FYI.

This story is over 5 years old.

O Donutsample reúne todos os samples dos seus discos preferidos

O canal do paulista Gustavo Adami disseca os samples e referências de álbuns clássicos e contemporâneos, e já conta com mais de 10 mil inscritos.

Os samples são a base do hip-hop e se tornaram ferramenta importante da dance music, seja para o bem ou para o mal (maldito seja o primeiro DJ que decidiu que samplear "Seven Nation Army" num EDM). O negócio é que boa parte dos grandes produtores que esse mundão nos trouxe são (ou eram) mestres dos samples — J Dilla, Q-Tip, DJ Shadow, Madlib e por aí vai — e, sendo o hip hop um ritmo tão autorreferente, entender a origem desses samples se torna vital pra sacar o gênero como um todo.

Publicidade

Leia: O guia definitivo para cada um dos samples de 'The Life of Pablo'

Partindo dessa premissa, o (meu conterrâneo) são-bernardense Gustavo Adami começou o Donutsample (referência ao clássico disco Donuts, do J Dilla), canal de vídeos do YouTube que disseca, um a um, todos os samples de discos de hip hop ou dance music. "A ideia surgiu quando eu vi um vídeo sobre samples do Genius e indo atrás de outros pelo YouTube, percebi que não existia nenhum ou quase nenhum. Nisso, somando minha curiosidade com minha paixão por música em geral e pelo hip hop e resolvi tentar fazer um primeiro vídeo para os meus amigos. Como já trabalho editando vídeo, foi mais fácil juntar tudo isso numa coisa só", conta.

Criado em março de 2016, o canal já conta com mais de 10 mil inscritos — e alguns de seus vídeos (mais precisamente, o de good kid, m.A.A.d city, do Kendrick Lamar, e My Beautiful Dark Twisted Fantasy, do Kanye West), já contam com mais de 40 mil visualizações cada. Além dos moderninhos, o canal também conta com uns clássicos (como The Low End Theory do A Tribe Called Quest) e uns brazucas (como Rap É Compromisso, do Sabotage). Também rolam os Donutdrops, vídeos curtinhos dos samples curiosos de alguns singles e faixas soltas.

De vez em quando, o Donutsample ultrapassa as barras do hip hop e faz vídeos de outro gênero, como com o vídeo de In Colour, do Jamie xx — talvez o mais complicado de fazer até agora, segundo Adami —, que rendeu um post no THUMP gringo. Às vezes as buscas pelos samples desembocam numa jornada digna de Indiana Jones — foi o caso de "See Saw", canção de uma artista new wave chamada Mary Buffet, de um EP de 1984, sampleada pelo Jamie xx na sua música de mesmo título. "Eu simplesmente não conseguia achar a música na internet, apenas a primeira faixa do EP. Procurei até em site russo, pedi ajuda de amigos e não consegui. Nisso, vendo as especificações do EP no Discogs.com, encontrei a aba 'have' e mandei mensagem pra todas as pessoas que estavam lá. Um DJ de NY chamado Jeffo me respondeu muito gentilmente e me enviou a faixa em 320kbps. Dava até pra ouvir o barulho da agulha", diz. Em outra faixa do disco, "Hold Tight", o Jamie sampleia um pedaço de um documentário sobre o UK Garage. Depois de baixar o documentário e assistir inteiro pra conseguir achar o pedaço, porém, o vídeo saiu.

Publicidade

Para Adami, o mais massa é poder entender quão fundo os produtores desses discos vão pra caçar os sons que compõem seus beats. "É importante para sacar o processo de produção dos discos, que é uma coisa que acaba passando batido pelas pessoas. Ver onde tal artista ou produtor foi buscar as suas referências e inspirações. Acredito que isso valoriza mais o trabalho deles." E, claro, ler os comentários. "Já recebi diversos comentários do tipo, 'não curto esse disco, mas depois de saber esse processo de samples eu respeitei bem mais'. Também é bem legal de ver o público gringo comentando em vídeos de discos brasileiros como o do Racionais, Black Alien e Emicida."

Entre os samples preferidos achados pelo Adami estão alguns produtores gringos que samplearam sons brazucas, como o Lô Borges no disco do Joey Bada$$ e o J. Cole sampleando Sonia Rosa e Yuji Ohno. "Samples de gêneros totalmente diferentes também são bem legais de encontrar, como o de Beach House no disco do Kendrick Lamar", conta.

Leia: Um guia completo com todas as músicas sampleadas pelo Drake em "Views"

Sobre os próximos discos a vir no canal, ele conta que a gente pode esperar bastante Kanye, Kendrick e Madvillain, além de paradas mais antigas do hip hop, mais sons de outros gêneros e de artistas brasileiros. Há uns meses eu pedi que rolasse um Donutsample do EP do MC TH, quem sabe agora é a hora.

O Donutsample está no YouTube // Facebook // Twitter.

Siga o THUMP nas redes Facebook // Soundcloud // Twitter.