FYI.

This story is over 5 years old.

Outros

Conheça o Homem por trás das Maiores Festas de Sexo “de Elite” de Londres

Ele já foi milionário (e faliu), atleta, sem-teto e já se encontrou com Putin para negociar diamantes brutos. Agora, Chris Reynolds Gordon é um magnata da festa de sexo "de elite" mais popular de Londres.
28.8.14

Chris Reynolds Gordon (embaixo, à direita) e a cofundadora da Heaven SX, Eva. 

Chris Reynolds Gordon é, tipo uma versão britânica do Dan Bilzerian. Só que em vez de ficar famoso com pôquer, jogando mulheres nuas do telhado e sendo o misógino com mais seguidores do Instagram, Chris conseguiu chegar ao topo sem apelar para o machismo de rede social do seu colega americano.

Ele já foi milionário e já faliu. Já teve propriedades no mundo todo. Já foi sem-teto. Foi campeão nacional júnior dos 800 metros; já se encontrou com Vladmir Putin para negociar diamantes brutos. Hoje, antes dos 30, ele transformou o conceito “Heaven SX” desenvolvido por ele e por sua amiga Eva numa das festas de sexo “de elite” mais populares de Londres.

Publicidade

Depois que a Killing Kittens, provavelmente a maior marca de eventos de sexo do Reino Unido, convidou a Heaven SX para se juntar ao grupo recentemente, achei que seria legal falar com Chris sobre o que ele acha do negócio.

VICE: Oi, Chris. Primeira coisa: me conte mais sobre o que acontece na sua festa Heaven SX.
Chris Reynolds Gordon: É como ir a qualquer clube ou bar normal. As pessoas vão bem vestidas, conversam, riem, se conhecem. Então, um pouco mais tarde – por volta da meia-noite, uma da manhã, quando o clima está preparado –, as garotas saem, trocam de roupa e vestem lingeries. É um momento meio estranho, os caras ficam conversando entre si e as garotas aparecem supersensuais. É aí que a atmosfera muda e as pessoas começam a desaparecer.

Por que você usa a expressão “de elite”?
Já fui a muitas festas no passado, e todo mundo se dizia festa de elite. Mas lá você via, tipo, gente de 50, 60 anos que não era tão atraente. Não que elas não fossem pessoas atraentes, mas porque não eram o estereótipo de atraente. É uma coisa superficial mesmo, porque o que é realmente boa aparência? Basicamente, as pessoas mais gostosas se reúnem – todo mundo que é nota 10. A idade média dos nossos participantes é de gente bem jovem. Não há nada igual a isso.

Quantas pessoas se inscrevem para cada festa?
Quando fazemos uma festa grande, são 100 inscrições por dia por uma ou duas semanas. Então peneiramos cerca de 20 ou 30. Temos festas de seleção que podem ter de 120 até 200 pessoas, e então temos os verdadeiros participantes das festas, que são umas 30 pessoas.Basicamente é isso, somos superficiais: aparência importa. É por isso que não sou eu que escolho, porque não é justo uma só pessoa moldar a opinião de quem é sexy ou não.

Publicidade

Estamos conversando há uns cinco minutos e você já mencionou a palavra “superficial” algumas vezes. Você se sente mal por dar essas festas?
Sim, é estranho, porque obviamente é uma coisa superficial. Mas mesmo o Tinder é extremamente superficial. Você não quer magoar ninguém, mas se você está indo a uma festa para encontrar as pessoas mais bonitas, infelizmente 95% dos outros que se inscrevem não vão entrar.

Que tipo de pessoa se inscreve?
Pessoas normais, jornalistas, atores, atrizes, modelos, enfermeiros, médicos e advogados. Eu diria que professores, médicos, enfermeiros e advogados são o grupo mais safado, para ser honesto. Especialmente professores. Temos algumas festas onde os convidados usam máscaras e não podem levar celulares. Também demos uma festa para gente muito, muito VIP da indústria da música e do cinema.

Mas a maioria dos frequentadores é composta por casais, certo? O que isso diz sobre os relacionamentos atuais?
Acho que as pessoas estão se tornando mais abertas e honestas. Isso tem pontos positivos e negativos; já vi casais que se tornaram mais próximos, porque não queriam trair. Um cara se masturbando com pornografia não está pensando na esposa, ele está pensando naquela garota. Mas ele realmente ama a esposa e nunca fugiria com outra. É, tipo, a mesma coisa, mas todos estão presentes. Conheci um casal que era casado há seis meses e já estava fazendo swing.

