Noticias

Boletim Matutino da VICE - 1/2/2019

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.
flaviobolsonaro_octaciliobarbosa_alerj
Otacílio Barbosa / Alerj

Brasil

Marco Aurélio nega pedido de Flávio Bolsonaro para suspender investigação

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu negar nesta sexta-feira (1º) um pedido do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) para suspender as investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro desencadeadas por movimentações financeiras consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Marco Aurélio já tinha sinalizado que rejeitaria o pedido da defesa do senador eleito. "Tenho negado seguimento a reclamações assim, remetendo ao lixo”, afirmou o ministro na ocasião. – G1

Publicidade

Após tragédia em Mariana, Vale reduziu em 44% os gastos em segurança

A Vale cortou investimentos da companhia em ações de segurança e saúde nas suas operações no ano seguinte ao rompimento da barragem de Mariana, em 2015. Entre 2015 e 2016, a Vale reduziu os investimentos nessa área em 44%. O levantamento tomou como base os relatórios de desempenho disponibilizados pela companhia aos seus investidores. Os relatórios mostram que, em 2015, a Vale investiu US$ 353 milhões nesse tipo de ação. Em novembro daquele ano, a barragem da Samarco em Mariana se rompeu matando 19 pessoas e causando um dos maiores desastres ambientais da história do país. Apesar da comoção causada pela tragédia, no ano seguinte, a Vale reduziu os seus investimentos em segurança e saúde para US$ 198 milhões. – UOL

Justiça manda prender Ecko e mais 42 suspeitos de integrar de milícia no RJ

A Justiça decretou a prisão preventiva, por associação criminosa, de Wellington da Silva Braga, o Ecko, e outros 42 suspeitos de integrar milícia que age em bairros da Zona Oeste do Rio e nos municípios de Itaguaí, Nova Iguaçu e Seropédica. Decisão desta quinta-feira (31) da juíza Regina Celia Moraes de Freitas, da 1ª Vara Criminal da Regional de Santa Cruz, deferiu os pedidos de prisão do Ministério Público. No texto, Regina destaca que os “integrantes de uma organização criminosa armada (milícia)” pratica “diversos crimes, incluindo lesão corporal e ameaças a moradores das localidades em que o organismo atua”. – G1

DJ preso injustamente no Rio ganha equipamento de Dennis DJ para voltar ao trabalho

Preso injustamente no dia 15, Leonardo Nascimento passou uma semana detido por um crime que não cometeu. O jovem foi solto após a própria família levantar provas de sua inocência. Num encontro com a mãe da vítima do latrocínio, Leonardo consolou a mulher que o havia apontado como autor do crime. A pedido do jornal Extra, Dennis DJ, que também havia se emocionado com a história do carioca, recebeu seu colega de profissão — conhecido na Zona Oeste como DJ Leo — para uma parceria nas picapes. O que Leonardo não esperava era que o encontro renderia mais do que mixagens com o DJ mais tocado do Brasil: no moderno estúdio do astro, o jovem de 26 anos foi presenteado com um equipamento novinho em folha para retomar a vida. – Extra