FYI.

This story is over 5 years old.

galeria

Escultor Hiper-Realista Vira “Adão e Eva” de Ponta-Cabeça

A nova exposição de Tony Matelli traz pessoas nuas de ponta cabeça, esculturas de jardins e alguns espelhos grafitados.
22.5.15

Tony Matelli, Untitled, 2015, silicone and stainless steel 104 x 55 x 55 in.

Nas paredes sóbrias da galeria Marlborough Chelsea e de sua extensão na rua Broome, a exposição Jardim, de Tony Matelli, dá a sensação de que o mundo foi invertido em torno do próprio eixo. A mostra abrange um espectro imponente de obras novas de Matelli — de esculturas de “Adão” e “Eva” invertidas a uma série de obras icônicas feitas com espelhos, incluindo uma coleção de estátuas de jardim ready-made.

Publicidade

As peças centrais da exposição são a Figura 1 e a Figura 2: duas esculturas em tamanho real de um homem e uma mulher de pernas para o ar, equilibradas sobre o topo das próprias cabeças sintéticas. Apesar do anonimato titular, “Eles se tornam Adão e Eva, da mesma forma que qualquer homem é Adão e qualquer mulher é Eva”, Matelli contou ao Creators Project. “A obra diz respeito à nossa conexão perpétua com mitologia e história. Também trata de um estado perene de expulsão, nossa busca constante por compreensão e nosso estado de decepção constante. Cada um de nós é o primeiro homem e a primeira mulher.” Ao lado da dupla do Éden, há uma escultura enigmática de corda; a espinha dorsal de aço inoxidável cria a ilusção de que o silicone verde fluorescente se levanta do chão com leveza, como uma cobra, servindo “tanto de postura física quanto de representante para a serpente do Éden.”

(Da esquerda para a direita) Tony Matelli, Figura 1, 2015, silicone, aço, uretano, cabelo, ed. 1/1 +1AP. 170 x 45 x 20 cm; Figura 2, 162 x 48 x 20 cm. Créditos: courtesia da galeria Marlborough Chelsea.

Tony Matelli, Sem Título, 2015, silicone e aço inoxidável, 264 x 140 x 140 cm.

Na galeria adjacente, estão pendurados os espelhos do artista. Cobertos de uretano e rabiscos, feitos pelas mãos dos passantes, os espelhos foram “projetados para complicar a reflexão e suberverter a clareza subjetiva”. Refletidas no vidro empoeirado, espalhadas pelo galpão, encontram-se as obras “ready-made assistidas” de Matelli, fantasmagóricas. Feitas a partir de estátuas produzidas no comércio, restauradas, talhadas com jatos de areia até mostrarem as vísceras de concreto, as esculturas são ídolos religiosos estilo “faça você mesmo”, cobertos de produtos perecíveis feitos de bronze, posicionados como oferendas ao deus da loja de jardinagem. “A incongruência surrealista das frutas eternamente maduras entra em contraste com o concreto hiperdeteriorado, acelerando e, ao mesmo tempo, parando o tempo, e fundindo elementos sacros e profanos”, explica o press release da exibição.

Publicidade

Matelli descreve seu processo de produção, que, acredite se quiser, durou apenas cinco meses, como “uma operação militar” em termos de logística. “O processo das duas figuras era familiar para mim. Precisei fazer um revestimento para que ficassem paradas de ponta cabeça, mas essa parte correu bem”, contou. “Os trabalhos de concreto foram novidade para mim por conta do processo subtrativo de areação, e a imprevisibilidade do método me deu nos nervos. Embora eu estivesse habituado ao processo de pinturas no espelho, essas obras foram bem estressantes também, porque tive que treinar uma nova equipe para trabalhar nelas, e a curva de aprendizado é bem íngrime, e sou muito exigente com o resultado final.” Perto do fim, Matelli e sua equipe engataram na velocidade da luz: “Foram três expedientes por dia, todos os dias da semana, até a hora da abertura.” Os resultados, no entanto, são atemporais.

(Da esquerda para a direita) Tony Matelli, Busto, 2015, concreto e bronze, 81 x 55 x 30 cm; Deusa, 2015, concreto e bronze, 111 x 35 x 25 cm; Vênus, 2015, concreto e bronze, 167 x 60 x 50 cm; Virgem Maria, 2015, concreto e bronze, 68 x 25 x 16 in.; Buda, 2015, concreto e bronze, 54 x 35 x 26 cm.

Tony Matelli, Guerreiro, 2015, concreto e bronze, 139 x 53 x 43 cm.

Tony Matelli, Morte, 2015 uretano sobre espelho, 91 x 60 cm.

O trabalho de Tony Matelli permanecerá nos dois prédios da Marlborough Chelsea até o dia 20 de junho. Confira o site da galeriapara saber mais sobre a exposição e o artista.

Tradução: Stephanie Fernandes