Entretenimento

Lil Mayo tem 1,5 milhão de seguidores no Instagram e já conheceu a Rihanna

O homem por trás de Lil Mayo, o alienígena mais louco do Insta, compartilha a história de como um acessório de cena tosco mudou sua vida para sempre.
2.3.18
Todas as imagens cortesia de Alex Martyn.

Matéria originalmente publicada na VICE US.

Ele se veste melhor que você. Ele ganha mais que você. As groupies dele são mais bonitas do que qualquer mina que você já pegou ou vai pegar. Seu nome é Lil Mayo, e ele desfruta do estilo de vida de um influencer de elite das redes sociais. Ele também é um boneco de alienígena de borracha.

Tem uma boa chance de você já ter cruzado com Lil Mayo, mesmo se só agora está descobrindo o nome dele. Seja fumando um beck, usando roupas de edição limitada, ou recebendo serviço VIP na balada, sua existência opulenta – mas com que ainda é possível se identificar – é compartilhada e memetizada em todas as plataformas de redes sociais, rendendo a ele 1,5 milhão de seguidores no Instagram, sua própria marca de roupas e oportunidades de sair de rolê com celebridades.

Pela primeira vez, o homem por trás de Lil Mayo – o nome sendo uma brincadeira com o meme “ayy lmao” – está saindo da sombra de seu boneco de um metro de altura para compartilhar publicamente como seu amor por memes e um boneco de alienígena mudaram sua vida para sempre.

Publicidade

Aos 24 anos, Alex Martyn já tinha se conformado com uma vida confortável porém chata em sua cidade natal, Gloucester, Massachusetts. Apesar de ter sido um skatista patrocinado em certo ponto, seu sonho de infância de ser profissional tinha perdido o gás. Depois de se formar no colegial, ele aceitou um trabalho estável e pragmático na firma de arquitetura do pai. Ele estava vivendo bem, mas o tédio começava a pesar.

“Eu não tinha ideia do que queria fazer quando adulto, então segui o fluxo e continuei trabalhando no escritório”, diz Martyn. “Passando para 2014. Eu tinha 24 anos, era vice-presidente da empresa e estava aceitando meu bilhete premiado para uma vida de sucesso, então continuei nessa. Mas tudo em que eu pensava no trabalho era em andar de skate e a próxima vez que eu estaria filmando ou editando alguma coisa.”

Como qualquer criativo preso num trabalho chato de escritório, Martyn passava o dia zoando na internet e trabalhando escondido em seus projetos preferidos. Em 2014, ele criou uma conta de memes no Instagram, @ayylmao.memes, uma página de imagens relacionadas a extraterrestres baseadas no meme “ayy lmao” original. A conta conseguiu mais de 20 mil seguidores em questão de meses. Apesar de ganhar fãs, Martyn não sabia se conseguiria continuar produzindo conteúdo para sustentar o crescimento da página.

“Eu ia fundo na internet atrás de fotos de aliens para fazer memes, até ter usado literalmente todas as fotos meméticas de alienígenas disponíveis online”, ele diz. “Aí um dia pensei: 'Se eu tivesse meu próprio alienígena, eu podia tirar as fotos eu mesmo e fazer mais memes fodas'.”

Publicidade

Depois de pesquisar um pouco, Martyn decidiu que o alienígena mais engraçado para seu novo empreendimento seria um acessório específico, raro e caro, de cinema. Apesar de seu pai e colegas de trabalho acharem que ele estava louco só de considerar torrar US$ 750 num boneco, Martyn estava convencido do potencial da aquisição e fez a encomenda em abril de 2015.

Desempacotando Lil Mayo.

Inspirado em seu novo muso, Martyn começou a produzir mais conteúdo.

“Fiz um Snapchat para ele e comecei a tirar fotos dele abrindo cervejas, relaxando no sofá, fumando um bong e andando de skate”, diz Martyn.

Um dia, novamente entediado no trabalho, Martyn compilou uma montagem dessas fotos com uma trilha sonora de “56 Nights” do Future, e postou o vídeo na internet. A clipe ganhou tração instantaneamente, sendo compartilhado por Blac Chyna, WorldStarHipHop e várias páginas de comédia, rendendo milhões de visualizações e inspirando uma base para as imagens híbridas de vídeos de rap e skate que se tornariam a forma de conteúdo marca registrada de Lil Mayo.

