Publicidade
Sexo

Como atingir o orgasmo a fazer exercício no ginásio

Sim, podes ter orgasmos enquanto fazes desporto.

Por Alba Carreres; Traduzido por Madalena Maltez
10 Julho 2019, 6:08pm

Imagem via utilizador do Flickr/CC0 by 1.0.

Este artigo foi originalmente publicado na VICE Espanha.

Cada vez que praticamos sexo, numa queca normal - aquela que dura entre sete e 13 minutos -, podemos gastar até 300 calorias. O sexo e o desporto estão ligados desde que alguém inventou o Kamasutra e achou que todos nós podíamos realizar posições quase de contorcionistas sem deslocar um ombro.

Tem-se falado muito sobre como os abdominais te ajudam a pinar melhor, mas pouco sobre como chegar ao orgasmo durante o exercício. Há alguns anos, a psicóloga Debby Herbenick publicou um estudo, que contou com a participação de 300 mulheres, em que afirmava que 51 por cento tinham tido um orgasmo enquanto fazia abdominais, 26 por cento enquanto levantava pesos e 20 por cento a fazer yoga.


Vê o primeiro episódio da segunda temporada de "Slutever"


Muitas dessas mulheres disseram que, ao realizarem esses exercícios de orgasmo induzido, não estavam sequer a pensar em nenhuma fantasia nem em alguém por quem se sentiam atraídas. Isto pareceu-me tão fascinante que decidi investigar o assunto e entrar em contacto com Sara Giol, fisiosexóloga e instrutora na SexAcademy, para tentar descobrir como é que podemos atingir o orgasmo apenas com o exercício.

Faz um exercício de que gostes

A primeira coisa que ela nos confirma é que sim, pode-se atingir o orgasmo através de exercícios, algo que os especialistas chamam de coregasm. "Mas, para o poder induzir é preciso ter claro o que é um orgasmo", alerta Sara Giol. Segundo ela, o orgasmo é uma combinação entre a activação de certos músculos (principalmente abdutores, músculos abdominais e pavimento pélvico) e uma segregação de dopamina.

"A dopamina é o que nos dá a sensação de prazer", explica Sara, "sem ela teríamos apenas contracções vaginais, mais nada". Mas, como é que segregamos dopamina? A resposta é, a fazer coisas de que gostamos, seja desporto, seja que nos mexam no cabelo ou sexo. "Se estivermos a fazer um exercício de que gostamos e activarmos certos músculos ao mesmo tempo, podemos ter um orgasmo", garante.

Faz exercício durante pelo menos meia hora

Fazer cardio ou desporto por obrigação e disfrutar da actividade enquanto a estás a fazer, seja correr, fazer step ou zumba, ajuda a segregar essa dopamina. Segundo Sara Giol, 30 minutos seriam suficientes - ou até menos - para o nosso corpo segregar a hormona.

"Se alguém pratica desporto por obrigação e não está a gostar, será difícil que consigam atingir o orgasmo", explica Sara. E acrescenta: "A questão não é que quem pratica muito desporto pode chegar antes, mas sim que quem pratica muito regularmente tende a gostar mais da actividade".

Activa os teus músculos

Se após esses 30 minutos de cardio sentires satisfação hormonal, isso tem uma explicação. "Depende das endorfinas, o que normalmente chamamos de hormona da felicidade e de outra hormona que produz bem-estar, que é a serotonina", explica Sara.

Chegando a este ponto, para trabalhar o coregasm, o ideal seria fazer exercícios para activar os abdutores (fecho das pernas), activar os abdominais e o pavimento pélvico. "O trabalho dos abdutores pode ser feito através de máquinas que ajudam a fortalecer a zona, seja a apertar uma bola entre as pernas ou deitada de lado e levantar e baixar a perna", explica.

A verdade é que não há uma só maneira de o fazer e cada mulher encontrará a forma mais fácil de activar esses músculos. "Há outros exercícios, aqueles que trabalham a tracção, que também são ideais para atingir o orgasmo. Um deles seria pendurarmo-nos de uma corda ou de um espaldar", explica Sara Giol. E revela: "Uma paciente minha contava que havia momentos em que, depois de um tempo, se deitava no chão, apertava as pernas uma contra a outra e sentia uma sensação muito agradável. Agora, sabe que era um orgasmo".

Outro dos exercícios que nos podem levar ao orgasmo são aqueles feitos com pesos. "Quando se trabalha pesos, especialmente deitada de costas e com os braços a 90 graus, estimula-se uma área do abdómen que está em sinergia com o pavimento pélvico", diz Sara.

Há pessoas que relatam ter alcançado um orgasmo depois de terem praticado yoga, o que tem uma explicação científica. "Quando praticamos yoga, intensificamos a conexão corpo-mente, deixando de lado todas as preocupações ou tensões e facilitando a activação do sistema parassimpático (o mesmo que é activado durante a excitação sexual). Por outro lado, no yoga trabalha-se a postura e a activação abdominal e pélvica, por isso está-se num momento mais propenso a desencadear um orgasmo", explica a fisiosexóloga.

Trabalhar as apneias ou a tensão muscular de extensão do pescoço durante a prática desses exercícios também ajuda a alcançá-lo, porque, de acordo com Sara Giol, são reacções automáticas que o nosso corpo tem para activar o sistema simpático, que permite que ocorram essas contracções.

Segundo a especialista, não é algo estranho nem incomum. "Não é automático. Obviamente, as pessoas não praticam desporto a pensar que, depois, terão um orgasmo. Mas, é algo que, com o tempo, se pode trabalhar e praticar", assegura. Sara Giol conta ainda que, apesar de o coregasm ser mais comum em pessoas com genitais femininos, aqueles com genitais masculinos também o podem atingir através destes exercícios.


Segue a VICE Portugal no Facebook , no Twitter e no Instagram .

Vê mais vídeos , documentários e reportagens em VICE VÍDEO.