Vendo seu facebook, você me faz pensarnum Dan Bilzerian britânico. O que você acha dessa comparação?
Já ouvi isso antes. Fotos que aparecem e coisas que aconteceram… é algo muito selvagem para quem nunca experimentou, mas para mim é algo normal.

Chris no seu tempo de atleta. 

Antes de tudo isso sua carreira era no atletismo, certo?
Sim. Logo na primeira vez em que pisei numa pista, fui o corredor mais rápido dos 1.500 metros do país. Ganhei vários títulos nacionais e fui mais rápido que Seb Coe e Steve Cram na minha idade. Fui o corredor mais rápido dos 800 metros da Europa aos 18 anos. Então tive um grande problema de família por um ano e meio. Antes, meu pai era meu treinador; depois, eu estava dormindo num carro e comendo peixe com fritas. Tudo simplesmente voou pela janela. Desmoronei. Pensei até em suicídio – eu não conseguia lidar com não ser o melhor.

Publicidade

Depois você ganhou dinheiro em circunstâncias um tanto nebulosas, não?
Sim. Quando minha mãe morreu – eu tinha 21 –, herdei £ 360.000 (cerca de R$ 1,3 milhão), que investi num curso de negociante. Logo eu estava negociando ações FTSE 100 e depois atuando no mercado de câmbios FOREX. Me dei muito bem, e quandoo banco Lehman Brothers caiu, tive um lucro astronômico. Decidi colocar tudo em propriedades. Eu tinha seis propriedades em Dubai, quatro no Marrocos e duas no Egito aos 22 anos, e eu queria focar apenas no atletismo. Aí veio a recessão e eu perdi tudo. Na época, eu tinha um patrimônio líquido de £ 3,2 milhões, mas ser rico no papel é muito diferente de ter dinheiro no banco. Se a economia não tivesse ido para o buraco, eu não estaria trabalhando agora.

Chris com o secretário de Estado russo Pavel Borodin. 

Vi uma foto sua com o secretário de Estado russo Pavel Borodin. Como vocês se conheceram?
Conheci Vladimir Putin e Pavel Borodin. Eu queria negociar diamantes brutos, mas não sabia nada sobre o negócio. Isso foi quando as coisas ainda estavam bem. Eu tinha um bom gerente bancário na época, mas ele disse que não podia me dar comprovantes de fundos, e que ninguém iria falar comigo sem isso. Então convenci alguns grandes compradores de diamantes a me dar esses comprovantes e, para encurtar a história, tive documentos dizendo que eu valia £ 390 milhões quando tinha 23 anos.

Voei para a Rússia com os documentos na mala assinados por um banco. Fui até o Kremlin e fiquei no Hotel Presidencial, que foi onde conheci Putin e Borodin. Conversamos no escritório dele. Eles acharam que eu era um cara super-rico. Precisei de muita coragem para fazer isso. Foi idiota, mas eu queria ser o melhor e estava disposto a fazer o que fosse preciso para chegarlá.

Mas você meio que foi longe demais?
Eu achava que devia fingir até poder ser alguém de verdade nessa época. Eu tinha 23 anos e estava conhecendo gente importante. Mas eu preferia fazer isso a dizer depois:“E se?”.Minha ideia de morte é pensar:“E se não dei o melhor de mim?”.Depois que perdi meu dinheiro, eu não tinha mais onde morar. Eu fiquei entrando e saindo de hostels para a juventude até que as coisas começaram a dar certo de novo.

Por último, qual o tamanho da sua rede de festas de sexo?
Bom, temos uma rede social com cerca de oito milhões de nomes na Europa, e outra com 16 milhões. No Reino Unido, temos grupos de dezenas e centenas de milhares de pessoas apenas em Londres. É inacreditável. Tenho contatos hoje em lugares como Miami, Ibiza e Nova York. Vou a festas, trago pessoas para cá e tentoajudar a tornar isso o melhor evento possível.

@casshorowitz / @creynoldsgordon

Tradução: Marina Schnoor