FYI.

This story is over 5 years old.

O Bruno Belluomini e o Snoop Formaram o BLQRS e Nos Deram uma Mix Exclusiva

Sensual. Um movimento techno bem sexy (sexy).
26.4.14
Foto por Gabriel Caramelo.

BLQRS é a nova identidade sonora de uma dupla recém-formada por dois feras da noite paulistana. Egressos de campos diferentes de atuação nas pistas, os DJs e produtores Bruno Belluomini e Snoop se juntaram neste projeto cuja proposta é passear pelas mais diversas vertentes do techno. Tech-house, Chicago, Detroit, não importa. Eles já fizeram umas apresentações na miúda por aí, a fim de experimentar a vibe da interação ao vivo neste back to back, mas a estreia oficial rola agora dia 10 de maio no Lions Club, em São Paulo.

Publicidade

Os manos gravaram este mix exclusivo para o THUMP de primeira, reuniram os discos, tracks digitais, meteram o rec e mandaram bala no estúdio. A dupla usa o basicão para mostrar sua desenvoltura: um par de toca-discos, um par de CD-Js e um mixer, nada mais. O que vocês ouvem nesta performance é o que se pode esperar de uma autêntica live session nos decks, já que eventuais erros e acertos típicos são mantidos do jeito que o bagulho saiu na hora. Sem crise e sem polimentos.

Aproveitamos a deixa e batemos um papo rápido com os caras pra sacar um pouco melhor a tônica dessa parceria. Leia ouvindo a mix, lógico:

Thump: Como é para você montar um projeto puramente techno a essa altura do campeonato? Vocês acham que o gênero vive um momento positivo de retomada na cena?
Bruno Belluomini: Acho que existe muita música interessante hoje – sempre existe muita música interessante, aliás, só precisamos buscar nos lugares mais apropriados. Seria um desperdício enorme não poder apresentar toda essa diversidade sonora para o público. Então é isso o que faço: seleciono o que, na minha opinião, existe de melhor e mais interessante agora, tudo aquilo que sinto necessário apresentar e tornar público através da minha pesquisa. A maioria dos nomes que me interessam atualmente não fazem questão de soar isso ou aquilo, assim ou assado. Da mesma forma, quando estou criando uma faixa nova, não me preocupo com gênero ou estilo – tenho vontade de me expressar musicalmente e não consigo controlar esse impulso – é tudo muito natural e espontâneo.

Publicidade

Os sets de vocês têm uma direção definida? A ideia é ser bastante abrangente ou embarcar numa vibe específica, tipo mais Detroit, mais secão?
Snoop: No BLQRS tanto eu como o Bruno podemos arriscar um pouco mais. Minha linha sempre foi mais groove. Tenho a oportunidade de mostrar meu outro lado musical também.

Bruno: A música e a diversão vêm em primeiro lugar, sempre. Tem que ser divertido, senão isso tudo não faz o menor sentido para mim. Quando tocamos juntos nos divertimos bastante. Eu mesmo curto ficar zoando as mixagens do Snoop porque isso deixa a brincadeira mais arriscada nos decks. São quatro mãos ao mesmo tempo no mixer, o sonho de qualquer DJ! De qualquer forma, é 100% improviso sim e existe um panorama musical que nos interessa demais no momento. Mas nosso recorte musical pode mudar ou variar muito também. O que importa é a narrativa, a história que tentamos contar quando tocamos juntos. No final todo mundo gosta de ouvir uma boa história, né?

Existe um conceito por trás do nome BLQRS?
Bruno: Sim, um significado muito importante para a gente. Mas isso não vai ser revelado agora não. Cada gig é um jogo de ação e reação muito particular – nunca conseguimos soar da mesma forma, mesmo tocando no mesmo lugar, para as mesmas pessoas. E depois das 3h da madrugada ninguém é a mesma pessoa, né? Acho que nosso som é muito mutante, assim como nossa pesquisa sonora.

Como vocês se conheceram e perceberam que seria interessante fazer um projeto em parceria?
Snoop: Conheci o Bruno pessoalmente na festa do DJ Marky e já sabia de toda sua história com o Tranquera. Fiquei contente em saber que um cara como ele gostava de techno. O mais interessante foi perceber que dentro do que cada um estava pesquisando houve afinidade. Quando vimos, a parceria já havia surgido.

Tocar em parceria com alguém como o Bruno, que traz uma bagagem um pouco diferente da sua, agrega ao seu estilo a aplicação de técnicas novas?
Snoop: As duas coisas: aprendo com ele e ele comigo.

BLQRS THUMP Mix

01. Kevin Saunderson & John Norman "Stuck In My Mind (Kevin Sauderson Curators Edit)" KMS
02. Snoop "Tool 5" Dubplate
03. Sigha "Brood" Hotflush
04. Jerome Sydenham "Disciple Trail" Apotek
05. Shifted "Cold Light (Sektor B)" Avian
06. Petter B "Tool 1" Bond
07. Cassegrain "Turn Aside" Prologue
08. Snoop "TFC" Dubplate
09. Rod "Hux" Klockworks
10. Aka Johnny "Street View" Dubplate
11. Sigha "My Blood Is Gold" Our Circula Sound
12. Paul Mac "92 Way Of Acid" Teng
13. Sigha "HF029A1" Hotflush
14. Heiko Laux "The Silent Bass (Rod Remix One)" Kanzleramt
15. Rhythm & Sound "Never Tell You (Version)" Burial Mix