FYI.

This story is over 5 years old.

Games

Videojogos: Paper Mario Sticker Star

Não desilude onde mais importa, mas pode alienar alguns fãs da série.

3DS
Nintendo
8/10 O RPG do canalizador está de volta (pela quarta vez) e é uma das melhores entregas de sempre para a portátil da Nintendo. Exagero? O grafismo é irrepreensível e não me lembro de ver o 3D a funcionar tão bem com outros jogos da mesma consola — poucos competem em charme com o Mario bidimensional. A história construída à volta dos autocolantes é um bocado mirabolante, mas cola (perceberam?) e os inimigos, às dezenas (ainda que em menor número em relação às versões anteriores), garantem muitas horas de vício — não tivesse o jogo seis mundos (em vez dos anteriores capítulos). O sistema de luta pode aborrecer o pessoal mais adepto dos RPGs, mas, sinceramente, para mim até funciona melhor. Ainda assim, importa dizer que devia ser mais fácil fugir de certas batalhas, sobretudo quando se joga o mesmo nível pela segunda ou terceira vez à procura de moedas, por exemplo — desgasta a pica andar a gastar autocolantes porque, segundos antes, se calculou mal o tempo de salto. Torna as coisas repetitivas e o jogo perde magia. A única cena que me aborrece verdadeiramente neste Sticker Star é a questão dos quebra-cabeças. Alguns são absolutamente não-intuitivos e é um bocado cansativo estar sempre a ver walkthroughs no YouTube — a menos que queiras andar às voltas por um certo nível durante horas, a bater com o martelo em todos os objectos presentes ou a carregar no Y, à procura de segredos por "papelizar". Resumindo: uma aventura longa e divertida com os amigos e inimigos do costume, um jogo muito fácil de recomendar, mas incoerente e aborrecido a espaços. Felizmente é muito fácil fechar a 3DS e esperar que a vontade de jogar regresse. Não desilude onde mais importa, mas pode alienar alguns fãs da série.