FYI.

This story is over 5 years old.

Como o Fatboy Slim Levou Seus Beats para a Broadway

Convidado por David Byrne, Fatboy Slim levou a boate para o teatro em ‘Here Lies Love’, um musical em cartaz em Nova York.
4.12.14
Here Lies Love no Teatro Público de Nova York. Foto: http://herelieslove.com/

Muita gente conhece o Fatboy Slim por hits como "Weapon of Choice" e "Praise You" e seus respectivos clipes dirigidos pelo Spike Jonze. Os ravers conhecem o Fatboy Slim como um DJ top com energia inacabável e um estoque impressionante de camisetas coloridas. Mas este ano o homem conhecido como Norman Cook levou a boate para o lugar mais improvável: um musical off-Broadway, criado em parceria com o vocalista do Talking Heads, David Byrne.

Publicidade

Realizado nos palcos do Teatro Público de Nova York e do Teatro Nacional de Londres, Here Lies Love é literalmente off-Broadway, mas ainda localizado em Nova York, em Manhattan, não muito longe de onde ficava o antigo Studio 54. "A primeira coisa que o David disse foi: "A peça vai se passar à noite, e o público vai vê-la à noite. Não haverá palco ou plateia", Cook explica, rindo. "Eu pensei: isso aí, boa sorte com isso. Eu estava lá para garantir que a peça fosse numa boate e não acabasse ficando muito Broadway. É off-Broadway mesmo."

Fatboy Slim.

A relação de Cook com o material que deu origem à Here Lies Love teve início cinco anos atrás, quando Byrne pediu a ele que colaborasse na composição e nos arranjos do disco conceitual homônimo. Lançado pela Nonesuch em 2010, o disco trazia vocais de uma série de artistas convidados, incluindo Sia, Roisín Murphy, Santigold e Florence Welch.

Imelda Marcos com (alguns) dos seus muitos sapatos. Foto: Pat Roque/Associated Press

Here Lies Love conta a história de Imelda Marcos, a famosa primeira dama das Filipinas, mais conhecida por acumular uma enorme coleção de sapatos em um tempo em que o país, sob o comando seu marido, o ditador Ferdinand, enfrentava uma fome sem precedentes. Meus pais (que foram comigo ver uma apresentação de Here Lies Love) estavam familiarizados com a história de Marcos, mas para além da coleção de sapatos, a trama do musical explora detalhes mais íntimos de sua ascensão e queda. A sua relação com Ferdinand, a expulsão do país da mulher que a criou, Estrella Cumpas e desentendimentos com Fidel Castro e Richard Nixon, além da sua presença aparentemente aleatória na cena disco de Nova York, dominada pelas drogas, aparecem na peça. Em uma cena do musical, pílulas literalmente caem do céu.

Publicidade

"A minha contribuição para a peça foi apenas na composição e no arranjo da visão [de Byrne]; eu realmente não entendia como levá-la para o palco", diz Cook.

Cook diz que Byrne estava fascinado com o interesse de Marcos pela cultura disco, imaginando se hoje ela ainda manteria a sua fama de party girl, já que ela provavelmente abraçaria o hedonismo de um lugar como Ibiza. Considerando que Fatboy Slim já foi residente na ilha, Byrne simplesmente ligou os pontos na hora de procurar um parceiro para o musical.

"Ele me chamou para ajudar com o elemento da boate", explica Cook. "Ele não queria que o musical fosse como Annie – então me chamou para combinar a narrativa com o tipo de música que você ouviria em uma boate. Foi um grande aprendizado."

Embora Cook seja taxativo quanto a Byrne ser o verdadeiro visionário por trás da parceria, algumas músicas de Here Lies Love, como o acid house "American Troglodyte", fluem com o estilo de produção afiado e melódico de Cook. Mesmo sendo um produtor veterano, o seu trabalho no disco o levou a novos lugares como músico.

"A maioria das músicas que eu faço para as pistas não tem muita letra", ele explica. "Elas se baseiam em algum tipo de repetição ou tema, e todas as músicas começavam só com a melodia e a música, que é a história. Eu dizia: 'Sim, isso é ótimo, mas tem muitos versos ou pontes, e temos que cortá-la para virar uma música pop de três minutos'. Então David dizia: 'Não podemos, porque tem que contar uma história, os diálogos entre duas pessoas'."

Publicidade

A versão para os palcos de Here Lies Love transborda a influência de Fatboy Slim. Tem um DJ veterano balançando os braços dentro de uma cabine coberta de adesivos do Fatboy Slim, suspensa sobre a plateia, em um cenário arranjado de uma maneira muito familiar para quem frequenta a vida noturna. Uma projeção mapeada viajante cobre as paredes, e é difícil achar um musical cuja música seja tão alta. Cook concorda com as comparações entre o musical e a natureza contínua e imersiva de um set de DJ, mas ressalta que o aspecto performático do teatro favorece um tipo específico de artista.

"Acho que o motivo por que muitos DJs escolhem a profissão é que existe essa barreira entre você e a plateia", ele diz. "Tem uma cabine onde você pode se esconder – e é por isso que é tão diferente de ser um vocalista. Quando você canta, você está exposto, vão ver a sua bunda se você se virar, vão te ver coçá-la se você precisar fazer isso", ele ri.

Para Cook, trabalhar no musical foi uma experiência profunda, além de um marco importante na sua já consolidada carreira. Mesmo depois de as últimas notas serem escritas, foi só quando ele foi assistir ao musical com a esposa que ele sentiu o impacto. "Enquanto caminhávamos pela rua, vimos uma placa enorme com o meu nome – não tinha certeza de que o meu nome apareceria no letreiro – e eu subitamente percebi que tinha co-escrito um musical off-Broadway! Esse era um item que eu não achava que fosse riscar na minha carreira."

Publicidade

Para aqueles que esperam ver mais do Fatboy Slim nos palcos, não se animem. Cook comparou a experiência a correr uma maratona: um momento de orgulho em sua vida, mas que ele não necessariamente está disposto a repetir.

"Acho que se o David Byrne me ligasse de novo, não importa o que ele dissesse, eu diria sim."

Here Lies Love fica em cartaz no Teatro Público de Nova York até 4 de janeiro de 2015. Dá pra comprar seu ingresso aqui.

Fatboy Slim nas redes:
soundcloud.com/fatboyslim
twitter.com/FatboySlim
facebook.com/fatboyslim

David é Editor Associado do THUMP e fã do Fatboy Slim desde os sete anos de idade. @DLGarber

Tradução: Fernanda Botta