Virou 'Ennuigi'

Este hilário joguinho para navegadores explora o real significado da existência no Mushroom Kingdom.
17.8.15
Crédito: Ennuigi.

Todo mundo sabe jogar o Super Mario original. Vá da esquerda para a direita, pule sobre os buracos, esmague uns goombas e chegue à bandeira no final da fase. Mas resta um dilema filosófico: por quê?

É isso que Luigi quer saber em Ennuigi, um curto e divertido game para navegadores criado pelo desenvolvedor indie americano Josh Millard.

Como explicado pelo próprio criador na descrição do game, ele queria observar o universo de Super Mario Bros. de modo crítico. Faz sentido, já que, convenhamos, falta ao jogo uma narrativa explícita que nos diga o que diabos está acontecendo naquele mundo.

Publicidade

"Quem são esses homens estranhos?", questiona. "O que os motiva? Com que direito eles espalham o caos por este lugar bizarro? O que sentem em relação ao lugar em que estão e o que fazem?"

Luigi rumina todas essas questões e investiga sua existência como um adolescente angustiado que acaba de fazer um fichamento de O Estrangeiro de Albert Camus.

Eu não costuma me importar? Com as coisas? Com as pessoas? Comigo mesmo? Crédito: Ennuigi

É uma tremenda piada: você pode ir da esquerda pra direita, apertar para cima pra filosofar e para baixo pra fumar.

Vale mencionar um de seus melhores momentos: quando Luigi reflete sobre o fato de que a princesa sempre está em outro castelo. "Outro castelo. Sempre outro castelo. E ainda assim sempre perguntamos 'onde está a princesa' e nunca pensamos em perguntar onde estão os castelos."

Faz pensar.

Você pode jogar Ennuigi gratuitamente aqui.

Tradução: Thiago "Índio" Silva