FYI.

This story is over 5 years old.

O criador do Clippy quer saber quem engravidou seu mascote

Kevan Atteberry revela seu papel na criação de um dos personagens mais icônicos, polêmicos e odiados da história da computação.
à esquerda: Microsoft, à direita: Mincelot/DeviantArt ©2017 Mincelot

O ilustrador Kevan Atteberry não parece estar incomodado com o crescimento do número de fanarts bizarras envolvendo seu personagem mais famoso, o icônico clipe de papel que fez sua grande estreia no Microsoft Office 97.

Comecei nossa conversa com um aviso: o tema da nossa entrevista seria a versão " mpreg" do Clippy (também conhecido como Clippit ou Assistente do Office)— um desenho feito por fãs que retrata o clipe de papel como um homem grávido — e a impagável reação de Atteberry no Twitter.

Publicidade

Para meu alívio, Atteberry respondeu com uma risada. Felizmente, eu não havia ofendido o criador de um dos personagens digitais mais importantes da minha infância. "Para mim, é importante que as pessoas lembrem do Clippy porque enquanto elas lembrarem, eu continuo tendo certo prestígio", disse ele.

Clippy deixou de ser o assistente padrão dos programas da Microsoft após o lançamento do Office 2007. Atteberry vive atualmente em Seattle, nos EUA, onde ele ilustra e escreve livros infantis, um trabalho que, segundo ele, é muito menos estressante do que fazer bicos para a Microsoft. No entanto, a cultura da nostalgia, tão popular na internet, não deixou o Clippy morrer.

Depois de concordarmos que nossa entrevista seria extremamente bizarra, conversamos sobre como é ser o criador da figura mais irritante da história da computação e sobre porque as pessoas insistem em retratar o Clippy de forma sexual. (A entrevista a seguir foi editada para maior clareza.)

Kevan Atteberry, criador do Clippy, curtindo uma bebida. Crédito: Kevan Atteberry

Motherboard: Me conte mais sobre a criação do Clippy.

Kevan Atteberry: Originalmente, eu trabalhava em um projeto chamado Microsoft Bob, que foi provavelmente o maior fracasso da empresa. Quando o Microsoft Bob foi descontinuado, transferimos a ideia de um assistente ilustrado para o Word. Criamos cerca de 250 personagens, 15 ou 20 dos quais eram meus. Depois, nós e alguns psicólogos da Universidade de Stanford passamos seis meses testando todas as opções, descartando algumas delas com ajuda de grupos focais e coisas do tipo, e no fim o Clippy foi votado o personagem mais confiável, fofo e cativante de todos. Foi assim que ele virou o assistente padrão do Office.

Publicidade

"Todo mundo o odeia! Mas não tem problema. Propaganda negativa é melhor do que nada"

É engraçado que os psicólogos tenham chegado à conclusão de que o Clippy era o personagem mais amável, porque todo mundo odeia ele.

Todo mundo o odeia! Mas não tem problema. Propaganda negativa é melhor do que nada. Mas, para ser sincero, nem todo mundo odeia tanto assim. Eu recebo dezenas de emails de pessoas que sempre amaram o Clippy. Inclusive, nas próprias respostas ao tuíte do Clippy grávido, muita gente falou que quer ele de volta. E…. sabe… As pessoas odeiam ele. A certa altura ele estava irritando centenas de milhões de pessoas diariamente, o que era meio engraçado. Por mais que as pessoas odeiem ele, tem algo bom nisso. Quando encontro fãs, eles dizem, "ai meu Deus, eu ODIAVA ELE! Isso é tão legal!". Mas entendo essa irritação. Nunca cheguei a sentir isso na pele porque só uso Mac. Para ser sincero, eu desenhei o Clippy num Mac.

[Pausa para risadas]

Mas esse ódio não me incomoda. O fato dele ser conhecido é mais importante para mim. O que me importa é a relevância dele na nossa cultura, mesmo que ele nunca tenha sido uma parte ativa dela e mesmo que ele tenha sido retirado do software há décadas. O fato das pessoas odiarem ou desprezarem ele é, provavelmente, o que mantém ele na nossa memória.

