FYI.

This story is over 5 years old.

cenas

Não é só no futebol que o Ronaldo é melhor que o Messi

Música, lifestyle, Irina...
14.1.14

Está quebrada a malapata: após quatro anos em que o Lionel Messi foi eleito como vencedor da FIFA Ballon d'Or — quase sempre com mérito, é certo — o nosso menino d'oiro madeirense reclamou de novo para si o trono do futebol mundial, arrecadando o seu segundo galardão do género. Uma forma de distinguir aquele que foi um ano desportivamente excepcional, onde atingiu estatísticas incríveis e bateu diversos recordes. Quem ficou a chuchar no dedo foram Lionel Messi e Franck Ribéry, os outros craques que completaram o pódio. Se no caso do argentino até lhe pode ter dado jeito não ter de se preocupar em arranjar mais espaço em casa para outro troféu, já para o francês avizinha-se um visita ao IKEA para arranjar um relógio ou um vaso bonito para colocar

naquele espaço vazio em cima da lareira

Publicidade

.

O prémio está entregue, e eu acho que com toda a justiça. No entanto, o eterno debate Ronaldo/Messi não deixará de existir, à semelhança de todas aquelas grandes rivalidades do mundo do desporto. Como tal, ainda poderemos esperar pelo menos um par de anos em que cada um dará todos os motivos aos seus apoiantes para continuar a ser o preferido da respectiva

afición

. Mas deixemos essa discussão desportiva para outros fóruns. Vejamos outras três outras categorias em que o CR7 bateu LM10 aos pontos.

O ESTILO

Se o Cristiano fosse britânico era quase certinho que daqui a uns anos o veríamos a serviço de Sua Majestade no papel de James Bond a desferir balázios certeiros contra os vilões mais malvados, ao passo que o Messi deve pedir licença para ir ao guarda-roupa do Manuel Luís Goucha sempre que precisa de ir a uma gala.  Ou então curte mesmo à brava o

barman do The Shining

 ou o

Ron Burgundy

, uma vez que até a

Telepizza em Espanha teve que desmentir que ele seria contratação de Inverno

.

LOL.

Já toda a gente percebeu, Leo.

A MÚSICA

Tenho informações exclusivas que caso vencesse o troféu, Lionel Messi teria dado instruções para que a música de fundo fosse um remix da "Get Lucky" em tango argentino ("Estoy despierto toda la noche para tener suerte" soa ainda pior que o original). Cristiano Ronaldo, gracioso na vitória, partilhou no seu Facebook um vídeo com algumas das suas estatísticas e jogadas do ano transacto, acompanhadas pela óptima "Twin Turbo" dos Sensible Soccers (caso fosse derrotado, partilharia obviamente a "Sofrendo por Você"). Vídeo este que, uma hora depois, já atingia 300 mil likes. Também sei de fonte segura que os organizadores do Coachella andam a bater com a cabeça nas paredes por não terem recrutado os portugueses em vez dos Muse para cabeças de cartaz, e que o Jorge Mendes já os quer levar para o Real Madrid com um contrato milionário. Cristiano, estás desculpado por teres posto o Santiago Bernabéu a curtir Xutos.

A IRINA Cristiano Ronaldo em 2013 é sinónimo de 59 jogos, 69 golos, 8 hat-tricks e 17 assistências. E levou-nos quase sozinho ao Mundial. Mas tão bom quanto isto tudo é levar também uma Irina Shayk para casa, todos os dias. Querem argumento melhor que este? Nem queremos imaginar o número infindável de trocadilhos porcalhões que vamos ter por essa internet fora agora que ele arrecadou duas bolas de ouro, mas tudo isso deve valer a pena por umas palavras mais amigáveis em russo ao fim do dia.