Ambiente

Imagens intensas de milhares de manifestantes a invadirem uma mina de carvão

Cerca de 60 mil pessoas participaram numa acção climática que ocupou a maior mina de carvão castanho do Mundo.

Por David Tesinsky
26 Junho 2019, 3:04pm

Todas as fotos por David Tesinsky.

Este artigo foi originalmente publicado na VICE Holanda.

No último fim-de-semana, milhares de activistas climáticos oriundos de toda a Europa invadiram Rhineland na zona oeste da Alemanha, perto de Colónia, e ocuparam Garzweiler II – a maior mina de carvão castanho (também conhecido como lignito) do Mundo.

Garzweiler II é um buraco de 50 quilómetros quadrados a céu aberto, que contém cerca de 1.3 mil milhões de toneladas de lignito, que é ainda pior que o carvão negro pois não arde de forma eficiente, pelo que pode produzir até 30 por cento mais de emissões de gás de efeito-estufa. Garzweiler II é tão grande que foi preciso arrasar 12 localidades para ganhar espaçoso para a mina. E a exploração não está a apenas a prejudicar a paisagem e o ambiente, já que, em conjunto com as centrais eléctricas alimentadas a carvão que constituem todo o complexo, o local é o maior produtor de dióxido de carbono do continente europeu.

Os activistas do grupo de acção climática Ende Gelände invadiram a mina, vestidos com fatos de protecção e máscaras anti-poluição e pedindo o fim da exploração de carvão. "A crise climática exige o fim imediato do carvão", justificou o grupo num comunicado de imprensa. E acrescentou: "Como os políticos a falhar, estamos nós próprios a parar os trabalhadores".

1561462631119-7-8U3B9979

No entanto, a polícia já estava no local à espera dos manifestantes. De acordo com um porta-voz do Ende Gelande, muitos foram detidos e retidos por mais de 10 horas, com pouco que comer ou beber. Há também registo de várias pessoas feridas, tanto entre as autoridades como entre os manifestantes.

Enquanto os activistas ocupavam Garzweiler II, ali perto, na cidade de Aachen, oito mil pessoas manifestaram-se pacificamente contra a exploração de carvão. No dia anterior, no mesmo local, cerca de 40 mil pessoas juntaram-se a outro protesto climático organizado pelo movimento Fridays for Future.

O fotógrafo David Tesinsky esteve na ocupação da mina no sábado e captou vários momentos da acção. Abaixo podes ver mais fotos.

1561462573113-2-8U3B9846
1561462573004-1-8U3B9844
1561462608475-004-8U3B9896
1561462631115-008-8U3B9993
1561462630760-009-8U3B0011
1561462793373-10-8U3B0066
1561463346610-13-8U3B0168
1561462857135-14-8U3B0225
1561462881086-15-8U3B0236
1561462895575-17-8U3B0259
1561462929770-16-8U3B0257-2
1561462953320-18-8U3B0271
1561463022436-23-8U3B0338
1561463045260-24-8U3B0351
1561463057701-25-8U3B0411
1561463068639-26-8U3B0429
1561463089879-27-8U3B0439
1561463110917-28-8U3B0464
1561463121940-29-8U3B0494
1561463133090-30-8U3B0507
1561463145708-31-8U3B0520
1561463159500-32-8U3B0527
1561463170805-34-8U3B0198

Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.