FYI.

This story is over 5 years old.

As Melhores Faixas da Dance Music de 20 Anos Atrás

A aula de história menos cabeçuda que você já viu.
5.5.14

Flashback para 20 anos atrás: 1994 foi o ano de Forrest Gump, do quarto título brasileiro na Copa do Mundo e o aguardado retorno do Woodstock. Esse também foi o ano onde as mais icônicas faixas da dance music foram lançadas, uma vez que o gênero, que pertencia exclusivamente ao underground, tomava um rumo interessante. Com o avanço de uma produção mais acessível e elegante e os vocais edificantes do house, a dance music começava sua lenta e inevitável escalada rumo ao mainstream.

Publicidade

Dá uma olha nas melhores faixas de 1994 e aproveite essa lição de história enquanto escuta os sons que moldaram a forma como você cai na noite em 2014.

CRYSTAL WATERS - "100% PURE LOVE"

A Crystal Waters é um raro caso de cantora de house que também era compositora. Ela escreveu ou co-escreveu quase todas as suas músicas, inclusive o seu primeiro hit "Gypsy Woman (She's Homeless)". Em 1994 Waters era uma figura carimbada das noites no mundo inteiro quando quebrou recordes com seu pulsante single "100% Pure Love". A música passou 45 semanas no Hot 100 da Billboard, enquanto o video se espalhava MTV à fora, com uma Waters cercada por tecidos brancos flutuantes. Hoje em dia a faixa ainda reina com sua mensagem de positividade acompanhada da sua linha de baixo distorcida e calorosa.

REEL 2 REAL - "I LIKE TO MOVE IT"

Sua mãe, sua avó, seu vizinho, seu professor de matemática e provavelmente até o seu cachorro já balançaram as cadeiras com essa música em algum momento das vidas deles. Reel 2 Real, o ex-grupo do lendário produtor de house Erick Morillo, produziu essa faixa com vocais rosnados e uma clássica linha de sintetizador techno e era uma favorita das compilações Jock Jam. Lançada pela icônica gravadora nova-iorquina Strictly Rhythm, "I Like to Move It" conta com vocais do rapper The Mad Stuntman, de Trinidad & Tobago. Você vai ouvir essa canção em jogos de beisebol, comerciais e eventualmente no seu clube preferido se o DJ estiver se sentindo um pouco nostálgico.

Publicidade

MK - "LOVE CHANGES"

Nascido em Detroit, o DJ Marc Kinchen, também conhecido como MK, é um dos mais celebrados produtores dos anos 90, responsável por algumas das faixas mais admiradas da década. A assinatura de MK, que alguns chamam de "piano house", ainda soa jovem e dançante mesmo vinte anos depois. Em 1994, o MK juntou-se à cantora Alana, com a qual ele já tinha colaborado em seu primeiro sucesso "Always". Dessa vez, a poderosa dupla criou outro single número 1 chamado "Love Changes". Com vocais potentes e os beats do MK, ela permanece até hoje um marco na club music

PAUL VAN DYK - "FOR AN ANGEL"

1994 foi um ano marcante na história do trance, com algumas das faixas mais icônicas do gênero tomando forma e germinando futuros ícones como o Paul van Dyk. O lançamento de 1994 "For an Angel" foi a estreia no trance do DJ alemão, e é até hoje considerada sua música mais famosa. Enquanto a produção original fez o que o Paul van Dyk é hoje, o relançamento "E-Werk Remix" de 1998 pela Deviant Records serviu para dar ao lendário produtor seu primeiro #1 na cena dance britânica, provando a durabilidade do gênero e do produtor.

CECE PENISTON - "I'M IN THE MOOD"

A cantora CeCe Peniston possui o gogó mais reconhecível da história da dance music. Durante os anos 90 você poderia ouvi-la em todos os lugares, do house ao pop e R&B. A Peniston chegou ao topo das paradas da dance/club music cinco vezes, incluindo seu marcante hit de 1991, "Finally". No fim de 1993, CeCe lançou "I'm in the Mood", principal single de seu segundo álbum. Cruzando as linhas entre house e R&B, "I'm in the Mood" é um house clássico dos anos 90, e acerta o tom com seu bem escolhido título: a canção fala exatamente sobre o que você está pensando que é.