FYI.

This story is over 5 years old.

Hacker Assume Ser Informante do FBI e Afirma Ter Ajudado a Rastrear o EI

Um famoso hacker anti-Anonymous revelou ter sido forçado a trabalhar para a agência americana. E ele parece bem angustiado.
24.11.15
(Crédito: Graphic Compressor/Shutterstock)

Um hacker famoso por invadir as contas do Anonymous no Twiiter afirmou, no último fim de semana, ter ajudado o governo dos EUA na caçada que resultou na morte do guerrilheiro do Estado Islâmico (IE), Junaid Hussain.

Dono do apelido "5hm00p", o hacker é um conhecido troll e integrante do coletivo Rustle League. No seu desabafo via Twitter, se mostrou consternado com o fato de que sua ajuda à inteligência americana tenha culminado no assassinato do do jihadista – que também era hacker.

Publicidade

"Que merda eu fiz", ele tuitou misteriosamente na manhã de domingo. Quinze horas depois, voltou a tuitar mensagens angustiadas mirando a conta do FBI no Twitter.

"Perdi muitos bons amigos e a merda da minha honra", escreveu 5hm00p, de acordo com uma cópia arquivada de suas postagens deletadas. "Sinto muita vergonha de mostrar minha cara em público agora."

Ele afirmou ter ajudado a matar um hacker conhecido como Junaid "TriCk" Hussain, que deixou a Grã-Bretanha e se juntou ao Estado Islâmico em 2013. 5hm00p disse ter ficado traumatizado pela experiência.

"Ajudei vocês a MATÁ-LO. Sabem como me sinto ao dormir à noite?"

"Ajudei vocês a MATÁ-LO. Sabem como me sinto ao dormir à noite?", escreveu ao FBI. "Independentemente de ser um terrorista ou animal, me senti traído pra caralho."

Hussain foi morto em um ataque feito por drone na Síria dia 24 de agosto junto de dois guarda-costas. Ele era líder da Divisão Hacker do Estado Islâmico, grupo hacker ligado ao EI. Antes de se radicalizar e viajar para a Sïria, Hussain era membro do notório grupo hacktivista Team Poison (ou TeaMp0isoN), que foi como 5hm00p o conheceu.

Nos tuítes, 5hm00p lembra ter sido coagido a ajudar o FBI assim que a agência ameaçou sua família. Segundo o hacker americano, a agência fez com que ele tentasse pegar dois de seus amigos usando uma escuta enquanto farreaveam na conferência hacker DefCon, em 2015, com o objetivo de conseguir informações sobre o paradeiro de Hussain.

Publicidade

O porta-voz do FBI se negou a comentar a situação. Uma fonte com conhecimento dos fatos, porém, disse ao Motherboard que 5hm00p de fato ajudou o governo norte-americano a encontrar Hussain.

Jaime Cochran, analista de segurança e ex-integrante do Rustle League, disse ao Motherboard que 5hm00p foi falar com ela após sua confissão no Twitter e compartilhou mais algumas informações sobre suas supostas atividades junto ao FBI.

5hm00p disse a ela via chat que a inteligência americana havia lhe pedido para fornecer informações a respeito de dois hackers que conheciam Hussain de sua época no Team Poison. (Aparentemente o FBI também achava que eles estariam envolvidos com o EI.)

Por mais que duvidasse que os dois hackers em questão tivessem algo a ver com o grupo terrorista, Cochran disse não ter motivo para duvidar das afirmações de 5hm00p sobre trabalhar com o FBI.

"Parece crível pra mim. Não sei por que inventariam isso", disse Cochran ao Motherboard em chat criptografado.

De acordo com seus tuítes, também pediram a 5hm00p que desse informações sobre membros da equipe Hack the Planet bem como de alguns menores da comunidade hacker. Ele afirma não ter cedido.

No decorrer da noite, 5hm00p mencionou ter "vendido minha única amiga", uma terceira pessoa que descreve como mãe, mas não cita nomes.

Ele explicou estar assumindo todos os fatos porque não consegue mais "lidar com a culpa". (5hm00p não respondeu aos nossos contatos, diretos ou por meio de amigos seus.).

Publicidade

Ao que parece, ter entregado seus amigos não valeu nada. As duas pessoas citadas por 5hm00p negam saber qualquer coisa sobre o paradeiro da esposa de Hussain e afirmam ter se afastado do jihadista há uns bons anos. Apesar disso, ambos admitem terem sido abordados pelo FBI.

Dillon C, um dos hackers citados por 5hm00p, postou uma declaração sobre a experiência, confirmada pelo advogado Jay Leiderman. (A outra pessoa citada comentou com o Motherboard, por meios privados, que Hussain a odiava e que sua esposa "não falaria comigo novamente nem que eu quisesse").

A história reforça a de Hector Monsegur, ou Sabu, um dos membros do coletivo hacker LulzSec. Ele atuou como informate do FBI por três anos e ajudou a prender diversos membros de seu grupo, bem como hackers ligados ao Anonymous.

Quando Sabu foi exposto como informante do FBI, caiu no ostracismo. Seu nome ainda é citado com algum desprezo na comunidade hacker. A confissão de 5hm00p, porém, tem sido recebida com reações diferentes.

If @hxmonsegur's reflection had shown half of the humbleness we have seen from @5hm00p, there would be much less antagonism against him.
— Touya Akira (@ClipperChip) November 22, 2015

"Não é questão de perdoar, mas respeitar pela coragem", disse Touya, analista de segurança afiliado ao LulzSec no passado, em email enviado ao Motherboard.

@yokalli @5hm00p agreed. 100% he also helped take out terrorist terrorizing innocent people. So bravo. :)
— AKilluminati (@An0nKn0wledge) November 23, 2015

Fontes afirmam que isso está acontecendo por mais de um motivo. 5hm00p admitir ser informante ganhou pontos com a comunidade, assim como seu remorso, os repetidos pedidos de desculpas e comentários autodepreciativos. E tem também o fato de que o principal propósito de 5hm00p como afiliado ao FBI era prender um terrorista de verdade, não seus amigos.

Caso esteja falando a verdade, 5hm00p entra pra história como participante da primeira operação que matou um hacker classificado como combatente, e não um simples criminoso. Ele também confirmou mais uma vez que a tática preferida do FBI para caçar hackers é transformar seus associados em informantes. Logo, se a revelação for verdadeira, ela pode muito bem levar hacktivistas e a comunidade hacker neutra a mais uma crise de identidade e uma possível caça às bruxas.

Tradução: Thiago "Índio" Silva