FYI.

This story is over 5 years old.

Você Acha que Sabe, mas Não Faz Ideia: A Diferença Entre o Funk Carioca e o Paulista

Os produtores Tecyo Queiroz e Carlos Nunez fizeram um medley com hinos do funk carioca e batidas do funk paulistano para explicar com música o desenrolar do gênero nos dois estados.

Recordar é viver, dizem. É por essas que a dupla de DJs e produtores Tecyo Queiroz e Carlos Nunez resolveu mandar um medley que mescla hinos do funk carioca com as novas batidas do funk de São Paulo. Se você conhece um pouco do gênero, sabe que o som paulista e o carioca são diferentes. Na capital paulistana reinam o beat do romano, o passinho do romano e a putaria. Enquanto na capital carioca o que pega é o passinho, o tamborzão e músicas mais dançantes.

Publicidade

Nesse medley os produtores optaram pelo melhor dos dois mundo. E a trajetória da dupla só comprova que eles sabem o que estão fazendo. Carlos Nunez vem da escola da música eletrônica, já lançou dois EPs próprios mostrando sua habilidade em mesclar funk e música eletrônica. Tecyo Queiroz, por sua vez, é um funkeiro de raiz. Se apresentou em diversos bailes da capital com uma MPC e produziu música para os MCs Dedê, Nego Blue, Garden e muitos outros.

Troquei uma ideia rápida com a dupla pra entender como surgiu esse projeto e saber por que eles resolveram resgatar os hinos do funk. Dê o play no medley enquanto você lê o bate-papo. E se você for manjador, consegue reconhecer os oito hinos do funk? Confira a tracklist no final da página.

THUMP: Como surgiu a ideia do medley? E esse projeto de dupla?
Carlos: Nós trabalhamos juntos e trocamos ideias sobre produção o tempo inteiro. Falávamos sobre "os bons momentos do funk", uma sonoridade que o funk tinha antigamente e que hoje em dia se perdeu. Ai resolvemos resgatar esse momento, com as novas batidas do funk.

Tecyo: É isso que o Carlos disse, nós trabalhamos juntos faz um tempo e já fizemos outras produções juntos como a Tremor. E sempre comentamos sobre como o funk das antigas era bom! Da batida às letras. Assim, eu pensei em fazer esse medley com os funks bem conhecidos, mas com as novas batidas do funk, pois sei que essa galera mais jovem tem uma certa resistência pelas batidas mais antigas, já as letras e refrões todo mundo sabe. Ai mostrei para o Carlos e pedi que ele participasse comigo.

Publicidade

Explica um pouco mais o que é esse 'bom momento do funk'? É alguma nostalgia? O que mudou nesse tempo?
Tecyo: O bom momento do funk pra mim era pela batida que era mais envolvente, mais bem produzida e pelas letras que tinham "conteúdo". Hoje em dia poucas letras se salvam.

Como foi o processo de seleção das músicas antigas?
Tecyo: A seleção foi baseada na experiência que temos de bailes. Pois, como tocamos há um bom tempo na noite, sabemos que essas músicas selecionadas são verdadeiros hinos do funk. Praticamente todo mundo as conhece! Ou já ouviu, gostando ou não de funk. Então me orientei em como as pessoas iriam e vão reagir nos bailes ao ouvir essas músicas.

Além do medley, o que mais podemos esperar da dupla? Vem mais material?
Carlos: Podem esperar muito mais coisas e de diferentes segmentos. Não estamos focados em fazer apenas funk, mas sempre deixando claro que o funk é nossa influência direta. Cada um tem sua carreira, mas a gente se encontra no meio do caminho as vezes.

Tecyo: Com certeza! A ideia é de continuamos o projeto sim. Vamos divulgar e ver qual vai ser a reação do público funkeiro. Pelas primeiras impressões, parece que a galera está bem ansiosa! Os amigos e pessoas mais próximas que eu já mostrei, curtiram bastante. Ou seja, como o Carlos disse: Podem esperar mais coisas sim!

TRACKLIST:

Mc Junior e Leonardo - Endereço dos bailes
Marquinhos e Dolores - Rap da diferença
Mc Cabeça e Xande - Dança da bundinha
Mc Coiote e Raposão - Rap da Estrada da Posse
Mc Junior e Leonardo - Rap das armas
Mc Cidinho e Doca - Rap da felicidade
Jonathan Costa - Jonathan da nova geração
Mc Colibri - Bolete

O Carlos Nunez está no Facebook // Soundcloud O Tecyo Queiroz está no Facebook // Soundcloud