Actualidade

Quem são os “lobos” (e seus cúmplices) com medo de Rui Pinto?

Parece que há muito corrupto, dentro de Portugal, com receio de ver a sua careca descoberta.
30 January 2020, 11:22am
É tempo de pôr um travão a sério a tanta patifaria? (Filme The Wolf of Wall Street/2013. Cortesia Universal Pictures).
É tempo de pôr um travão a sério a tanta patifaria? (Filme The Wolf of Wall Street/2013. Cortesia Universal Pictures).

O indivíduo a quem uns tratam por herói e outros por vilão, foi culpado sem reservas (quando ainda nem sequer foi condenado) por dois ilustres comentadores, esta semana na RTP3 – um deles advogado. Gostaria de saber se os mesmos têm esta consideração com arguidos de outra estirpe, gente que se crê ter cometido maiores delitos do que uma tentativa de extorsão, a par de diversas invasões de sistemas informáticos e caixas de correio electrónico de terceiros.

Pergunto, por isso, se ambos opinions makers consideram José Sócrates e Ricardo Salgado já criminosos? Ou com estas duas “sumidades” há bonomia através de um fofinho “presumível” ou um apaixonado “supostamente”? O risível da situação é que teve que ser o público em casa (através de uma aplicação tecnológica) a lembrar a “presunção de inocência” até que os tribunais decidam o contrário. Lamentável.

Rui Pinto é o hacker por detrás da fuga de informação no caso Football Leaks e do fresquíssimo Luanda Leaks. O primeiro fez com que, por exemplo, várias personalidades ligadas ao futebol em Espanha tivessem que devolver milhões ao fisco (por cá, é o habitual deixa andar ou o lema “nestes não se mexe”…)

Devido ao extensivo trabalho de um consórcio de jornalistas em redor do caso angolano, os cúmplices de Isabel dos Santos abandonaram o barco (há ratos menos cínicos), a justiça daquele país africano parece concertar esforços com a congénere portuguesa para que haja processos judiciais dos dois lados, um gestor de conta pôs termo à vida e a “lavandaria tuga” está exposta ao mundo. Aliás, é hoje noticiado, no Público, que houve somente meia dúzia de participações de suspeitas de branqueamento de capitais feitas pelos mais de 30 mil advogados em Portugal. I’m speechless - ou não, pois com tanto dinheiro em jogo há quem se ajoelhe sem esforço…

Não sei se Rui Pinto é um preso político como classifica Miguel Sousa Tavares, mas acredito que há muito corrupto no nosso país (e respectivos lambe-botas) com receio de que sejam divulgados os segredos escondidos nos seus discos encriptados. Os “lobos” devem andar com insónias…

Como sugere o PAN, é tempo de mudar o estatuto de denunciante. Ou não interessa apanhar os verdadeiros piratas da nação?


Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.