FYI.

This story is over 5 years old.

Entretenimento

O Site Silk Road Foi Tirado do Ar e Seu Dono Está Preso

A polícia federal norte-americana acusou o operador do site de conspiração para o tráfico de drogas, fraude computacional e conspiração para a lavagem de dinheiro.
3.10.13

Imagem cortesia de Tim Pool.

Os dias de glória do Silk Road parecem ter chegado ao fim. A polícia federal norte-americana fechou a darknet de compra e venda de drogas e acusou o operador do site de conspiração para o tráfico de drogas, fraude computacional e conspiração para lavagem de dinheiro.

O FBI entrou com uma queixa no Distrito de Nova York contra Ross William Ulbricht, de 29 anos, listado no documento sob os apelidos “Dread Pirate Roberts”, “DPR” e “Silk Road”. A queixa foi postada pelo jornalista de segurança digital Brian Krebs, que confirmou que Ulbricht foi preso em São Francisco. Logo após a prisão, os federais tiraram o Silk Road do ar e não ficou claro se os dados dos usuários foram apreendidos. (Uma observação curiosa: o FBI usou o logo de camelo do Silk Road no anúncio de fechamento, o que levou várias pessoas a afirmar no Reddit que o fechamento era falso.)

Publicidade

O ataque veio menos de suas semanas depois que o Atlantis, uma darknet estreante e concorrente do Silk Road, foi tirado do ar devido a “razões de segurança além de nosso controle”, escreveu o site em sua página do Facebook. Tanto o Atlantis quanto o Silk Road operavam em rede TOR.

O Silk Road era conhecido pelo tráfico de todo tipo de serviços escusos e substâncias ilegais. A queixa visa especificamente crimes supostamente cometidos no sul de Nova York, onde os federais descobriram que o site facilitou a venda de um quilo de heroína, 5 quilos de cocaína, 10 gramas de LSD e 500 gramas de metanfetamina.

De acordo com a queixa, Ulbricht também usou o site em março para contratar um assassino para matar um usuário do Silk Road (“FriendlyChemist”), que ameaçava vazar informações de milhares de usuários do site na internet, a menos que Ulbricht pagasse $500 mil. Os federais dizem que ele ofereceu ao assassino o equivalente a $150 mil em bitcoins.

“Aos meus olhos, FriendlyChemist é um peso e eu não me importaria se ele fosse executado… Eu gostaria de pôr uma recompensa pela cabeça dele, se não fosse problema para você. Qual seria o montante que motivaria você a encontrá-lo?”, Ulbricht escreveu para um matador de aluguel chamado “redandwhite”. “Necessidades como essa acontecem de tempos em tempos com pessoas em minha posição.”

Trecho da página 23 da queixa.

Cerca de 24 horas depois de os dois concordarem com um preço, redandwhite mandou uma mensagem a Ulbricht com uma atualização: “Cuidei de seu problema… Fique tranquilo, ele não vai mais chantagear ninguém. Nunca mais.”

Ulbricht também orquestrou uma série de ataques hackers não especificados “para fins de vantagem comercial e ganho financeiro pessoal”. Os federais descobriram sua identidade, em parte, por meio de suas contas no LinkedIn, Google+, Gmail e Stack Overflow, e de seus posts nos fóruns do Bitcoin.

De acordo com a queixa, Ulbricht se formou na Universidade do Texas em 2006 como bacharel em física, depois, matriculou-se na pós-graduação na Escola de Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade da Pensilvânia, mas não se formou. Ele teria largado o curso para se concentrar no projeto de “criar uma simulação econômica”, que os federais acreditam ser o Silk Road.