Martyn gastava todo seu tempo livre criando vídeos para Mayo e aumentando a popularidade do alien, levando o boneco para baladas onde os fãs locais podiam tirar selfies com ele. Como tantas ascensões meteóricas, esse estilo de vida louco acabou fazendo mal para Mayo, e, apenas alguns meses depois da compra, ele estava tão acabado que Martyn foi obrigado a procurar um substituto.

Publicidade

“Às vezes não quero nem tocar nele depois de uma balada”, diz Martyn. “Não sei do que mais tenho nojo, da cerveja ou seja lá o que for que as pessoas derrubam na boca dele, ou de garota atrás de garota beijando ele na boca. Provavelmente as minas se pegando com ele… Já acordei e olhei para ele no chão da minha sala depois de uma balada e o nariz dele estava sujo de cocaína.”

Aprendendo com os erros de seu primeiro Lil Mayo, Martyn resolveu tomar mais cuidado com o substituto, instalando uma armadura para ajudar a fazer poses e só tirando ele de casa para criar conteúdo.

Marcas começaram a mandar roupas grátis para Mayo, e depois que Martyn postou um vídeo de Mayo abrindo uma caixa e experimentando seus produtos, a marca RIPNDIP o abordou para uma possível colaboração. Durante a visita subsequente a LA para uma sessão de fotos, Martyn percebeu que teria que se mudar permanentemente para a cidade grande se queria levar seu alienígena para outro nível.

Tudo que Martyn levou para LA em sua primeira mudança.

Colocando só Mayo e algumas roupas numa mala, Martyn partiu para LA, deixando o negócio da família e sua cidade natal para trás, e investindo tudo no alien como seu trabalho de tempo integral. Depois de sua chegada, a RIPNDIP deu uma festa para lançar a colaboração RIPNDIP x Lil Mayo.

“A festa foi uma das coisas mais loucas de que já participei”, lembra Martyn, notando que ele nunca esteve cercado por tantos fãs do Lil Mayo. “Foi o primeiro gostinho da influência na vida real dele.”

Publicidade

Com as roupas rendendo os fundos, Martyn aumentou o valor de produção dos vídeos de Mayo. Ele diz que, como ele estava linkando Lyft e Postmates nas contas das redes sociais de Lil Mayo, ele estava conseguindo “cheques gordos” todo mês como renda extra.

Mayo vestindo sua marca, Succ.

Martyn acabou decidindo lançar uma marca própria de roupas para Lil Mayo, a Succ, com o fundador da Dog Limited Andy Paz em março de 2017.

“Agora, dez meses depois, a Succ está sendo vendida pela [gigante da moda skate] Zumiez e se tornou um trabalho de tempo integral”, diz Martyn. “Eu e o Andy temos nosso próprio escritório no centro de LA e o negócio está bombando. Não acredito que tenho meu próprio escritório no centro de Los Angeles por causa do Lil Mayo. Ainda fico chocado.”

Mayo e uma fã.

Mas nada poderia preparar Martyn para o evento que lançaria o alienígena para a estratosfera da celebridade: um convite para conhecer a Rihanna.

“Achei que era um e-mail falso quando ela requisitou que o Lil Mayo fosse com ela numa festa de fim de ano da Fenty”, lembra Martyn. “Liguei imediatamente para o telefone de contato do e-mail e falei com o empresário dela.”

O convite era real, e uma das maiores estrelas do mundo passou aquela noite brincando e tirando selfies com um acessório de cena inanimado.

Tommy Chong, Mayo e Martyn.

Pensando no futuro, Martyn diz que espera “surfar essa onda pelo tempo que for possível”, e só vê mais portas se abrindo para Mayo e ele.

“Meus objetivos são conseguir um programa de TV para Lil Mayo, trabalhar com artistas e tornar Lil Mayo um produtor musical ou DJ, para tocar em festivais como o Coachella e torná-lo o próximo Marshmallow ou DJ Khaled”, sonha Martyn, com uma ambição desenfreada mas compreensível para alguém que conseguiu uma carreira de sucesso e um estilo de vida glamouroso para um bonecão de borracha. “Vejo muito potencial em várias áreas para o Lil Mayo. Vamos ver. Talvez até lançar Lil Mayo para presidente em 2020.”

Siga o Justin Caffier no Twitter.

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter e Instagram .