Como esse personagem consegue ser ao mesmo tempo odiável e cativante?

Você está falando do comportamento dele? Não tenho nada a ver com isso. Acho que as pessoas não odeiam necessariamente quem o Clippy é, mas sim como ele age. Não importa qual personagem fosse escolhido, ele se comportaria da mesma forma, e ele provavelmente seria odiado também.

Publicidade

Qual é sua opinião sobre as diferentes formas como os fãs se apropriaram desse personagem?

Eu me sinto muito lisonjeado. Como eu já disse, enquanto as pessoas souberem quem ele é ou falarem mal dele, ganho com isso. Quando a Microsoft lançou o Windows XP, por exemplo, eles usaram o Clippy nas propagandas. Eles animaram o Clippy e usaram ele em anúncios e até em um joguinho onde você podia atirar elásticos nele. Já me disseram que as camisetas do Clippy são um dos itens mais vendidos nas lojas da Microsoft.

Você recebe royalties com a venda desses produtos?

Bem que eu queria. Se eu ganhasse um centavo para cada computador onde o Office já foi instalado, estaria milionário. Mas não. Recebi um pagamento muito justo na época… Eles pagam muito bem por esses desenhos.

Então tudo o que você ganha hoje é a fama e glória.

Sim. Mas o Clippy abriu milhões de portas para mim. Quando digo que desenhei o Clippy, as pessoas dizem: "Ah, sim, pode entrar, vamos conversar". Quando eu havia acabado de desenhar ele — logo depois de sair do projeto — não coloquei ele no meu portfólio nem no meu currículo porque sabia o que as pessoas achavam dele. Elas o odiavam. Uma vez eu estava no escritório de uma cliente e ela estava usando o Word, aí o Clippy apareceu. Eu disse que havia desenhado aquele cara e ela ficou super empolgada. Aí entendi que não importava se as pessoas odiavam ele, desde que eles soubessem quem ele era. Como todo mundo estava sempre em contato com ele, isso me ajudou. Mas no começo eu tinha vergonha de colocar ele no meu portfólio.

Publicidade

Na sua opinião, existe algo no formato do Clippy, algo no seu design, que facilite sua reprodução?

Ele é um personagem fácil de copiar e modificar. Não há muito o que alterar: ele é composto por um arame, olhos e sobrancelhas. Todo mundo pode desenhar, copiar ou criar outra versão dele. Mais do que seu design, o que importa é quem ele é. É isso que faz com que as pessoas queiram criar suas próprias versões.

Dentre todas as versões do Clippy, o desenho dele grávido é o mais esquisito que você já viu?

Eu nunca tinha visto nada tão bizarro. Eu já vi Clippys grávidos, Clippys suicidas, coisas do tipo. Para início de conversa, um clipe de papel não tem nenhum volume, e usar o papel para fazer ele parecer grávido… E o fato de que eu sempre pensei nele como um homem… Como ele ficou grávido? Talvez eu esteja levando isso muito a sério. Quem engravidou ele? Como isso é possível?

"Eu nunca tinha visto nada tão bizarro. Eu já vi Clippys grávidos, Clippys suicidas, coisas do tipo"

Antes de começar a pesquisar, eu não imaginava a quantidade de fanarts bizarras do Clippy que existem por aí.

Sim, elas são bem estranhas. Mas o Clippy grávido foi uma surpresa. Já vi fanarts violentas, perversas, engraçadas e irreverentes, e eu amo todas elas. Mas nunca tinha visto algo do tipo.

Você já leu os contos eróticos sobre o Clippy ?

Sim, já me mandaram alguns. Tecnicamente, eu diria que a escrita deixava a desejar. Não consegui chegar até o final. Não por causa do contexto, mas por causa da escrita.

Se você vai escrever contos eróticos sobre o Clippy, pelo menos escreva algo bom.

Sim. Algo gramaticalmente correto. Os contos não eram muito envolventes e a escrita era horrível, então nunca li tudo. Toda vez que o Clippy aparece na internet, recebo milhões de mensagens. O que é bom, porque aí não tenho que ir atrás dessas coisas.