Noticias

Ex-PMs são condenados a 56 anos de prisão por estupro no Rio

O caso ocorreu em agosto de 2014, quando três mulheres abordadas por PMs na favela do Jacarezinho foram agredidas e estupradas.
23.6.17
Imagem: Reprodução / TV Globo / G1.

A Justiça Militar do Rio de Janeiro condenou três ex-policiais militares a 56 anos e três meses de prisão em regime fechado pelos crimes de estupro e atentado ao pudor contra três jovens. O crime ocorreu na favela do Jacarezinho em agosto de 2014.

Os ex-policiais Gabriel Machado Mantuano, Anderson Farias da Silva e Renato Ferreira Leite trabalhavam na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da favela e realizavam uma ronda. Na noite de 5 de agosto de 2014, foi feita uma abordagem a um grupo de usuários de crack.

Durante a operação, os ex-militares cercaram três jovens e as obrigaram a entrar numa casa simples, onde foram agredidas e estupradas. Na época, uma das vítimas tinha 16 anos e após denúncia de um PM, os três ex-soldados foram expulsos da corporação.

A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros da Auditoria de Justiça Militar condenou cada um dos ex-policiais por estupro e atentado violento ao pudor. Três dos policiais foram condenados como autores do crime e outros seis como coautores, como informa o jornal O Estado de São Paulo.

A sentença foi assinada em abril de 2017. O Ministério Público Militar irá apresentar os fundamentos do recurso da ação. Como a defesa dos ex-policiais entraram com recurso em maio, o caso ainda não foi julgado em 2ª instância, como afirma o portal G1.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.